MENU

5 de fevereiro de 2016 - 12:5524 Horas de Le Mans

60 carros: Le Mans com uma lista pra ninguém botar defeito

CadPBG9W4AAjTW1

RIO DE JANEIRO – A ideia era para ser posta em prática em 2017, mas o ACO não deixou por menos e anunciou hoje, antes da confirmação dos inscritos: as 24h de Le Mans, que correrão neste ano sob o lema “Unique, Magique, Mythique”, terão nada menos que SESSENTA carros compondo o grid da mais tradicional prova de Endurance do planeta.

E o comitê de seleção quebrou a cabeça para montar o grid deste ano, cheio de grandes atrações. Além dos 32 carros fixos do WEC e do Garage 56 para o piloto Fréderic Sausset, que corre com próteses nas pernas e braços, o ACO teria grande possibilidade de cometer injustiças (como de fato cometeu) ao preencher as 27 vagas restantes de titulares, sem esquecer dos convites automáticos – três deles, inclusive, não foram utilizados: Team LNT, Marc VDS e SMP Racing não vão competir nas categorias às quais tinham sido indicados pela entidade.

Apesar disso, o grid é sensacional, em que pese o baixo número de protótipos LMP1 – nove, o mesmo do WEC. Mas há 22 LMP2 – sem contar o Garage 56, que é um protótipo Morgan EVO com motor Nissan – nada menos que catorze LMGTE-PRO e quinze LMGTE-AM, fechando assim o lote de sessenta inscritos.

Na LMP1, a Porsche volta a usar o número #1 em Sarthe, algo que não acontecia há décadas. A novidade é a Toyota vindo com seu TS050 Hybrid e numerais #5 e #6 para os dois bólidos nipônicos. Como já dito no post sobre o WEC, Rebellion e ByKolles vão para a prova usando pneus Dunlop em substituição aos franceses Michelin.

A extensa lista de entradas da LMP2 tem além dos 10 carros do Mundial, outros doze competidores e dezenas de novidades. Entre elas, a Michael Shank Racing, que vai disputar as 24h de Le Mans pela primeira vez, trazendo mais um brasileiro para a festa: Oswaldo Negri, aos 51 anos de idade, fará sua primeira aparição numa das provas mais icônicas do esporte, junto ao parceiro John Pew e a Laurens Vanthoor. Curiosamente, o carro que será usado pela MSR é o mesmo que venceu as 24h de Daytona com a Tequila Patrón ESM, semana passada.

Quatro outros times aparecem pela primeira vez em Le Mans: as francesas SO24! by Lombard Racing e Panis-Barthez Competition, que disputarão o ELMS, a equipe de David Cheng e a Manor Endurance – estas duas últimas pertencentes ao WEC. Campeã da prova no ano passado, a KCMG não vai disputar o Mundial na LMP2, mas honrou o convite e inscreveu seu Oreca 05 Nissan.

Entre os chassis, veremos oito Ligier JS P2, cinco Oreca 05 (além de dois Alpine A460B, que são o mesmo carro), dois BR01, outros dois Gibson 015S e mais dois Oreca 03R, além de um Morgan EVO. Portanto, serão dezessete LMP2 Coupé – fechados – contra cinco Spyder – abertos. A Nissan dá uma surra na Judd e na Honda: são 19 motores equipando os carros desta divisão, contra dois da Judd e um solitário Honda – justamente da Michael Shank Racing.

A classe LMGTE-PRO verá um confronto histórico entre Porsche, Ferrari, Aston Martin, Corvette e Ford. Esta última, em total ataque, com nada menos que quatro dos novos Ford GT – os dois do IMSA Weather Tech SportsCar Championship e os outros dois do WEC. Aliás, os ianques vêm com força, pois além da Ford a divisão terá a Corvette Racing – em defesa do título do ano passado – e a saudada volta da Risi Competizione a Sarthe.

Não obstante, a Porsche também honra o convite cativo do ACO por conta do título mundial da classe LMGTE-PRO e vai não apenas com um, mas com dois 991 RSR inscritos pela equipe que representa a marca de Weissach nos EUA.

À exceção da Ford, as demais marcas presentes na divisão principal de Grã-Turismo se enfrentarão na LMGTE-AM, para modelos com um ano ou mais de uso. Além dos seis inscritos fixos do WEC, a categoria terá outros oito carros, com algumas boas surpresas. O Team AAI de Taiwan terá um segundo Corvette C7-R alinhado em parceria com a Prospeed da Bélgica. Serão vistos também três Aston Martin, com a adição de um carro extra do time oficial e o bólido da TDS Racing. Outros times estreantes em Sarthe serão a Formula Racing da Dinamarca e a Clearwater Racing de Cingapura, ambas com Ferrari F458 Italia GTE e assistência direta da AF Corse.

Além dos 60 carros titulares, o ACO selecionou outros 10 bólidos para a lista de suplências e aí ocorreram alguns escândalos. O primeiro deles, na minha opinião, foi excluir o Dodge Viper da Riley Motorsport não só da lista oficial como de um posto mais avançado entre os reservas. A “Víbora” é apenas o sétimo carro entre os possíveis suplentes em caso de forfait. Também a Courage não foi aceita como equipe fixa, mesmo com toda a história de Yves Courage e sua equipe em Sarthe: ficaram apenas em quarto na suplência, que apresenta seis protótipos LMP2 e quatro LMGTE-AM.

A lista oficial das 24h de Le Mans 2016, com titulares e suplentes, está aqui.

Compartilhar

11 comentários

  1. Rafa Catelan disse:

    O único * nessa lista e justamente com o Viper, impressionante o numero de carros

    essa corrida tem tudo para ser incrível, mas se sou a Porsche abdico do numero 1 e correria com o 17 – 18 como ano passado, pois é o numero que tem a marca da Porsche em Le Mans apesar do ganhador do ano passado ser o #19.

    No mais só digo uma coisa Cholem mais … cholem mais alto …. porque aqui do fim do GRID não dá para ouvir

  2. Al Unser Jr. disse:

    Já que os DPs atuais estão com os dias contados, bem que poderiam ter aberto uma exceção e convidado alguém da IMSA, para a despedida.

    • Rodrigo Mattar disse:

      DP? Em Le Mans? Todos estão fora do regulamento.

      • Al Unser Jr. disse:

        O que digo é que é ano de despedida e vem os DPI, com “chancela” ACO/WEC, e por “cortesia”, como acontece na G.56 (que também não estão no regulamento), poderiam ter aberto a exceção.

        Gracias e parabéns pelo blog.

      • Rodrigo Mattar disse:

        Discordo de novo. O Garage 56 é para novos conceitos e tecnologias. Logo, não vejo motivo para encaixar os DPs, já que são protótipos mais espartanos que os LMP2. Só tem potência e resistência. De resto…

    • Isidio Cristóvão disse:

      Mermão DP em Le Mans? Não combina. Se é pra sonhar e alto queria ver LaFerrari FXX K VS McLaren P1GTR nas garagens 57 e 58 com mais de 1000cv cada.

  3. Geraldo disse:

    Grid grande e bonito, mas tbm fiquei chateado pela exclusão da Courage e e do Viper. A única explicação razoavelmente lógica que vejo para isso, o que não quer dizer que concordo com ela, seria o fato do time francês não ter competido oficialmente em nenhum campeonato com chancela ACO no ano passado, e o Viper, embora pertencente a uma equipe regular da IMSA, organização parceira da mesma ACO, não ter competido oficialmente entre os LMGTE em nenhum campeonato do ano passado.

  4. Jarno Saratt disse:

    Essa prova promete ser eletrizante em todas as categorias, Por outro lado é uma pena que Audi e Porsche, vão abrir mão de alinhar 3 carros, assim a disputa seria mais acirrada.

  5. Fabrício disse:

    O preço dos carros novos está alto demais aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *