Em final eletrizante, Greaves vence abertura do ELMS; Negri é 4º

E
ELMS_RACE1
A Greaves Motorsport venceu a primeira prova do ELMS num final de corrida eletrizante

RIO DE JANEIRO – Quem acha que não é possível uma prova de Endurance terminar com diferença inferior a um segundo entre primeiro e segundo colocado, é porque não assistiu à abertura do European Le Mans Series neste sábado em Silverstone. A armada britânica levou a melhor sobre os rivais e faturou a prova por apenas 0″370: prevaleceu a equipe Greaves Motorsport, que chegou ao seu primeiro triunfo na categoria em muito tempo, graças a Gary Hirsch/Björn Wirdheim/Jon Lancaster e a uma manobra bem controvertida.

Faltavam cinco minutos para o fim da disputa e o líder era o Oreca 05 Coupé da Thiriet by TDS Racing, do trio francês formado por Ludo Badey/Pierre Thiriet/Tristan Gommendy. Jon Lancaster, que conduzia o #41 da Greaves e vinha igualmente pressionado pelo Gibson 015S Nissan #38 da Jota Sport, forçou a ultrapassagem, os dois colidiram e Gommendy, que conduzia o Oreca, rodou, perdendo a liderança e baixando para o 3º lugar.

Os comissários entenderam que não houve dolo na manobra e o triunfo suado da Greaves foi confirmado, apesar da violenta pressão de Harry Tincknell sobre Lancaster nos instantes finais de uma corrida atribulada desde o início. O Safety Car foi acionado logo na primeira volta, porque com temperatura baixa (menos de 10ºC na hora da largada) e pneus frios, alguns pilotos exageraram no entusiasmo. O russo Kyrill Ladygin perdeu o controle do Oreca #34 da AF Corse, rodou e foi violentamente colhido pelo Morgan #29 da Pegasus Racing, que tinha Jonathan Coleman a bordo. Não obstante, a Ferrari #62 da AF Corse sequer completou a primeira volta.

Outro incidente polêmico envolveu o Ligier JS P2 Judd da Krohn Racing: a equipe estadunidense fez sua estreia no ELMS e Oswaldo Negri, que conduziu o carro nos primeiros stints, acabou tirando do caminho a Ferrari F458 LMGTE #81 da AF Corse que largara da pole e tinha Rui Águas a bordo. O português reclamou, mas não houve jeito: fim de corrida para a Ferrari. Já a Krohn resistiu até o fim e chegou em 4º lugar, somando os primeiros 12 pontos no campeonato. “Quarto lugar, para nós, é prêmio”, resumiu o experiente piloto brasileiro.

O Safety Car voltaria a dar o ar da graça por volta de 2h30min de disputa, quando o Aston Martin V12 Vantage da Massive Motorsport colidiu com a Ferrari F458 Italia da equipe rival AF Corse, tirando os dois carros da disputa. Também houve, perto do fim, outro acidente com o Wolf GB08 da Ibanez Racing guiado por Michele La Rosa, mas a direção de prova decidiu somente por bandeira amarela localizada.

A nova classe LMP3 apresentou um nível técnico abaixo do esperado em Silverstone, mas os carrinhos Ginetta-Juno Nissan agradaram bastante, principalmente no aspecto visual. Para o Team LNT, foi uma vitória histórica, com Charlie Robertson e o multicampeão olímpico Sir Chris Hoy chegando em 16º lugar na geral, uma volta à frente de Michael Simpson/Gaetan Paletou. Rob Garofall/Jens Petersen fecharam o primeiro pódio da história da categoria.

elms-race-86-8679
Oitavo lugar geral e vitória na LMGTE para o Porsche 991 RSR da Gulf Racing UK

Outra vitória britânica aconteceu na LMGTE: o Porsche 991 RSR de Adam Carroll/Phil Keen/Michael Wainwright se impôs diante da concorrência e conquistou não só a vitória na classe, como também um ótimo 8º lugar na geral. A JMW Motorsport, mais uma equipe do Reino Unido, abiscoitou a segunda posição com George Richardson/Sam Tordoff/Rob Smith a bordo da Ferrari #66. E o pódio teve mais um carro com súditos da Rainha: Matt Griffin/Duncan Cameron/Aaron Scott, da italiana AF Corse.

A GTC tornou-se a única categoria em que o hino executado não foi o “God Save The Queen”: a TDS Racing, da França, dominou sem oposição com sua BMW Z4 GT3. Venceram com duas voltas de vantagem sobre a Ferrari de Francisco Guedes/Filipe Barreiros/Ilya Melnikov. Completou o pódio o Lamborghini de Roald Goethe/Daniel Brown/Archie Hamilton, que enfrentou vários problemas e chegou com 26 voltas de atraso em relação ao vencedor.

Resultado das 4h de Silverstone aqui.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

  • pessoal que dirige as 458 precisa passar por um psicotécnico antes da próxima prova.
    O Rui Águas que jogou o carro para cima do LMP2 do Negri e depois ficou falando besteira na entrevista.
    E o Aston Martim, coitado, tambem foi atingindo pela 458 que ja vinha descontrolada…

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames