MENU

6 de janeiro de 2016 - 16:26Rali Dakar

Dakar 2016: Peterhansel impede 3ª vitória seguida de Loeb, que segue líder

1023619

Há que se respeitar Stéphane Peterhansel…

RIO DE JANEIRO – Stéphane “Monsieur Dakar” Peterhansel esperou o momento certo para mostrar a Sebastién Loeb que o maior nome do Rali Dakar ainda é ele. Por mais que o multicampeão do WRC seja a estrela e atraia a atenção da mídia, Peterhansel não poe ser desprezado e continua nos calcanhares do compatriota, numa primeira semana até aqui perfeita para a francesa Peugeot.

O modelo 2008 DKR, tão problemático ano passado, evoluiu bastante para este ano e o resultado está aí, a olhos vistos. Três especiais, três vitórias da marca do Leão. Hoje foi mais uma surra nas rivais Mini e Toyota, com 1-2-3 do trio de ferro Peterhansel-Sainz-Loeb e Despres na 5ª posição da etapa, melhor resultado do multicampeão em duas rodas desde que mudou para os carros.

Na especial laço de Jujuy, disputada hoje com 429 km de percurso, Loeb chegou a ficar cinco minutos atrás de Peterhansel, o que lhe custaria inclusive a liderança no agregado dos tempos. Mas ele e seu fiel Daniel Elena fizeram um belo trabalho. Recuperaram e ficaram a só 27 segundos do tempo de Peterhansel, o mais rápido do dia – 3h42min42seg. Foi a 33ª especial ganha pelo francês nos carros e a 66ª de toda sua carreira – recorde absoluto na história da competição.

Pilotando no modo “full attack”, Carlos “El Matador” Sainz também não economizou em busca da recuperação na geral. Ficou a 11 segundos de Peterhansel e fechou o dia em 2º. Nasser Al-Attiyah teve que se contentar em ser o quarto, a praticamente cinco minutos do esquadrão gaulês.

A 4ª etapa não foi boa para dois pilotos em especial: Giniel De Villiers perdeu quase nove minutos e fechou o trecho cronometrado em décimo-primeiro. Com isso, o “Gnomo” sul-africano baixou para sexto na geral, à frente de Mikko Hirvonen, outro que não foi tão feliz como nas especiais anteriores. O finlandês perdeu 10 minutos e uns quebrados, acabando a etapa em 12º lugar.

Quem começou a aparecer foi o insano Robby Gordon, com seu buggy Gordini. O estadunidense e seu navegador Kellon Walch conquistaram o primeiro top 10 deste Rali e já estão em 17º lugar na classificação geral. Em relação aos brasileiros, com o abandono da dupla Guiga Spinelli/Youssef Haddad por conta de problemas de superaquecimento em seu Mitsubishi ASX, as esperanças recaem agora que João Franciosi/Gustavo Gugelmin consigam terminar a prova com dignidade.

Hoje, a dupla da equipe Ralliart Brasil completou a etapa com o 28º melhor tempo – 4h05min56seg. Com o resultado, alcançaram o quadragésimo lugar na classificação geral, ainda à frente da experiente dupla portuguesa formada por Carlos Sousa/Paulo Fiuza, que também competem pelo time brasileiro.

Resultado da etapa #4 nos carros
Jujuy-Jujuy (429 km)

1. Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret (Peugeot) – 3h42min42seg
2. Carlos Sainz/Lucas Cruz Senra (Peugeot) – a 11seg
3. Sebastién Loeb/Daniel Elena (Peugeot) – a 27seg
4. Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel (Mini) – a 4min57seg
5. Cyril Despres/David Castera (Peugeot) – a 5min44seg
6. Yazeed Al Rajhi/Timo Gottschalk (Toyota) – a 5min59seg
7. Leeroy Poulter/Robert Howie (Toyota) – a 6min15seg
8. Nani Roma/Alex Haro (Mini) – a 7min10seg
9. Orlando Terranova/Bernardo Graue (Mini) – a 7min43seg
10. Robby Gordon/Kellon Walch (Gordini) – a 8min34seg

Classificação geral extra-oficial

1. Sebastién Loeb/Daniel Elena – 9h44min51seg
2. Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret – a 4min48seg
3. Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel – a 11min09seg
4. Leeroy Poulter/Robert Howie – a 12min31seg
5. Carlos Sainz/Lucas Cruz Senra – a 13min04seg
6. Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz – a 13min19seg
7. Mikko Hirvonen/Michel Périn – a 15min42seg
8. Cyril Despres/David Castera – a 16min04seg
9. Bernhard Ten Brinke/Tom Colsoul – a 19min25seg
10. Vladimir Vasilyev/Konstantin Zhiltsov – a 20min08seg

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *