MENU

24 de fevereiro de 2016 - 16:47Nascar

Bomba: Stewart-Haas vai de Ford!

img-showcar2

Talvez a mudança mais surpreendente da Nascar nos últimos anos: a Stewart-Haas Racing troca a Chevrolet pela Ford na Sprint Cup em 2017

RIO DE JANEIRO – Numa decisão tão surpreendente quanto estratégica, a Stewart-Haas Racing vai mudar de construtor para a temporada 2017 da Sprint Cup, principal divisão da Nascar. Esta será a última em que veremos os quatro carros do time de Tony Stewart e Gene Haas movidos pela Chevrolet. No próximo ano, o time passa a ser cliente da Ford, com motores preparados pela Roush-Yates.

Todo mundo sabe que Tony Stewart, piloto e sócio, sempre foi apaixonado pelos carros da marca da gravatinha. Quando a Joe Gibbs Racing, time que defendia e pelo qual foi campeão duas vezes, mudou da Chevrolet para a Toyota, o “Smoke” não teve dúvidas. Rompeu o vínculo com a JGR e foi buscar uma parceria com Gene Haas, que era dono de um time de médio porte, a Haas-CNC, formando a partir daí uma estrutura competitiva e vencedora. A SHR conquistou dois títulos com o próprio Tony e com Kevin Harvick, este último ano retrasado. E os bons resultados faziam crer que a aliança SHR-Chevrolet seria longa e frutífera.

Mas aí surgiu no horizonte o seguinte fato: a Ford hoje é aliada de equipes cujos donos são um tanto quanto “velhos”, podemos dizer assim – principalmente entre os times mais conhecidos da categoria. Roger Penske acabou de completar meio século de envolvimento com o esporte e 79 de idade. Jack Roush, cuja equipe hoje experimenta uma decadência sem precedentes, tem 73. E o “Rei” Richard Petty tem 78, sem contar que os irmãos Glen e Leonard Wood, os “Wood Brothers”, têm 90 e 81 anos, respectivamente. Tony Stewart completa 45 anos em maio e seu sócio Gene Haas, agora mais envolvido com o time de Fórmula 1, tem 63. Tudo isso pesa na decisão da marca do oval de Detroit em buscar uma nova aliança. E hoje, ninguém mais indicada que a SHR para manter a Ford em alto nível na Sprint Cup.

O recado de Dave Pericak, diretor da Ford Performance, é bem claro. “Não estamos na Nascar apenas para competir e sim para vencer e conquistar títulos.”

O mais interessante é que Kevin Harvick, Clint Bowyer e Danica Patrick nunca correram de Ford na Sprint Cup. Só Kurt Busch, campeão com um Ford da Roush em 2004, teve essa experiência no passado.

3 comentários

  1. Taris disse:

    Será que virá uma Haas Ford na F1? :D

  2. Fernando Lima disse:

    Uma bomba mesmo…e no caso do” Buschão”, já rendeu um título na Sprint Cup…uma outra coisa que noto desde o ano passado…a Hendrick já não domina mais como em anos anteriores e o desempenho do Martin Truex Jr mostra os Toyota cada vez mais fortes…sinal dos tempos??

  3. BÃÃÃÃ…

    BAITA BOMBA !

    Como diria o Kiko: ” Que coisa não? ”

    ehhehehheheh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *