MENU

22 de maio de 2014 - 02:06Automobilismo Nacional

Digno de Zorra Total

RIO DE JANEIRO – Na nova fase do blog, agora no Grande Prêmio, eu estava quieto com relação à CBA. Mas diante do release que recebi hoje, não há como ficar.

Leiam atentamente e deem boas risadas. Parece esquete de humor digno do Zorra Total. A CBA falando de “poder público” na ‘recuperação’ dos autódromos brasileiros? E a falta de diálogo entre a entidade e o “poder público”, que matou Jacarepaguá?

Aliás, que fim levou a conversa sobre o novo Autódromo do Rio de Janeiro? Tão prometido e nunca cumprido… vai cair no esquecimento? No que depender deste blog, não faremos o assunto morrer.

Mas vamos ao release referido. Eventuais erros de português no texto do release foram suprimidos.

A atual gestão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) segue em plena atividade com projetos para o desenvolvimento do automobilismo brasileiro. Nos últimos dois anos, cinco autódromos em três estados foram reformulados ou reconstruídos com a assistência técnica da CBA junto ao Poder Público e empresas privadas: Cascavel, Guaporé, Goiânia, Santa Cruz do Sul e Tarumã.

Para este trabalho, Cleyton Pinteiro, presidente da CBA, reativou a Comissão Nacional de Circuitos (CNC), que durante dois anos fez um completo diagnóstico de todas as praças nacionais e quais suas necessidades de adequação. Capitaneada por Jhonny Bonilla, profissional com experiência na Europa e nos Estados Unidos, o CNC enviou um caderno de encargos para cada federação contendo as informações necessárias para cada item a ser recuperado.

Bonilla é ainda o responsável pelo apoio técnico aos profissionais que fizeram as obras nos autódromos, orientando-os na colocação da cobertura asfáltica específica para pistas de competição, desenhos de circuitos e todos os mais recentes itens de segurança solicitados pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Em Cascavel se optou pela mudança radical do local dos boxes, alargamento da pista, terraplanagem e pavimentação das áreas de escape, além da colocação de seis quilômetros de guard-rails. Já no autódromo de Tarumã, localizado em Viamão (RS), houve a construção dos novos boxes, parte mais importante a ser reformada no circuito. Além disso, a Confederação fez um aporte financeiro de aproximadamente 400 mil reais na complementação da obra do circuito viamonense, orçada em 900 mil reais.

Ainda no Rio Grande do Sul, a assessoria técnica da CBA teve trabalho intenso ao longo de 2013, onde os circuitos Nelson Luiz Barro, em Guaporé e Oswaldinho de Oliveira, em Santa Cruz do Sul, foram remodelados, recebendo melhorias nos itens de segurança e conforto para o público. Guaporé teve guard rails reformados, área de escape e zebras refeitas e já está se preparando para uma reforma total nos boxes, que deverá acontecer em breve. 

Já o autódromo de Santa Cruz do Sul necessitou de um grande trabalho de revitalização, após quase três anos sem corridas de categorias nacionais. Depois de muitos dias de trabalho ao lado dos engenheiros da prefeitura da cidade, foram instalados dutos de drenagem e presos seis mil pneus na volta do circuito, que recebeu novas áreas de escape, todas no padrão FIA. Na reta dos boxes, foram colocados 80 metros de asfalto, 20 metros de brita e mais a barreira de três metros de pneus parafusados com a manta de borracha. Para este trabalho, a prefeitura de Santa Cruz do Sul permitiu que presidiários que cumprem pena na penitenciária da cidade trabalhassem nas obras.

No próximo dia 1º de junho acontecerá a reinauguração do autódromo de Goiânia, trabalho realizado pela CBA em parceria com a Federação de Automobilismo de Goiás (Faugo). Com um projeto do circuito elaborado pela entidade nacional, o Governo do Estado de Goiás, através da Agência de Goiânia de Transportes e Obras (AGETOP), foi viabilizada a reconstrução de uma das mais importantes praças do esporte a motor no Brasil. “A revitalização de quatro outros circuitos brasileiros é uma satisfação muito grande desta gestão. É a prova de que não estamos barrados por crises ou outros fatores. O automobilismo brasileiro tem tido seu desenvolvimento em todos os aspectos”, diz Cleyton Pinteiro.

7 comentários

  1. Fernando disse:

    Bom dia. Por falar em português, não é TERRAPLAGEM e sim TERRAPLENAGEM.
    TERRAPLANAGEM deve ser na agetop.

  2. Adonis Paiva disse:

    Acompanho automobilismo desde 1972 e nunca havia ouvido falar neste tal de Clayton Pinteiro (Mas que sobrenome, hein?). Deve ter caído de paraquedas na CBA. Pelo que se viu até agora, este senhor pouco, ou nada mesmo, entende de automobilismo. Sua marca da administração da entidade é a incompetência. Dele e de seus asseclas, que promoveram o desmonte do esporte no país. Esta nota é uma falácia, dentre tantas outras que surgiram na CBA. Uma pena.

  3. Renato de Mello Machado disse:

    É incrível quê um país como o nosso,cheio de desmandos,consegue se destacar e até certo ponto ser um baluarte do automobilismo mundial,pena quê no mundo existe gente desse nível .Pois o exemplo vem de cima não tem jeito não.

  4. Jaime Boueri disse:

    Bonilla por acaso é parente daquele Hector Bonilla, o galã da Dna. Florinda (Chaves)?

  5. Igor Côrtes disse:

    Vindo de alguém que foi divar em Indianapolis enquanto o Racing Festival estreava em Jacarepaguá, não tem como sentir nada além de asco…..

  6. Fernando lima disse:

    O que ele tem a dizer do episódio de Brasília, onde prometeram, juraram de pé junto que seria radicalmente reformado para receber a MotoGP, e…nada, absolutamente nada foi feito…assim como não acredito também na reforma para a Indy…quanto aos outros feitos nas praças mencionadas, se é que fez, mesmo, não foi mais que obrigação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *