MENU

18 de agosto de 2014 - 17:00Fórmula 1

New kid on the block

CRG_Max_Verstappen_DW3E2120

De kartista em 2013 a piloto de F1 em 2015: Max Verstappen tem a trajetória mais meteórica da história do automobilismo, sem nenhuma dúvida

RIO DE JANEIRO - O mundo do automobilismo entrou em choque com a notícia que começou a circular nesta segunda-feira. Vice-líder do Campeonato Europeu de Fórmula 3, com oito vitórias conquistadas na temporada, cujas corridas os leitores do blog podem acompanhar em vídeos que posto originados do YouTube, o holandês Max Verstappen será piloto de Fórmula 1 em 2015.

Mas há alguns detalhes cruciais para chocar todo mundo ainda mais: Verstappen era piloto de kart até o ano passado. O filho de Jos Verstappen, que também esteve na categoria máxima entre 1994 e 2003, em períodos irregulares, tem apenas 16 anos. Faz 17 no mês que vem. Precisamente no dia 30.

Tem mais: Verstappen entra para ser TITULAR. Não é para ser piloto de testes ou para guiar nas sextas-feiras de treinos livres. O piloto foi contratado pela Toro Rosso, o time satélite da Red Bull, para compor dupla com outro garoto recém-saído das fraldas, o russo Daniil Kvyat. A equipe sediada em Faenza é quase uma reedição dos New Kids on The Block, uma das muitas boy bands que já surgiram na história da música para vender aos borbotões, molhar as calcinhas de adolescentes pré-púberes e enciumar garotos de 16 anos – feito Max Verstappen.

A Red Bull joga Jean-Éric Vergne para escanteio, algo que – aliás – não surpreende. A marca de energéticos, através de suas equipes, é useira e vezeira nessas atitudes. Queimou o filme de Sébastien Bourdais, acabou com a carreira de Jaime Alguersuari e relegou Sébastien Buemi ao World Endurance Championship, embora o helvético ainda tenha ligações com a marca. Agora, Vergne é mais um a pertencer ao rol dos excluídos.

Quanto a Verstappen, por sinal anunciado na última semana como o mais novo piloto apoiado pela Red Bull no automobilismo mundial, é um espanto que a F1 tenha um menor de idade em suas fileiras. De longe, ele se tornará o mais jovem piloto de todos os tempos na categoria, superando o recorde de Alguersuari, que superou o neozelandês Mike Thackwell em 2009, ao estrear no GP da Hungria daquele ano aos 19 anos, quatro meses e cinco dias. Ele, Max, será o protagonista da ascensão mais meteórica da história do esporte, também, ao passar do kart para a Fórmula 1 em dois anos.

E pensar que, quando eu tinha 16 anos de idade, o campeão mundial foi Nelson Piquet e naquele mesmo ano de 1987, Raul Boesel tornava-se o campeão mundial do World SportsCar Championship…

8 comentários

  1. GUSTAVO RANGEL disse:

    Um absurdo é, absurdo maior, é o Jos concordar com isso. será que ele acha mesmo que o filho é um gênio? Pq o que o menino sabe de acerto de carro? As variáveis de acerto que existem num carro de F1 é infinitamente maior que num F3. e ele vai aprender como? Pq treino ele não vai ter. É só no simulador? A cada dia que passa mais me aprece que os chefes da F1 não querem pilotos com conhecimento de acerto de carro. Acho que fica mais fácil assim para serem controlados pelas equipes. Deve ser isso….Espero que de certo, mas acho que uma brilhante carreira começou a ser queimada.

  2. Fabricio disse:

    E o Saiz que está dominando a Renault World Series, e provavelmente vai ser o primeiro do programa da Red Bull de pilotos a conseguir tal feito? Faz o que dele agora, joga fora como fizeram com o excelente Félix da Costa?

    Tal atitude prematura, no meu modo de ver, só pode ser atribuída ao efeito Kvyat, acreditando que hoje em dia qualquer moleque bom de vídeo game pode assumir um F1 sem estar ainda com o caráter formado, porque grana não é. E a não ser que o espanhol tenha dado um tiro certeiro vindo ano que vem em uma equipe fora do grupo, fugindo do risco de ser queimado caso não seja espetacular e tenha que cumprir o mesmo ritual dos demais descartados, a escolha to jovem Verstappen me parece nesse momento extrema demais. Fazendo com que o grupo acabe perdendo a orientação principal e se mostre como um desesperado atirando pra todos os lados, sem fazer um julgamento correto da situação e esperando que o destino a resolve por si só.

    Não boto muita fé nessa escolha, mas se der certo, será 2 x 1 para eles, já que dentre os New Kids on the Block da Red Bull, considero o excelente Algersuari um mico por ter chegado cedo demais.

    • Fernando Kesnault disse:

      Sainz Jr vem muito mal durante umas duas temporadas…nesse ano a equipe tem um carro excelente e isso prevalece pra ele…ele não é isso tudo não viu Fabricio.

  3. Cláudio Cardoso disse:

    Outro que a Toro Rosso torrou foi o americano Scot Speed. Não que tenha muita relevância.

  4. Sil C San disse:

    É estranho isso, tentar entender então, nem se fala. A F1 virou categoria escola pelo jeito. Que GP2 que nada, vamos direto pra F1! Nada contra a molecada, mas imagina se a moda pega…

  5. Hugo Cardozo disse:

    Rodrigo só uma correção, o Alguersuari bateu recorde do Mike Thackwell de piloto mais novo a estrear na F1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>