MENU

29 de setembro de 2015 - 13:22Fórmula 1

Haas chama Grosjean

20159291534696_Haas_II

Vestindo a camisa: algo raro na F1 de hoje, Romain Grosjean participou da coletiva de imprensa que o confirmou na Haas F1 Team, com o uniforme do novo time. (Foto: Haas/Grande Prêmio)

RIO DE JANEIRO – Com estreia marcada para 2016, a Haas F1 Team fez hoje o anúncio oficial de seu primeiro piloto. Nenhuma surpresa: Romain Grosjean, franco-suíço de 29 anos, está confirmado para o time estadunidense gerido por Gene Haas e Günther Steiner, que estreia no próximo ano com motores Ferrari.

É um acerto de ambas as partes. A Haas precisava de um piloto experiente e rápido, para fazer seu carro andar de saída nos primeiros testes que serão feitos na pré-temporada. E Grosjean troca uma equipe de futuro absolutamente duvidoso (sabemos que a Lotus deve ser absorvida pela Renault muito em breve) por uma organização séria – nada ao nível de Caterham, HRT e Virgin/Marussia/Manor – e com vontade de marcar pontos já em seu primeiro ano na categoria máxima do automobilismo.

O anúncio oficial foi feito hoje na sede da Stewart-Haas Racing, braço principal da Haas F1 Team em Kannapolis, na Carolina do Norte (EUA). A equipe terá sua base na Inglaterra nas antigas instalações da Marussia, em Banbury e o carro é um projeto da italiana Dallara.

“Pensar sobre o futuro e a carreira é importante. Conheci o projeto há alguns anos através da imprensa, depois tive a chance de conhecer o Gene (Haas) e o que ele queria fazer. E vi que a abordagem deles pode ter bastante sucesso. Se vamos correr na F1, não é para ficar em último, é para fazer o melhor como piloto e terminar no pódio”, afirmou o franco-suíço.

Grosjean mostrou absoluta confiança na nova equipe e acredita que a Haas tem tudo até mesmo para somar pontos no seu ano de estreia na F1. “Pelo o que vi agora, acredito que vamos conseguir andar logo de cara, sem enfrentar os problemas normais de uma equipe nova. Acho que dá para pensar em marcar pontos no começo do ano para essa nova equipe norte-americana.”

Por sua vez, Gene Haas exaltou a chegada de Grosjean para ser a grande referência do time em termos de experiência na categoria. “Isso é parte da nossa estratégia de longo prazo. Sempre dissemos que queríamos um piloto experiente para nos liderar em 2016. A F1 é um meio complicado, e o melhor modo de aprender é aprender junto com os outros. Romain era um dos vários candidatos, está na F1 há muitos anos, tem sido um piloto excelente para a Lotus.”

“Vi vários vídeos seus, o que impressiona é que ele marcou pontos em todas as temporadas, e este tem que ser o nosso primeiro objetivo: marcar pontos. É uma peça do quebra-cabeça. Ele vai ser o nosso primeiro piloto e vai nos ajudar a fazer a operação da equipe de F1”, acrescentou o dono da mais nova equipe da categoria.

Aliás, numa das redes sociais, fui questionado se o futuro de Grosjean, por conta de sua contratação pela Haas, passará pela Fórmula Indy ou até mesmo a Nascar. Não tem absolutamente nada a ver uma coisa com a outra. O piloto não é bobo e com certeza seu objetivo no futuro é mostrar à Ferrari (fornecedora dos motores e das unidades MGU-H para o novo time) que ele pode ser uma boa opção de substituição para o finlandês Kimi Räikkönen.

Lotus-Grosjean

O Tweet bem-humorado da Lotus, ao cair a ficha da saída de Grosjean do time de Enstone (Foto: Reprodução Twitter)

A Lotus reagiu com bom humor à mudança de Grosjean, que deixa o time de Enstone após conquistar, até o momento, 10 pódios em 78 GPs disputados. Puseram na sua conta do Twitter um simpático coelhinho com cara de desentendido e um “Whaaat?” (O quê?!?), quando a Haas confirmou o seu novo piloto.

Mais detalhes, claro, no GRANDE PRÊMIO.

Compartilhar

4 comentários

  1. TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

    Boa sorte a todos os envolvidos!

  2. Felipe disse:

    Uma das grandes virtudes da Lotus é utilizar do bom humor nas redes sociais… Vide 2013 quando anunciaram Kimi na Ferrari:

    http://cdn.24.co.za/files/Cms/General/d/2396/d049036ca09242708872dc49a5e45ac4.jpg

  3. luigi disse:

    Esperemos que esta aventura americana na F 1 seja mais feliz que as anteriores e que também em alguns casos foram feitas por gente bem competente com Dan Gurney,más que infelizmente não chegaram ao sucesso pretendido (olhe que Dan Gurney esta na minha galeria de grandes automobilistas ,brilhante como piloto e também como construtor-*Grande ao quadrado*)

  4. Claudio disse:

    Tomara que obtenha sucesso, mas fico com o pé atrás toda vez que vejo o nome Dallara envolvido com a F1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *