MENU

10 de novembro de 2014 - 13:23Fórmula 1

Piquet mais Piquet do que nunca

RIO DE JANEIRO – As melhores coisas do GP do Brasil de Fórmula 1 aconteceram fora da pista. Uma delas foi a presença do tricampeão mundial Nelson Piquet, que foi acompanhar no fim de semana a participação vitoriosa do filho Pedro na Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, que fez uma das preliminares neste domingo.

E quando Piquet está nos seus melhores dias, a metralhadora giratória é acionada sem dó, nem piedade.

Na quinta-feira, em entrevista que repercutiu bastante, Nelsão disse textualmente que o artificialismo das ultrapassagens é “uma merda” e que “qualquer imbecil pilota na F-1 moderna”.

“O que não é legal é esse negócio de ‘vamos fazer uma corrida para o público’. O cara está meio segundo atrás, abre a asa e passa. Acabou. Ultrapassar e nada é a mesma coisa. Anda a 30km/h a mais na reta, passa o cara e já era. Antes era tão bacana, você programava, entrava na reta atrás do cara para ter a velocidade de entrar no vácuo, sair e passar o cara. A técnica toda, isso e aquilo, acabou. Pior ainda é esse negócio dos pneus. Às vezes está bom, às vezes não. Você vê um cara passando o outro, de passagem. Pô, que é isso? Ah, porque o cara parou no boxe. Meio confuso para mim. Eu acho uma m… do jeito que está. Não queria correr em uma F-1 dessas. Gostava mais no meu tempo que tinha essa coisa de ultrapassar.”

“O pior é fazer alguma coisa de tecnologia que facilite a ultrapassagem, a competitividade entre um e outro na pista. Isso está errado. A evolução da tecnologia é boa porque no fim usamos no carro de rua. Isso é bacana. Tudo que é testado na Fórmula 1 vai para a rua, câmbio, dupla embreagem. Não concordo com esse negócio de abrir asa, tirou um pouco… E outra coisa também é a briga de pneu. Isso deveria ter. Não podia ser uma marca só. É bacana e o desenvolvimento ajuda as fábricas a ter compostos melhores. Se você deixar uma empresa só pagando o que tem que pagar e fazendo o pneu que quiser…”

dompiquetlauda

Circulando pelos boxes de Interlagos também durante a corrida, Piquet desfilou seu humor sacana em dois momentos. O primeiro, numa imagem histórica que arrancou um sorriso franco do amigo Niki Lauda, com quem o brasileiro aprendeu muito no período em que os dois trabalharam juntos na Brabham em 78/79, nascendo daí uma relação cordial que perdura até hoje.

Depois, microfone em punho, o tricampeão foi ao pódio para a entrevista com os três primeiros colocados – Nico Rosberg, Lewis Hamilton e Felipe Massa. A verve mulherenga de Piquet aflorou como nos velhos tempos. “Lewis, morro de inveja de você, mas não é por sua pilotagem. É de sua namorada. Onde ela está?”, referindo-se à cantora Nicole Scherzinger, namorada do líder do campeonato. Hamilton, ciumento, não curtiu – dizem. Mas o tricampeão mostrou mais uma vez, como já fizera quando deu uma volta a bordo do Brabham BT49 empunhando uma bandeira do Vasco para sacanear dezenas de torcedores dos times de São Paul0, que um pouco de bom humor não faz mal a absolutamente ninguém.

 

Compartilhar

13 comentários

  1. jovino disse:

    É este o Nelsao que todos nós aqui em Brasília conhecemos e o admiramos e temos o prazer de conviver com ele quase toda semana. As histórias que ele nos conta dava para escrever vários livros, principalmente, das aprontações dele aqui na cidade na sua juventude. A bandeirinha do vasco com o autógrafo do Roberto Dinamite está lá no sofá da garagem dele. Jovino

  2. Silvestre Zanon disse:

    Velho Piquet…..as vezes é legal e tal, mas tem horas que passa do limite. Cadê o respeito? Ninguém gosta desse tipo de brincadeira, por que o Hamilton ia gostar né? E sobre a F-1 no geral, essa de ficar metralhando tudo que vê pela frente…”no meu tempo era assim..” era melhor que hoje e tal….menos né!!

  3. Wallace Michel disse:

    Bom humor faz mal somente a gente chata. Ainda bem que eu rio bastante. Ontem eu ri demais do Nelsão.

  4. OZZMAIR disse:

    Rodrigo , essa cena valeu pela corrida, Nesse mundo engessado da F1 de hoje em dia , ver uma cena dessas , é pra se guardar. A cara do Lauda é cômica demais. Não consigo imaginar algo desse tipo com os pilotos atuais daqui à 20 , 30 anos. E o nível de talento que se tem juntando esses dois Senhores , hein???

  5. Alvaro Ferreira disse:

    Bom demais ter o Piquet prá quebrar esses esquemas chaaaaaatos da F1 coxinha de hoje em dia, com seus pilotos mauricinhos e gente que parece robô. Humor faz falta, gente de verdade também.
    E ainda tem leitor dizendo que é falta de respeito, que ninguém gosta desse tipo de brincadeira…. Como diriam os cassetas: “fala sééééério”…….

  6. Fernando Lima disse:

    Precisava mesmo de um cara como Piquet para dar um “chute a bunda” dessa F1 chata, sem graça e caríssima para todos…pilotos, equipes e para o torcedor prestigiar. Me causa azia saber que o WEC daqui há 20 dias não terá um quarto do público de ontem em Interlagos, mesmo cobrando ingressos até 10 vezes (é isso mesmo…) mais baratos e oferecendo ao espectador muito mais em termos de evento automobilístico.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Pois é, Fernando. Se o WEC reunir 30 mil torcedores no evento, podemos aplaudir de pé, porque vai ser complicado. A cultura de automobilismo do brasileiro é muito diferente do que imaginamos.

      • Fernando Lima disse:

        Mattar, você pode comparar até mesmo aqui no blog, a quantidade de comentários de um post sobre a F1 e outros sobre WEC, DTM, Blancpain GT, entre tantas outras…O seu post sobre o ingresso do Nasr na Sauber deu mais de 20 c0mentários, enquanto que posts sobre outras categorias nem sempre atingem esta marca. Não me parece que em outros lugares o fã do esporte a motor seja tão “preso” à uma categoria como ocorre aqui no Brasil com a F1. Não é possível que um fã não aprecie máquinas tão maravilhosas como os protótipos LMP1 e LMP2, além dos lindíssimos GT’s, cada um bem diferente do outro, dando à cada marca uma identidade única. Mas paciência…só sei que eu estarei lá, como ano passado e retrasado, vou chegar antes das 8 , tomar muito sol pra ficar (ainda) mais bronzeado do que já sou, tomar várias cervejas e apreciar a sinfonia dos canecos (inclusive o sopro dos Audi…) roncando. Sairei acabado, porém muito feliz.
        Perdão por ter me estendido demais no comentário…

      • Wallace Michel disse:

        Quem sabe para a próxima corrida do WEC eu vá. Me parece ser um excelente evento de acompanhar ao vivo.

  7. Jonny'O disse:

    O problema do Brasil tirando a F1 é que nossa tv é pra idiotas.

    Cansei de ver categoria deixarem de ser transmitidas pelas TVs…….. continuidade 0.

    Resultado…publico 0.

  8. Vinicius disse:

    Imagina se ao invés do Piquet fosse o saudoso James Hunt quem perguntasse pro Hamilton sobre sua namorada…

    Ai sim Lewis teria ótimas razões pra se preocupar…

  9. Marques disse:

    Não tem nada de bom humor. Esse “bom humor” do “Nelsão” é caricata. Pergunta absolutamente ridícula. Fosse feita em outra situação, até vai (apesar de ser uma idiotice sem tamanho provocar o outro por sua mulher ser bonita), mas ali? Ridículo. Quis simplesmente aparecer.

    Muito mais legal foi o momento dele com o Lauda no box da Mercedes. Esse sim pareceu espontâneo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *