MENU

25 de agosto de 2014 - 17:55United Sports Car Championship

Bis da Risi no Tudor United SportsCar

Dagys_-2014_304248

A Ferrari #62 da Risi Competizione largou da pole e conquistou sua segunda vitória este ano no TUSC (Foto: John Dagys)

RIO DE JANEIRO – Um final sensacional marcou a disputa isolada das classes GTLM e GTD no Virginia International Raceway. Foi a 9ª etapa para ambas as classes no Tudor United SportsCar Championship e a corrida realizada neste domingo foi muito movimentada. Prevaleceu, na última volta e nos últimos metros, a Ferrari #62 da Risi Competizione.

Pela segunda vez seguida, Giancarlo Fisichella/Pierre Kaffer ganharam na classe principal dos carros grã-turismo e não foi fácil, uma vez que Wolf Henzler/Bryan Sellers estavam à frente e por pouco não conquistaram uma vitória histórica para o Team Falken, que derrotaria os Porsches do time oficial de fábrica de forma humilhante. A Ferrari inclusive partiu na pole position, mas logo no início Kaffer saiu da pista, enchendo o radiador da F458 Italia de grama. Logo com cinco minutos de prova, a equipe decidiu chamar o alemão para box, mudando a estratégia. Com mais combustível que os demais, Kaffer voltou à ponta quando os demais pararam.

Enquanto a SRT Motorsports e a Corvette Racing vacilaram na estratégia, as equipes Risi e BMW Team RLL optaram por fazer o chamado splash and go, enchendo o tanque apenas com o necessário para não ficarem a pé antes da quadriculada. O Team Falken arriscou: pôs Wolf Henzler para andar várias voltas no modo “salvar combustível”, com uma mistura mais empobrecida. E veio uma última bandeira amarela, quando o carro de Nick Tandy/Michael Christensen teve problemas, o que seria salvador para o #17 – em tese – pois não precisaria reabastecer ao final.

O desafio seria a relargada, com Fisichella pondo o máximo de pressão no alemão do carro do único fabricante da GTLM além da Michelin. E assim foi: Fisico passou Henzler e ainda fez um brake test com o rival. John Edwards/Dirk Müller chegaram bem próximos aos dois, com a 3ª colocação, seguidos por Bill Auberlen/Andy Priaulx.

Os Dodge Viper SRT andaram bem e lideraram, embora o #93 de Kuno Wittmer/Jonathan Bomarito tenha passado por um susto enorme quando as rodas dianteiras do carro saíram inteiramente do solo. A dupla ainda terminou em 5º lugar, duas posições adiante de Antonio Garcia/Jordan Taylor, resultado que deixa o espanhol líder na GTLM faltando duas provas para o fim do campeonato, com seis pontos apenas de vantagem para a dupla da SRT Motorsports.

Dagys_-2014_304788

Dane Cameron e Markus Palttala (de macacão amarelo) comemoram a vitória no pódio do VIR; Cameron briga pelo título com outras duas duplas (Foto: John Dagys)

Na GTD, mais um triunfo da Turner Motorsport, que após um início claudicante, encontrou a receita ideal para a BMW Z4 GT3 desempenhar um belo papel nesta categoria. Dane Cameron, em dupla com o parceiro Markus Palttala, chegou ao quarto triunfo na temporada – resultado que o coloca dividindo a liderança da classificação com os mesmos 244 pontos das duplas formadas por Cooper MacNeil/Leh Keen e Townsend Bell/Bill Sweedler.

Campeão da última temporada da GT na Rolex SportsCar Series, Alessandro Balzan chegou em 2º dividindo a Ferrari #63 da Scuderia Corsa ao lado de Jeff Westphal. E a Dempsey Racing obteve o primeiro pódio do ano, numa excelente corrida de Patrick Dempsey e seu parceiro Andrew Davis.

0000Dagys_-2014_303799

A comemoração de Luis Chapulín Diaz e do dono da equipe 8Star Motorsports, Enzo Potolicchio, após a prova #2 da classe Prototype Challenge (Foto: John Dagys)

A classe Prototype Challenge também correu no VIR, mas fez duas baterias “sprint” de 45min cada, em conjunto com a Cooper IMSA Lites. O #25 da 8Star Motorsports foi absoluto: Sean Rayhall venceu a prova #1 e Luis Chapulín Diaz a #2. James French/David Ostella ficaram com a 2ª posição na soma dos pontos e Colin Braun/Jonathan Bennett – que lideram o campeonato com enorme folga – chegaram a mais um pódio. O brasileiro Bruno Junqueira bateu na prova #2 após uma ótima participação de Duncan Ende na véspera. Mesmo assim, a dupla do #09 marcou pontos suficientes para deixá-los em quarto ao final das duas provas na Virgínia.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *