Penalização a português amplia liderança de Coma nas motos

P
ngE5CB6C8C-260D-4E03-BD2D-AF8A9B95126C
Por conta da troca de motor feita pela Honda, Paulo “Speedy” Gonçalves perde a chance de lutar pelo título do Rali Dakar nas motos

RIO DE JANEIRO – A possibilidade de luta titânica pelo título das motos no Rali Dakar 2015 acabou de ir para o espaço após o fim da 11ª etapa disputada hoje entre Salta e Termas de Río Hondo, na província de Santiago del Estero. Tudo porque a Honda optou por uma troca de motores, “transplantando” a unidade de força da CRF 450 de Joan Barreda Bort para a de Paulo Gonçalves e vice-versa.

Como efeito, a organização do evento anunciou uma punição de acréscimo de tempo de 15 minutos para “Speedy” Gonçalves e assim o piloto português, que diminuíra a diferença para o líder geral Marc Coma para 5min12seg, vê-se agora a mais de 20 minutos do ponteiro. Restando duas etapas para o término da prova, dificilmente o piloto da KTM #1 deixará o título escapar, a menos que aconteça uma hecatombe no penúltimo trecho cronometrado entre Santiago del Estero e Rosario.

A troca de propulsores, se não renderá à Honda o título, deu a vitória em dobradinha nesta quinta-feira. Joan Barreda Bort foi o mais rápido (pela terceira vez neste Dakar) com o tempo de 3h26min33seg. “Speedy” fez um tempo apenas dezessete segundos pior que seu colega de equipe e ficou em segundo na etapa. A surpresa dos 357 km cronometrados foi o eslovaco Ivan Jakes, terceiro mais veloz com sua KTM não-oficial.

O português Ruben Faria, o fiel escudeiro de Marc Coma, andou bem e foi o quarto da etapa, a 1min43seg de Barreda, com o estreante australiano Toby Price na quinta posição. Com este resultado e após descontar quase dois minutos para o chileno Pablo Quintanilla, outra revelação da categoria, o piloto da KTM #26 trocou de posição com o sul-americano, assumindo a terceira colocação geral.

Marc Coma fechou a etapa em sexto, a 2min40seg de Barreda Bort. Quintanilla veio na sequência da cronometragem, seguido por Hélder Rodrigues (Honda), Alain Duclos (Sherco TVS) e Stefan Svitko (KTM). Jean Azevedo completou a etapa com a 24ª posição em 3h41min46seg e está em vigésimo-terceiro na geral.

O resultado da etapa #11 nas motos:

1º #2 Joan Barreda Bort (Honda) – 3h26min33seg
2º #7 Paulo Gonçalves (Honda) – 3h26min50seg
3º #21 Ivan Jakes (KTM) – 3h28min08seg
4º #11 Ruben Faria (KTM) – 3h28min16seg
5º #26 Toby Price (KTM) – 3h28min50seg
6º #1 Marc Coma (KTM) – 3h29min13seg
7º #31 Pablo Quintanilla (KTM) – 3h30min46seg
8º #5 Hélder Rodrigues (Honda) – 3h30min58seg
9º #14 Alain Duclos (Sherco TVS) – 3h31min59seg
10º #18 Stefan Svitko (KTM) – 3h32min01seg

Classificação geral:

1º #1 Marc Coma – 41h43min03seg
2º #7 Paulo Gonçalves – 42h03min15seg
3º #26 Toby Price – 42h14min46seg
4º #31 Pablo Quintanilla – 42h16min18seg
5º #18 Stefan Svitko – 42h31min10seg
6º #11 Ruben Faria – 43h23min46seg
7º #9 David Casteu – 43h29min54seg
8º #29 Laia Sanz Pla-Giribert – 43h56min23seg
9º #21 Ivan Jakes – 44h07min49seg
10º #3 Olivier Pain – 44h08min20seg

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames