MENU

21 de março de 2015 - 13:53United Sports Car Championship

12h de Sebring: acidente violento tira Negri da disputa

lat-levitt-seb-0315_13541

A largada das 12h de Sebring em sua 63ª edição não registrou qualquer incidente

RIO DE JANEIRO – Pontualmente às 11h40 de Brasília, 10h40 na Flórida, começou a 63ª edição das 12 Horas de Sebring. Quarenta e três carros deram a largada e nos primeiros minutos de disputa, Olivier Pla comandou a corrida com o Ligier JS P2 da Krohn Racing se mantendo à frente do HPD ARX-03b #1 da Tequila Patrón ESM com Ryan Dalziel a bordo.

Antes do fim da primeira hora, os dois primeiros fizeram seus pit stops para reabastecimento e a Krohn Racing optou, por força do regulamento, pela troca de piloto: Tracy Krohn entrou a bordo do protótipo de sua equipe e a parada foi mais longa que o previsto. Na ESM, deu tudo certo e Dalziel herdou a liderança a partir daí, com João Barbosa em segundo. Oswaldo Negri vinha numa sólida 4ª posição antes da primeira parada e logo percebeu, após o primeiro pit, que havia “algo errado” com o Ligier JS P2 HPD da Michael Shank Racing.

Para sua sorte, logo houve a primeira intervenção do Safety Car: o Aston Martin #98 da classe GTLM perdeu a roda traseira direita, com Paul Dalla Lana a bordo. A corrida entrou em regime de bandeira amarela e a MSR logo procedeu uma inspeção no carro de Negri, mandando o experiente piloto brasileiro de volta à pista como o último na mesma volta do líder Dalziel.

E quando Negri tentava buscar a recuperação, ele acabou cometendo um erro que lhe custou muito caro: no afã de ultrapassar o Porsche 991 RSR #17 da classe GTLM guiado por Bryan Sellers, Ozz perdeu o controle do bólido nos esses de alta antes da reta que leva ao curvão de 180º e o resultado foi um contato com a zebra – que é muito traiçoeira naquele ponto do traçado – e um acidente muito violento. O painel do carro mostrou que o piloto da Michael Shank Racing vinha em 5ª marcha, o famoso “cano cheio”, no momento da batida.

CAom2EfUgAAcwG2

Assim ficou o Ligier JS P2 de Ozz Negri após o forte acidente sofrido nas 12h de Sebring. Uma pena…

Uma pena para Negri que a corrida tenha terminado tão cedo para ele e seus parceiros, John Pew e Justin Wilson, sequer tiveram a chance de sentar no carro.

Na classe Prototype Challenge, Colin Braun comandou a disputa no início, mas Conor Daly se impôs durante seu turno de pilotagem e chegou ao fim da 2ª hora liderando – e com o 6º lugar na geral. Agora, Mike Guasch é o ponteiro a bordo do #52 da PR1/Mathiasen Motorsports. O brasileiro Bruno Junqueira aparece neste momento em 2º lugar na categoria.

A Porsche comanda desde o início na GTLM: Fréderic Makowiecki ponteou com alguma facilidade até ceder o lugar para Jörg Bergmeister, que também se manteve por um bom tempo em primeiro, depois do primeiro pit stop. Agora, a ponta é do #911 guiado por Nick Tandy neste momento, seguido por Ryan Briscoe, Earl Bamber e Giancarlo Fisichella. Augusto Farfus assumiu o volante da BMW Z4 #25 e está em 5º lugar na divisão.

Na GTD, o domínio inicial foi do Porsche de Mario Farnbacher, seguido de perto pelo SRT Viper de Jeroen Bleekemolen. Mas agora, de forma surpreendente, a ponta da classe é de Boris Said na BMW Z4 GT3 #97 da Turner Motorsport. John Potter vem em segundo no Porsche #44 da Magnus Racing, seguido pela Ferrari de Bill Sweedler, pelo Porsche de Cooper MacNeil e pelos Viper de Ben Keating e Al Carter.

Além do Ligier da Michael Shank Racing, o Audi R8 LMS da Flying Lizard Motorsports também já está fora da corrida.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *