MENU

29 de junho de 2015 - 19:11United Sports Car Championship

Vitória em prova atribulada dá liderança do TUSC a Valiante e Westbrook

2015_TUSC_WGI_Race_1

Após cinco vencedores diferentes, Michael Valiante e Richard Westbrook ganharam pela segunda vez no Tudor United SportsCar Championship

RIO DE JANEIRO – As 6 Horas de Watkins Glen foram, disparadamente, a corrida mais difícil da temporada do Tudor United SportsCar Championship até aqui, desde o início do ano. Principalmente em razão da chuva que, quase sem cessar, se abateu sobre o circuito novaiorquino, tornando tudo mais difícil para todos os pilotos e equipes das quatro categorias em disputa.

Houve de tudo: batidas de leve, pancadas fortes, bandeiras amarelas, muita chuva, perda de visibilidade e aderência – e até uma bandeira vermelha, que interrompeu a disputa quando a névoa caiu firme no circuito, quando a corrida se aproximava do seu trecho final. Ao fim da disputa, com 160 voltas completadas, prevaleceu o Corvette DP #90 da equipe VisitFlorida.com/Spirit of Daytona, com Richard Westbrook/Michael Valiante se revezando a bordo. Com o triunfo, o segundo do ano, eles chegaram à liderança isolada da classe Prototype com 192 pontos.

Três fatos também contribuíram para o triunfo do carro do time de Troy Flis: uma penalização por excesso de velocidade nos pits atrapalhou a ótima performance de Christian Fittipaldi/João Barbosa, que lideraram grande parte da prova e tinham condições de ganhar. Acabaram em 3º e estão cinco pontos atrás dos novos líderes da temporada.

Também houve o acidente violento do Corvette DP #10 guiado por Ricky Taylor, traído pela pista encharcada quando liderava. O piloto bateu na curva 10 e foi parar na entrada da reta dos boxes. O #01 de Joey Hand/Scott Pruett evitou um contato mais violento, deu uma ‘atravessada’, rodou e mesmo assim atingiu o protótipo acidentado, que depois abandonaria. Hand resistiu firme na liderança, talvez esperando uma bandeira amarela mais longa. Mas com falta de combustível, fez um splash & go que ofertou assim o triunfo a Westbrook e Valiante.

2015_TUSC_WGI_Race_12

A chuva deu as caras, molhando a pista e dificultando a vida de todos os pilotos

Oswaldo Negri e seu parceiro John Pew fizeram uma boa corrida, em que pese as dificuldades normais de uma prova de seis horas. Houve contratempos, como a colisão com o Prototype Challenge de Bruno Junqueira e depois um outro incidente em que a frente do carro precisou ser mudada. Mas depois o carro teve problemas mecânicos e a dupla do #60 foi obrigada a abandonar.

Na Prototype Challenge, a Starworks Motorsport teve uma performance dominante, graças ao carro #8 guiado por Mike Hedlund/Renger Van der Zande/Alex Popow, vencendo com direito a um ótimo 4º lugar na classificação geral. Mike Guasch/Andrew Palmer/Tom Kimber-Smith chegaram em segundo na categoria e o pódio foi completado por Martin Plowman/Daniel Burkett/Matthew McMurry. Os líderes do campeonato até antes da etapa de Watkins Glen – Colin Braun e Jonathan Bennett, ao lado de James Gue, chegaram em quarto lugar.

2015_TUSC_WGI_Race_3

Grande vitória de Wolf Henzler/Bryan Sellers com o Porsche 991 RSR do Team Falken Tire na GTLM

A vitória na GTLM sorriu para o Team Falken Tire, que sempre se dá bem em provas cujas pistas têm pouca aderência ou condições extremas. Wolf Henzler/Bryan Sellers fizeram um belíssimo trabalho ao longo da disputa e completaram 157 voltas, com o 10º lugar na classificação geral. O Porsche #912 do time oficial guiado pelo vencedor de Le Mans Earl Bamber e pelo alemão Jörg Bergmeister fez boa figura e chegou em segundo, logo à frente de Bill Auberlen/Dirk Werner, da BMW.

O valente Corvette C7-R cedido pela Larbre Competition foi usado por Jan Magnussen/Antonio Garcia neste fim de semana e sobreviveu bem à dificuldade da disputa. A dupla chegou em 4º lugar, resultado importante na luta pelo campeonato, que era liderado pelo espanhol e pelo dinamarquês até antes desta etapa. Giancarlo Fisichella/Pierre Kaffer concluíram em quinto na classe e a sexta colocação foi de Nick Tandy/Patrick Pilet, no segundo Porsche oficial.

Na GT Daytona, nunca o ditado “os últimos serão os primeiros” valeu tanto para Al Carter/Marc Goossens/Cameron Lawrence. Com a definição do grid pelos pontos no campeonato, pois choveu no qualifying, a trinca do SRT Viper GT3-R #93 largou de último na categoria e venceu após completar 152 voltas no total – 16º lugar na geral.

2015_TUSC_WGI_Race_17

O SRT Viper de Al Carter/Cameron Lawrence/Marc Goossens foi bem e ganhou na classe GTD

Andy Lally/John Potter/Marco Seefried completaram em segundo com o Porsche da Magnus Racing, seguidos por Christopher Haase/Dion Von Moltke/Bryce Miller, no Audi da Paul Miller Racing. Bill Sweedler/Townsend Bell, na Ferrari da Scuderia Corsa, chegaram em quarto, seguidos por mais um Porsche, o de Leh Keen/Cooper MacNeil/Andrew Davis.

A próxima etapa do campeonato será no dia 12 de julho, daqui a duas semanas, no Canadian Tire Motorsports Park, em Mosport, na cidade de Bowmanville, próxima a Ontário. Essa disputa, a sétima da temporada, terá duração padrão de 2h40min.

3 comentários

  1. Fernando Lima disse:

    Teremos vt da corrida durante esta semana nos canais Fox Sports??

    • Rodrigo Mattar disse:

      Já passou hoje. Amanhã acho que tem. Mas o blog traz a corrida quase na íntegra.

      • Fernando Lima disse:

        Ok, como pode ocorrer o desencontro dos horários em que estou em casa durante a semana, aguardarei ansiosamente para assistir pelo blog.
        Agradeço mais uma vez!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *