MENU

27 de fevereiro de 2014 - 18:18Fórmula 1

Tempo de escolha

RIO DE JANEIRO – Segundo o jornalista argentino Fernando Tornello, que acompanha a Fórmula 1 há muito tempo – e é colega do blogueiro no Fox Sports em seu país – a categoria máxima pode ter uma nova equipe anunciada amanhã para a temporada 2015.

Stewart-Haas Racing Press Conference

A FIA abriu uma espécie de “concorrência” para uma 12ª vaga, onde três candidatos se apresentaram: Gene Haas (foto acima), sócio de Tony Stewart numa equipe da Nascar; Zoran Stefanovic, o sérvio que já tentara há alguns anos meter o pé na porta e entrar na categoria a todo preço, adquirindo o espólio da Toyota; e Colin Kölles (foto abaixo), antigo chefe de equipe da Midland, Spyker e HRT. Mas, pelo que o Tornello escreveu em seu twitter, a disputa ficará restrita a Haas e Kölles.

Colin-Kolles-fotoshowBigImage-37b32b29-332917

Opinião pessoal: se eu sou o responsável por essa seleção, não tenho dúvidas e coloco a Haas na brincadeira. É uma equipe capacitada, já ganhou a Nascar com Tony Stewart e para a categoria, seria muito interessante ter de novo uma escuderia com alma ianque. Em tempos idos, Dan Gurney (Eagle), Roger Penske, Parnelli Jones, Don Nichols (Shadow) e Carl Haas (Lola-Haas), estiveram envolvidos com a Fórmula 1. Algumas equipes duraram pouco. Shadow e Eagle venceram corridas, mas por diferentes razões, ficaram pelo caminho.

Mas é claro que a decisão não é minha. Reitero que é apenas uma opinião pessoal. A FIA tem inclusive a possibilidade de referendar a seriedade da intenção de ambos os candidatos e abrir o leque para que a Fórmula 1 tenha 13 equipes em 2015 – o que, cá para nós, seria até melhor para a categoria. Afinal de contas, já vivemos tempos com 26 carros e algumas equipes eram bem mambembes – AGS que o diga…

Compartilhar

4 comentários

  1. Eduardo Cid Rodrigues disse:

    Rodrigo, no começo dos anos 90 , chegaram a treinar mais de 30 carros, até 40. Lembro que tinha um álbum de figurinhas e deu trabalho pra completar

  2. Diego Ximenes disse:

    E a Prodrive, desistiu ou desistiram dela?

  3. Antonio Cabral disse:

    A Penske venceu o GP da Áustria de 1976 com John Watson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *