24h de Le Mans, Journée Test: Toyota dita o ritmo

2

toyotatest

RIO DE JANEIRO – Vencedora das 6 Horas de Silverstone e Spa-Francorchamps com seu TS040 Hybrid, a Toyota dominou neste domingo o Journée Test da 82ª edição das 24 Horas de Le Mans. Nas duas sessões de treinos realizadas no circuito de Sarthe, os carros #8 e #7 marcaram os dois melhores tempos do dia, antevendo um ligeiro favoritismo dos japoneses – pelo menos em ritmo de treino de classificação – em relação às rivais alemãs Audi e Porsche.

O suíço Sébastien Buemi foi o responsável por registrar a melhor volta da sessão – 3’23″014, média horária de 241,679 km/h com o carro #8, apenas 0″142 abaixo do outro carro, que será partilhado na prova por Alex Wurz/Stéphane Sarrazin/Kazuki Nakajima. A diferença dos dois TS040 para o melhor Audi R18 e-tron quattro foi de sete décimos de segundo e o melhor dos três carros de Ingolstadt foi o #3, que contou apenas com Marco Bonanomi e Filipe Albuquerque durante todo o dia – Oliver Jarvis ficou retido no Japão, por conta da prova do Super GT em Autopolis.

Le Mans Test Day 2014

Na quarta posição ficou o Audi #1 do multicampeão Tom Kristensen, do francês Loïc Duval e do brasileiro Lucas Di Grassi, já virando na faixa de 3’24”. O tempo foi obtido justamente por Duval e a tripulação completou 61 voltas no total. O resultado é considerado “satisfatório”, a despeito do #2 de Marcel Fässler/Andre Lotterer/Bénoit Tréluyer ter ficado em sexto.

imgp4242

Quinta e sétima colocações foram dos dois Porsche 919 Hybrid, com o #20 de Mark Webber registrando a maior velocidade na trap speed: 339,1 km/h contra 336 km/h do Toyota de Nicolas Lapierre. Contudo, o mais rápido entre os carros do cavalinho empinado de Weissach foi o #14 de Romain Dumas/Neel Jani/Marc Lieb, que completou ao todo 42 voltas no journée test. O trio do #20 emplacou 73 voltas.

Fora do conjunto dos LMP1 Híbridos, os Rebellion R-One tiveram um bom ritmo no dia de treinos, embora o #12 tivesse sofrido um acidente com Nick Heidfeld a bordo – acidente este que precipitou o fim das atividades de pista. O time helvético conseguiu tempos razoáveis – 3’31″700 no #12 de Mathias Beche e 3’33″043 com Dominik Kraihamer. Nada impressionante, porém nada comprometedor, pelo menos em relação a Spa, quando o carro tinha muito pouca quilometragem em testes.

20140601181623-dbea640a

Na LMP2, cheia de novidades, a G-Drive Racing fechou o dia de treinos com a melhor marca: o carro #26 guiado por Roman Rusinov na melhor passagem marcou 3’37″795 (média superior a 225 km/h), cerca de meio segundo abaixo do #48 da Murphy Prototypes, que foi guiado por Karun Chandhok. O francês Nelson Panciatici colocou o Alpine Nissan da Signatech na terceira colocação, virando na casa de 3’39”.

20140601181619-0c703a68

Ótima performance do Ligier JS P2 da OAK Racing: o jovem Jann Mardenborough virou muito rápido e fez o 4º tempo com um carro com pouca quilometragem – e cabe lembrar que o britânico também não conhecia seu bólido. Alexandre Imperatori fez um convincente quinto tempo com o Oreca #47 da KCMG e Franck Mailleux foi o sexto com a Race Performance. Marc Gené foi o sétimo a bordo do Zytek do Team Jota. O carro mais rápido em velocidade de ponta foi o Morgan #43 da NewBlood by Morand Racing: 308,2 km/h, com Gary Hirsch a bordo.

imgp3945

O Nissan ZEOD RC ficou isolado na folha de tempos: o protótipo experimental do fabricante japonês foi razoavelmente rápido em reta – chegou a 306,5 km/h – mas dentro das limitações, a melhor volta ficou em 3’52″574, sete segundos pior que o mais lento dos LMP2 e apenas cinco segundos abaixo do melhor LMGTE-PRO.

juliesueur_lm2014_testday_125

Na categoria principal dos Grã-Turismo, a melhor marca da sessão foi do Porsche 911 (991) GT3 RSR com Fréderic Makowiecki registrando 3’57″260, média pouco superior a 206 km/h. Giancarlo Fisichella ficou com o segundo melhor tempo a bordo da Ferrari da AF Corse – 3’57″483, meio segundo melhor que outra Ferrari, a de Matt Griffin, da RAM Racing.

Estreando em Sarthe, o modelo C7-R da Corvette “pescou” um quarto lugar com Oliver Gavin, virando já na casa de 3’58”. Os Aston Martin não foram bem: sétimo tempo para o #97 que tem Bruno Senna na tripulação – 3’59″561, com Stefan Mücke. Fernando Rees foi o oitavo colocado na divisão – 3’59″996.

img_4302

Entre os competidores da LMGTE-AM, destaque para o melhor tempo do italiano Paolo Ruberti, que foi o segundo geral entre todos os Grã-Turismo. O piloto do #90 da 8Star Motorsports fez o tempo de 3’57″403, enquanto Andrea Bertolini, da SMP Racing, foi o segundo – 3’57″569. Marco Cioci, noutra Ferrari da AF Corse, ficou em terceiro, já rodando acima de 3’58”.

O melhor não-Ferrari da LMGTE-AM foi o Porsche #88 da Proton Competition, com Klaus Bachler virando em 3’59″413 – 8º colocado do grupo. Nicki Thiim marcou o melhor tempo entre os dois Aston Martin inscritos no grupo, com 3’59″903. A pior marca entre os 54 carros inscritos foi um modesto 4’12″276 de Yannick Mallegol, da AF Corse. Luis Perez-Companc alcançou a melhor velocidade de ponta da LMGTE, com 296,4 km/h no speed trap.

O resultado completo do Journée Test está aqui.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

4 Comentários

  • Tá certo que o circuito de Sarthe é extremamente perigoso, mas não dava pra liberar um pouco mais de velocidade, não? Os P2s quase nem passam dos 300Km/h.

      • Sim, exatamente, Rodrigo.

        Tá certo que temos que priorizar a segurança, mas ver a F1 prestes a bater os 380 em Monza (que também não é nada seguro), e os P1s a 340 Km/h…

        Dá ou não dá vontade de relaxar um pouco e somar mais umas dezenas de Kilometros na conta?

  • Tudo indica para uma vitória de um Toyota na LMP1, o que interrompe o domínio absoluto dos alemães da Audi. A única chance deles será no caso de problemas mecânicos com os japoneses, o que não é impossível de acontecer. Na P2, apesar de vários carros novos para esta corrida, acredito que o #26 da G-Drive leva, pois se mostra muito mais consistente que os demais…o #38 da Team Jota também é muito forte.
    No caso dos GT’s, a briga deve ficar entre os Porsches da Manthey e as F458 da AF Corse…não vejo os Aston Martin com força nesta temporada não.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames