MENU

1 de junho de 2014 - 19:0624 Horas de Le Mans

24h de Le Mans, Journée Test: Toyota dita o ritmo

toyotatest

RIO DE JANEIRO – Vencedora das 6 Horas de Silverstone e Spa-Francorchamps com seu TS040 Hybrid, a Toyota dominou neste domingo o Journée Test da 82ª edição das 24 Horas de Le Mans. Nas duas sessões de treinos realizadas no circuito de Sarthe, os carros #8 e #7 marcaram os dois melhores tempos do dia, antevendo um ligeiro favoritismo dos japoneses – pelo menos em ritmo de treino de classificação – em relação às rivais alemãs Audi e Porsche.

O suíço Sébastien Buemi foi o responsável por registrar a melhor volta da sessão – 3’23″014, média horária de 241,679 km/h com o carro #8, apenas 0″142 abaixo do outro carro, que será partilhado na prova por Alex Wurz/Stéphane Sarrazin/Kazuki Nakajima. A diferença dos dois TS040 para o melhor Audi R18 e-tron quattro foi de sete décimos de segundo e o melhor dos três carros de Ingolstadt foi o #3, que contou apenas com Marco Bonanomi e Filipe Albuquerque durante todo o dia – Oliver Jarvis ficou retido no Japão, por conta da prova do Super GT em Autopolis.

Le Mans Test Day 2014

Na quarta posição ficou o Audi #1 do multicampeão Tom Kristensen, do francês Loïc Duval e do brasileiro Lucas Di Grassi, já virando na faixa de 3’24”. O tempo foi obtido justamente por Duval e a tripulação completou 61 voltas no total. O resultado é considerado “satisfatório”, a despeito do #2 de Marcel Fässler/Andre Lotterer/Bénoit Tréluyer ter ficado em sexto.

imgp4242

Quinta e sétima colocações foram dos dois Porsche 919 Hybrid, com o #20 de Mark Webber registrando a maior velocidade na trap speed: 339,1 km/h contra 336 km/h do Toyota de Nicolas Lapierre. Contudo, o mais rápido entre os carros do cavalinho empinado de Weissach foi o #14 de Romain Dumas/Neel Jani/Marc Lieb, que completou ao todo 42 voltas no journée test. O trio do #20 emplacou 73 voltas.

Fora do conjunto dos LMP1 Híbridos, os Rebellion R-One tiveram um bom ritmo no dia de treinos, embora o #12 tivesse sofrido um acidente com Nick Heidfeld a bordo – acidente este que precipitou o fim das atividades de pista. O time helvético conseguiu tempos razoáveis – 3’31″700 no #12 de Mathias Beche e 3’33″043 com Dominik Kraihamer. Nada impressionante, porém nada comprometedor, pelo menos em relação a Spa, quando o carro tinha muito pouca quilometragem em testes.

20140601181623-dbea640a

Na LMP2, cheia de novidades, a G-Drive Racing fechou o dia de treinos com a melhor marca: o carro #26 guiado por Roman Rusinov na melhor passagem marcou 3’37″795 (média superior a 225 km/h), cerca de meio segundo abaixo do #48 da Murphy Prototypes, que foi guiado por Karun Chandhok. O francês Nelson Panciatici colocou o Alpine Nissan da Signatech na terceira colocação, virando na casa de 3’39”.

20140601181619-0c703a68

Ótima performance do Ligier JS P2 da OAK Racing: o jovem Jann Mardenborough virou muito rápido e fez o 4º tempo com um carro com pouca quilometragem – e cabe lembrar que o britânico também não conhecia seu bólido. Alexandre Imperatori fez um convincente quinto tempo com o Oreca #47 da KCMG e Franck Mailleux foi o sexto com a Race Performance. Marc Gené foi o sétimo a bordo do Zytek do Team Jota. O carro mais rápido em velocidade de ponta foi o Morgan #43 da NewBlood by Morand Racing: 308,2 km/h, com Gary Hirsch a bordo.

imgp3945

O Nissan ZEOD RC ficou isolado na folha de tempos: o protótipo experimental do fabricante japonês foi razoavelmente rápido em reta – chegou a 306,5 km/h – mas dentro das limitações, a melhor volta ficou em 3’52″574, sete segundos pior que o mais lento dos LMP2 e apenas cinco segundos abaixo do melhor LMGTE-PRO.

juliesueur_lm2014_testday_125

Na categoria principal dos Grã-Turismo, a melhor marca da sessão foi do Porsche 911 (991) GT3 RSR com Fréderic Makowiecki registrando 3’57″260, média pouco superior a 206 km/h. Giancarlo Fisichella ficou com o segundo melhor tempo a bordo da Ferrari da AF Corse – 3’57″483, meio segundo melhor que outra Ferrari, a de Matt Griffin, da RAM Racing.

Estreando em Sarthe, o modelo C7-R da Corvette “pescou” um quarto lugar com Oliver Gavin, virando já na casa de 3’58”. Os Aston Martin não foram bem: sétimo tempo para o #97 que tem Bruno Senna na tripulação – 3’59″561, com Stefan Mücke. Fernando Rees foi o oitavo colocado na divisão – 3’59″996.

img_4302

Entre os competidores da LMGTE-AM, destaque para o melhor tempo do italiano Paolo Ruberti, que foi o segundo geral entre todos os Grã-Turismo. O piloto do #90 da 8Star Motorsports fez o tempo de 3’57″403, enquanto Andrea Bertolini, da SMP Racing, foi o segundo – 3’57″569. Marco Cioci, noutra Ferrari da AF Corse, ficou em terceiro, já rodando acima de 3’58”.

O melhor não-Ferrari da LMGTE-AM foi o Porsche #88 da Proton Competition, com Klaus Bachler virando em 3’59″413 – 8º colocado do grupo. Nicki Thiim marcou o melhor tempo entre os dois Aston Martin inscritos no grupo, com 3’59″903. A pior marca entre os 54 carros inscritos foi um modesto 4’12″276 de Yannick Mallegol, da AF Corse. Luis Perez-Companc alcançou a melhor velocidade de ponta da LMGTE, com 296,4 km/h no speed trap.

O resultado completo do Journée Test está aqui.

Compartilhar

4 comentários

  1. Gustavo Oliveira disse:

    Tá certo que o circuito de Sarthe é extremamente perigoso, mas não dava pra liberar um pouco mais de velocidade, não? Os P2s quase nem passam dos 300Km/h.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Os LMP2 não passam de 300 km/h porque têm restrições mecânicas, meu caro.

      • Gustavo Oliveira disse:

        Sim, exatamente, Rodrigo.

        Tá certo que temos que priorizar a segurança, mas ver a F1 prestes a bater os 380 em Monza (que também não é nada seguro), e os P1s a 340 Km/h…

        Dá ou não dá vontade de relaxar um pouco e somar mais umas dezenas de Kilometros na conta?

  2. Fernando lima disse:

    Tudo indica para uma vitória de um Toyota na LMP1, o que interrompe o domínio absoluto dos alemães da Audi. A única chance deles será no caso de problemas mecânicos com os japoneses, o que não é impossível de acontecer. Na P2, apesar de vários carros novos para esta corrida, acredito que o #26 da G-Drive leva, pois se mostra muito mais consistente que os demais…o #38 da Team Jota também é muito forte.
    No caso dos GT’s, a briga deve ficar entre os Porsches da Manthey e as F458 da AF Corse…não vejo os Aston Martin com força nesta temporada não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *