MENU

10 de janeiro de 2015 - 14:36Ônibus

Ponto de ônibus (45)

10428714_10200153311553545_4619754026602565303_n

RIO DE JANEIRO - Mal começou o ano de 2015 e muitas capitais brasileiras começam o ano com a tarifa do transporte público mais cara. No Rio de Janeiro, um absurdo percentual de 13,3% (o dobro da inflação anual) fez o preço da passagem subir de R$ 3 para R$ 3,40. E aí me lembro do que vi na Argentina, quando usei o ônibus da foto, o 152 (Olivos-Boca) para ir a Caminito.

O coletivo da Expresso Tandilense Sacifi Y de Servicios não tem roleta. Aliás, não só ele. Nenhum outro em Buenos Aires tem roleta. Há duas opções para o passageiro: pagar a viagem em moeda – custa seis pesos, o equivalente a apenas R$ 1,88 – ou então adquirir a chamada Tarjeta SUBE, vendida em diversos lugares e recarregável. A tarjeta, igualzinha (só que não) ao Bilhete Único, tem custo inicial de 30 pesos (R$ 9,40) e a passagem, com ela, custa cinco pesos apenas (R$ 1,57).

Aliás, a frota argentina, sempre motivo de piada noutros anos, foi modernizada, melhorada e diversos coletivos têm ar condicionado e calefação. E o transporte é subsidiado pelo governo.

Igualzinho aqui.

Só que não. No Rio, a desculpa para o aumento da passagem é o custeio das gratuidades. E a frota, que se prometeu 100% refrigerada até 2016, não será renovada tão cedo. Nem em sonho.

4 comentários

  1. Marcelo Alves disse:

    Seis pesos? Estive em Buenos Aires em Dezembro de 2013 e na época custava incríveis dois pesos.
    A frota na época era um tanto ultrapassada, porém com aquele festival de cores e enfeites até que ficava divertido andar nos coletivos.
    Os modelos são no nível dos que andavam por São Paulo na primeira metade dos anos 90.
    Também fiquei impressionado pela ausência de catracas, mas também pela educação dos nossos vizinhos, todo mundo paga a passagem seja com monedas (moedas) ou targeta (cartão).
    Nuestros amigos tem muito a nos ensinar.

  2. argento disse:

    En diciembre de 2013 aumentó de $ 1,50 a $ 2,50.
    Y en Julio de 2014 aumentó de $ 2,50 el boleto mínimo con SUBE (y $ 5,00 el mínimo con monedas) a $ 3,00 y $ 6,00 respectivamente.
    La mayoría de los viajes dentro de Capital cuestan $ 3,50 (o $ 7,00), y los viajes al Gran Buenos Aires suelen costar $ 4,00 (o $ 8,00).
    Á partir del mes próximo sólo podrá pagarse con tarjeta, y quitarán las máquinas para la monedas.

    La 152 es una de las dos o tres mejores líneas de Buenos Aires.

    Me sorprende que los colectivos de Buenos Aires en 2013 sean similares a los de Sao Paulo en los años 90. No son tan viejos, me parece.

  3. Nelson Dantas disse:

    O que falta no Brasil é trem!! ônibus é para alimentar os sistemas de trem/metrô. Ah, os ônibus da Argentina costumam parecer ser velhos, mas são novos e menos barulhentos do que os nossos. Uma ótima briga para o Rio é reduzir significativamente o ruído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>