AF Corse com caras novas no Mundial de Endurance

A
thumb (1)
A equipe italiana AF Corse confirma pelo menos três Ferrari F458 Italia GTE e novos pilotos no Mundial de Endurance 2015

RIO DE JANEIRO – A poucas horas do fim do prazo de inscrições para o Mundial de Endurance em 2015, a AF Corse confirmou pelo menos três Ferrari F458 Italia GTE no certame que se inicia em abril no circuito britânico de Silverstone.

O time de Amato Ferrari mantém o empenho nas classes LMGTE-PRO e LMGTE-AM, sendo que na classe principal dos Grã-Turismo, a turma de Piacenza continua sendo, em caráter oficioso, a equipe oficial da Ferrari no WEC, concorrendo contra Porsche e Aston Martin. Dizem que a Corvette participaria, através da Larbre Competition, mas por enquanto não há essa certeza.

Certo é que do lado dos italianos, haverá dois carros 100% confirmados na LMGTE-PRO e pelo menos um na LMGTE-AM. A ideia é ter um segundo bólido, mas nada ainda foi fechado. As tripulações na turma de cima são as mesmas do ano passado: Gianmaria Bruni/Toni Vilander, atuais campeões mundiais, vão no carro #51. E James Calado/Davide Rigon alinham de novo no #71.

A novidade está na LMGTE-AM: François Perrodo e Emmanuel Collard, que já disputaram pelo time as 24 Horas de Daytona – em que Perrodo, inclusive, destruiu a Ferrari da equipe num acidente imbecil – deixam a Prospeed Competition e migram para a AF Corse. O terceiro piloto do carro (ainda sem numeração definida, podendo ser o #61 ou mesmo o #81) será o português Rui Águas, que já disputou e muito bem o WEC pela 8Star Motorsports noutros anos. O luso estava no GT Asia, mas como foi alçado à graduação Prata, novamente, retorna ao Campeonato Mundial.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

3 Comentários

  • Ola Rodrigo, outro dia comentei aqui no seu blog que considerava Rene Rast um dos melhores pilotos de GT da atualidade.
    Hoje vi que a Rene Rast foi escalado pela Audi para ser um dos pilotos do LMP1 numero 3 da equipe.

  • Vai ser legal, mas o bicho vai pegar mesmo se vier os Corvettes, que mostraram muita velocidade nas 24h de Daytona, ainda que haja diferenças entre o BoP do TUSCC para o WEC.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames