MENU

19 de outubro de 2014 - 09:15Fórmula 3

Blomqvist rouba vice de Verstappen na F-3 Europeia

4869620141018174709

Três pódios na última rodada tripla do Europeu de Fórmula 3 deram o vice a Tom Blomqvist, filho da lenda do WRC Stig Blomqvist; Max Verstappen foi o 3º no campeonato

RIO DE JANEIRO – O título da Fórmula 3 Europeia já estava decidido desde a rodada tripla disputada em Imola, em favor do francês Esteban Ocon, da Prema. O que era previsto para este fim de semana era o vice-campeonato do holandês Max Verstappen, futuro piloto da Toro Rosso na F1. Só que o piloto da Van Amersfoort esqueceu de combinar com um de seus rivais…

Mesmo tendo ganho a prova #1 da última rodada realizada em Hockenheim, Max fracassou em seu intento. Nas demais corridas, conquistou resultados apenas medianos: foi 5º colocado na prova #2 e sexto na última do campeonato. O sueco Tom Blomqvist, filho do antigo campeão mundial de Rali Stig Blomqvist, atropelou e levou o vice. Venceu a prova #2 com classe e, nas demais, fez dois terceiros lugares. Com 55 pontos somados neste fim de semana, enquanto Verstappen marcou 43, o piloto da Carlin, que estava três pontos atrás do rival, abriu nove de vantagem e ficou com o 2º lugar na tabela final da classificação.

A última vitória de 2014 ficou com o austríaco Lucas Auer, sobrinho do ex-piloto de Fórmula 1 Gerhard Berger. Além do troféu de campeão, Ocon também foi o melhor novato do ano na temporada europeia da F-3, num ano de concorrência forte – além dele, o próprio Verstappen e o italiano Antonio Fuoco apareciam como as principais forças para este ano. Mas Fuoco acabou por se tornar uma das decepções do ano: terminou o campeonato em 5º lugar e foi apenas o quarto no ranking dos novatos, perdendo também para o britânico Jake Dennis.

Este foi um ano de presença brasileira pouco representativa: Felipe Guimarães só disputou o campeonato até Norisring. Rompeu o compromisso com a Double R Racing após marcar apenas cinco pontos. Acabou em 22º na tabela final. Gustavo Menezes, que tem familiares nascidos aqui no país e que emigraram para os EUA, onde o piloto nasceu (é californiano de Coto de Caza), somou dois pódios e fechou a temporada com a 11ª colocação, somando 91 pontos.

Classificação final do campeonato:

1. Esteban Ocon – 478 pontos; 2. Tom Blomqvist – 420; 3. Max Verstappen – 411; 4. Lucas Auer – 365; 5. Antonio Fuoco – 255; 6. Antonio Giovinazzi – 238; 7. Jordan King – 217; 8. Felix Rosenqvist – 188; 9. Jake Dennis – 174; 10. Nicholas Latifi – 128; 11. Gustavo Menezes – 91; 12. Felix Serrallés – 82; 13. Ed Jones – 70; 14. Dennis Van de Laar – 38; 15. Tatiana Calderón – 29; 16. Mitch Gilbert – 28; 17. Roy Nissany – 26; 18. Sean Gelael – 25; 19. Santino Ferrucci – 24; 20. Jules Szymkowiak – 17; 21. John Bryant-Meisner – 6; 22. Felipe Guimarães – 5; 23. Richard Goddard e Hector Hurst – 3; 25. Alexander Toril e Riccardo Agostini – 1.

Compartilhar

1 comentário

  1. granito disse:

    Como deve se sentir Ocon, após ser campeão da F3 européia e ver Verstapen 3º colocado ir direto pra F1 sem ter experiência quase nenhuma ?
    Agora vai perambular por World Series ou GP2 e mesmo se for campeão deve chegar no máximo a uma Marrusia ou outra coisa que o valha.

    Depois não sabem pq a F3 está acabando no mundo, vai chegar o dia que o cara da patrocinadora ou equipe de F1 que desembarcarão seus pupilos do kart direto para um cockpit de F1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *