MENU

9 de janeiro de 2016 - 17:37Rali Dakar

Dakar 2016: Sainz vence, Loeb volta à ponta; espectador morre atropelado

Carlos-Sainz-3

“El Matador” camina: Carlos Sainz venceu a 7ª etapa do Dakar nos carros e está no páreo pela vitória geral

RIO DE JANEIRO – Um dia triste no Rali Dakar: um espectador boliviano, de 63 anos de idade, morreu atropelado pelo Mitsubishi do competidor francês Antoine Baud, na altura do km 82 da especial entre Uyuni e Salta, ainda antes da caravana cruzar a fronteira rumo a Argentina. O espectador em questão é a primeira vítima do chamado “Rali da Morte” em 2016 – apesar do incidente com a chinesa Guo Meiling no prólogo em Arrecifes – e a primeira desde 2013, quando um veículo de apoio do evento colidiu com um táxi em território peruano e matou duas pessoas.

Apesar da notícia fúnebre, a competição transcorreu e se encerrou hoje com a sexta vitória consecutiva da Peugeot: Carlos “El Matador” Sainz, que ainda não superara Sebastién Loeb e Stéphane Peterhansel, conseguiu o feito na 7ª etapa: o espanhol venceu o trecho cronometrado de 336 km no tempo de 3h19min03seg.

Em franca recuperação após o problema de motor enfrentado na primeira etapa válida, Sainz continua descontando tempo em relação aos franceses que estão à sua frente na geral. Agora, ele está a menos de cinco minutos do líder, que volta a ser Sebastién Loeb.

O multicampeão do WRC ficou a apenas 38 segundos de Sainz e fechou a especial na segunda posição, com Nasser Al-Attiyah impedindo a trifeta da marca do Leão. O catari fez uma ótima etapa e colocou seu Mini em terceiro a 3min22seg, cinco segundos melhor que Stéphane Peterhansel. Perdendo tempo precioso, “Monsieur Dakar” perdeu a ponta de novo para o estreante de maior peso neste Rali.

Mikko Hirvonen segue em boa performance em seu Dakar de estreia: o nórdico foi 5º hoje a 3min55seg de Sainz, superando Cyril Despres – portanto, a Peugeot pôs seus quatro pilotos oficiais de fábrica entre os seis mais rápidos. Péssima notícia também para a Toyota, que já perdera o carro de Bernhard Ten Brinke, que pegou fogo – o 7º lugar de Giniel De Villiers foi o que de melhor a montadora japonesa pôde alcançar neste sábado. Nani Roma fechou o top 10 do dia.

Na geral, a Peugeot fecha a semana com 100% de aproveitamento, ensaiando uma surra histórica na Mini (leia-se BMW) em sua segunda participação no Dakar após o retorno do construtor francês ao evento. Mas ainda tem muita coisa por vir até o próximmo sábado…

Resultado da etapa #7 do Rali Dakar nos carros
Uyuni-Salta (336 km)

1. Carlos Sainz/Lucas Cruz Senra (Peugeot) – 3h19min03seg
2. Sebastién Loeb/Daniel Elena (Peugeot) – a 38seg
3. Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel (Mini) – a 2min08seg
4. Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret (Peugeot) – a 3min27seg
5. Mikko Hirvonen/Michel Périn (Mini) – a 4min07seg
6. Cyril Despres/David Castera (Peugeot) – a 5min24seg
7. Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota) – a 5min25seg
8. Yazeed Al Rajhi/Timo Gottschalk (Toyota) – a 6min42seg
9. Leeroy Poulter/Robert Howie (Toyota) – a 6min57seg
10. Nani Roma/Alex Haro (Mini) – a 7min16seg

Classificação geral extra-oficial

1. Sebastién Loeb/Daniel Elena – 21h46min28seg
2. Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret – a 2min22seg
3. Carlos Sainz/Lucas Cruz Senra – a 4min50seg
4. Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel – a 17min36seg
5. Mikko Hirvonen/Michel Périn – a 32min53seg
6. Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz – a 33min41seg
7. Leeroy Poulter/Robert Howie – a 40min19seg
8. Yazeed Al Rajhi/Timo Gottschalk – a 42min51seg
9. Vladimir Vasilyev/Konstantin Zhiltsov – a 53min46seg
10. Emiliano Spataro/Benjamin Lozada – a 1h15min41seg

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *