MENU

27 de outubro de 2015 - 17:40Nascar, Vídeos

Vídeos históricos – a primeira Daytona 500 ao vivo (1979)

RIO DE JANEIRO – Até o ano de 1979, a Nascar não tinha nenhuma corrida transmitida ao vivo, principalmente a Daytona 500, já consagrada como o principal evento da chamada Winston Grand National Series – nome fantasia da principal categoria de Stock Car dos EUA. As provas eram compactadas e transmitidas em highlights de meia hora, 45 minutos. E olhe lá.

Isso mudou quando a CBS assinou um contrato com a família France em maio do ano anterior, para exibir três provas ao vivo em 1979: além da Daytona 500, uma prova em Michigan e outra em Talladega fariam parte do pacote de broadcast da Nascar. O grande elo de ligação foi Ken Squier, a quem a categoria deve muitíssimo pelo sucesso da transmissão.

A audiência foi excelente: média de 10,5 pontos de acordo com o índice Nielsen, com picos de 13,5. E os telespectadores puderam ver o final épico com direito ao acidente entre Donnie Allison e Cale Yarborough, que fez a vitória cair no colo de Richard “The King” Petty. A briga entre os dois rivais, mais Bobby Allison entrou para a história e faz parte do folclore da categoria.

O blog traz hoje a corrida ao vivo e na íntegra. Curtam!

3 comentários

  1. Eu sabia que no meu ano de nascimento, 1978, coisas boas tinham acontecido…

    Superman foi lançado.

    Lotus campeã na F1.

    Stockcar iniciou no Brasil.

    Contrato CBS + NASCAR

    DALHE 78 ! PÁU NA MÁQUINA !

    EHHEHEHEHEHEHEHEH

  2. Fernando Lima disse:

    Que coisa mais sensacional…já salvei o link para assistir no fim de semana…não verei agora por pura falta de tempo, já que antes das 6 da manhã já estarei “na batalha” novamente.

  3. Paulo disse:

    Já assisti a essa corrida completa, e também recomendo demais um documentário feito sobre ela, que se chama “A Perfect Storm”, que pode ser facilmente encontrado no YouTube. Ele mostra o contexto por trás daquela corrida e a história de ousadia, competência e sorte que se juntaram naquele dia para que a transmissão ocorresse, fosse o sucesso que foi e transformasse os rumos da NASCAR para sempre, de categoria restrita aos estados do Sul para um fenômeno nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *