MENU

6 de dezembro de 2014 - 08:23European Le Mans Series

Um LMP3 para a equipe de Sébastien Loeb

LSA_BEAUTY_002-728x455

Unindo forças: Sébastien Loeb, a Sora Composites e a Adess AG entram de sola na nova classe LMP3 em 2015

BUENOS AIRES – O multicampeão mundial de Rali Sébastien Loeb não se contenta apenas em voltar ao seu habitat natural como piloto, no próximo Rali de Monte-Carlo. O francês também se estabelece como dono de equipe, levando seu time a trabalhar em conjunto com a Citroën no WTCC em caráter semi-oficial. E agora foi anunciada uma nova parceria da SLR visando o European Le Mans Series (ELMS).

Em conjunto com os alemães da Adess AG e com os conterrâneos da Sora Composites, Loeb monta para 2015 uma estrutura na nova classe LMP3, que contará com protótipos de estrutura de carbono e motores Nissan com cerca de 420 HP e teoricamente iguais para todos os participantes desta categoria. A LAS Motorsport, organização que surge da parceria dos três interessados, deve ter dois carros: um dentro do regulamento ELMS/AsLMS. E o outro para a classe Proto Challenge do VdeV Endurance Series e também outros dois certames, o Open Sports Car Series e o DMSB Sportscar Challenge. Em todos esses campeonatos, esse protótipo LMP3 poderá correr com propulsores mais “brabos” que o Nissan.

A LMP3 começa a tomar forma e ficar interessante. A Greaves Motorsport já confirmou interesse na nova classe e terá um novo chassis Ginetta-Juno. Bradley Smith (não, não é o piloto da MotoGP) é o primeiro piloto anunciado. Também estão asseguradas a LNT, de volta às competições internacionais, o Team RLR em parceria com a Universidade de Bolton e também a SVK by Speed Factory, que deverá ter dois carros.

Compartilhar

6 comentários

  1. luiz alberto disse:

    Pois é , meu caro Rodrigo O Sr Sèbastien Loeb com seu gigantesco prestigio como piloto e grande conhecimento técnico como homem do esporte a motor ,humildemente pretende colocar uma equipe na LM P /3 (que eu nem sabia que existia , desculpe-me a ignorância) a poucos dias li que um “aventureiro”(para não ser grosseiro) brasileiro,sem nenhum vinculo, que eu saiba com automobilismo de ponta,delirava e pelo jeito querendo fazer a todos crerem que colocaria uma equipe de competição no ultra seleto clube dos L M P/ 1.Tem gente sem noção que nos tem por mais completos e perfeitos idiotas capaz de acreditar em qualquer “lorota”.
    Um excelente final de semana a todos .

    • luiz alberto disse:

      E boa estada ai na terra dos grandes Juan Manoel Fangio e Orestes Berta´, se for em Balcarce , por favor nos a ler alguma matéria , obrigado .

      • Rodrigo Mattar disse:

        Balcarce é longe de BsAs e não estou de carro. Não vou ter tempo para ir até lá desta vez. Fica para uma próxima.

  2. Herik disse:

    Rodrigo, para que servem essas chapas obrigatórias instaladas atrás do cockpit até a asa traseira? Nunca entendi direito a razão destes “acessórios” que, na minha opinião, são horríveis.

    • Rodrigo Mattar disse:

      As barbatanas têm dois fins: primeiro, em teoria, estabilizar os carros evitando capotamentos. Segundo, são um excelente espaço para se arrecadar $$$.

      • Herik disse:

        Imaginei o mesmo sobre o lado comercial da coisa. Nada melhor como um outdoor nos carros… Aliás, a F1 já havia feito algo semelhante em 2004 com a obrigação de uma área lateral mínima para a torre de entrada de ar. Até 2003 elas vinham diminuindo de tamanho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *