MENU

1 de abril de 2014 - 13:30Fórmula 1, Vídeos

Vídeos históricos – “lenha” entre Berger e Blundell (1993)

RIO DE JANEIRO – Diante do panorama atual de uma Fórmula 1 com motores turbo que não têm personalidade, nem ronco, trago aqui um vídeo do acervo dos irmãos Neri, que nos brindam com pérolas históricas do automobilismo. É um pega sensacional, épico, entre a Ferrari de Gerhard Berger e a Ligier-Renault de Mark Blundell no GP da Alemanha de 1993.

Os dois pilotos brigavam pelo quarto lugar e as imagens que se seguem no vídeo acima são espetaculares. Afora o barulho. Coisa linda ver a Ferrari com motor V-12 e o carro francês com motor V-10, ambos se esgoelando nas grandes e saudosas retas da Floresta Negra que permeava o circuito de Höckenheim.

Blundell, após muita luta, roubou o 4º posto de Berger e acabou herdando um pódio, quando um pneu da Williams de Damon Hill, que liderava, furou na última volta. Berger não resistiu por muito tempo e acabou ultrapassado, voltas mais tarde, por Ayrton Senna e também por Riccardo Patrese.

Compartilhar

10 comentários

  1. ELVIS ANDRE disse:

    Belo vídeo. Isso sim que é ronco de F1.

  2. victor disse:

    alem do ronco, assassinaram Höckenheim, era uma das melhores, hj uma pista comum!

  3. Eduardo Cid Rodrigues disse:

    Saudade da Floresta Negra, até minha mãe gostava

  4. Cevadabuster disse:

    Xará, saudades do Luis Alfredo narrando a F1. Que coisa linda – narração, disputa, circuito e som!

  5. Ricardo disse:

    que que isso… sem comentários.

  6. Rodrigo Janazi disse:

    O carro era bonito, o ronco era legal, a pista era demais. Aí eu pergunto: Precisa mesmo desses bicos horríveis da atualidade, e dessas porras elétricas nos carros, pra finalizar a próxima etapa é no Bahein.
    Fica cada vez mais difícil fazer as crianças e jovens se interessarem por automobilismo, problemas políticos extra pista que deixam resultados sob judicie, carros com estética sofrível e mecanismos complexos e corridas mornas. (mornas porque eu gosto muito), na verdade são chatas.

  7. Wallace Michel disse:

    E foi briga para valer, sem esses artificialismos de hoje em dia. Como que erram a mão assim? Daqui a pouco ninguém mais querer ver a F1 coxinha estilo anos 2010.

  8. Renato de Mello Machado disse:

    É infelizmente as pessoas quê fazem o automobilismo hoje em dia, parecem quê sentem prazer de contrariar a maioria das pessoas,nós no caso, seja em termos de pista,carros,regras,motores, etc… Até a Indy,tem no visual dos seus carros,um péssimo mal gosto,no endurance tem as barbatanas malditas,sem falar quê F1 é um chassis quê deveria ser leve porém resistente uma caixa de mudanças rápidas e um motor com altos rpm o resto os pilotos quê se virem.

  9. Zé Maria disse:

    Assistindo dá até dó de comparar com os dias de hoje. . .
    Alguns pitacos: narração ok porém citar o chato do Faustão é dose!! Faz parte mas é!!
    Dá prá perceber de relance numa passagem pela reta o Blundell gesticulando, reclamando do Berger, que como bem disse o Reginaldo, já tinha dado um chega-prá-lá no britânico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *