MENU

7 de fevereiro de 2015 - 10:01WTCC

Poucas vagas em aberto no WTCC

MonteiroTest

A equipe Castrol Honda é a única de fábrica que não tem pilotos confirmados para 2015

RIO DE JANEIRO – O Mundial de Carros de Turismo (WTCC) começa em menos de um mês com a etapa inaugural da competição em Termas de Río Hondo, justamente na terra do atual campeão da categoria, José María López. A temporada de 12 etapas e 24 corridas deverá contar com pelo menos 20 carros inscritos, embora o total que se avizinhe no horizonte seja menor que este. Ainda assim, poucas confirmações de pilotos restam a ser feitas para 2015.

Nos times oficiais, somente a Honda não fechou com ninguém – ainda. Mas tudo indica que o veteraníssimo Gabriele Tarquini, que faz 53 anos em março, além do português Tiago Monteiro, estarão nos Honda Civic oficiais para mais um ano no Mundial. Por enquanto, só o sueco Rickard Rydell, que retorna à categoria, está dentro de um carro da montadora japonesa, alinhado pela NIKA Racing (Honda Racing Team Sweden), outra que retorna ao WTCC após alguns anos afastada.

No mais, Citroën e Lada – que vai de carro novo, o modelo Vesta – seguem com os mesmos pilotos de 2014. Os russos estão com o desenvolvimento do Vesta um tanto quanto atrasado, e devem abrir mão de participar dos treinos coletivos (Media Days) marcados para Barcelona, na Espanha.

Entre os independentes, a volta da Craft-Bamboo é a grande novidade do ano. O time do Oriente terá um Chevrolet RML Cruze e o carro será conduzido pelo estreante (na categoria, é bom lembrar) Grégoire Demoustier. Outros dois franceses estão dentro da temporada, pela Campos Racing: Hugo Valente e o recém-confirmado John Filippi. O time terá três carros neste ano e uma vaga ainda está em aberto.

A ROAL Motorsport de Roberto Ravaglia confirmou Tom Chilton e deve renovar com Tom Coronel. René Munnich não terá Gianni Morbidelli, que lhe deu uma vitória ano passado, na Hungria, a bordo. O piloto-patrão deve guiar o único Cruze do time em 2015. Já o sérvio Dusan Borkovic acertou com os italianos da Proteam e vai de Honda, substituindo Mehdi Bennani, garantido há alguns meses como piloto do time semi-oficial Citroën que levará o nome da lenda Sébastien Loeb.

Por enquanto, nenhuma menção sobre a permanência do magiar Norbert Michelisz na categoria, mas o piloto magiar participou de treinos recentes em Valência ao lado de Monteiro e Tarquini, provando a evolução do Honda Civic. Tudo indica que sua participação será confirmada nos próximos dias.

O campeonato de 2015 só terá os carros enquadrados no regulamento TC1, o que explica a saída da equipe de Franz Engstler do certame. O alemão vai para a nova TCR International Series, mas lá vai correr com o modelo Golf, da Volkswagen.

Compartilhar

1 comentário

  1. fernando disse:

    Vanthor será q nao merecia uma olhada mais especial por parte da Audi… quem sabe integrar o terceiro carro da equipe em Le Mans, acho q a Audi com as aposentadorias recentes está ficando pra tras no quesito pilotos no WEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *