25 carros no GP de Long Beach do IWSC

2
ms-tuscc-long-beach-pq-feature
Os bicampeões João Barbosa e Christian Fittipaldi tentam alcançar a liderança do IWSC na etapa de Long Beach, com a presença dos Prototype Challenge pela primeira vez desde a fusão entre ALMS e Grand-Am

RIO DE JANEIRO – A 3ª etapa do IMSA Weather Tech SportsCar Championship já tem sua prévia de inscritos divulgada. O GP de Long Beach, que acontecerá em paralelo à Fórmula Indy e ao Pirelli World Challenge, terá 25 carros no grid – a classe GTD não disputa esta etapa porque o limite da pista é inferior ao plantel de carros que se inscreveram para toda a temporada. Competem portanto as classes Prototype, Prototype Challenge (pela primeira vez desde a fusão entre ALMS e Grand-Am) e GTLM.

Lista de inscritos do GP de Long Beach

Oito carros apenas vão disputar a prova de Long Beach na classe principal: os quatro Corvette DP das equipes Action Express, Spirit of Daytona e Wayne Taylor Racing, mais o DeltaWing e os três protótipos LMP2 com inscrição “full season”, no caso o Ligier da Mike Shank Racing e os Mazda da SpeedSource. Entre os pilotos, as novidades são Andy Meyrick na vaga de Sean Rayhall (entretido com o ELMS no mesmo fim de semana) e Ryan Hunter-Reay dando duplo expediente com o #90 da Spirit of Daytona. O piloto da Fórmula Indy corre no lugar de Ryan Dalziel, que estará com a Tequila Patrón ESM no WEC em Silverstone. Oswaldo Negri e Christian Fittipaldi são os representantes brasileiros na disputa.

Na classe PC, nenhuma grande novidade em relação às corridas anteriores, exceto a participação de Ashley Freiberg, que defendeu a Turner Motorsport na classe GTD em Daytona e Sebring a bordo do #88 da Starworks Motorsport ao lado de Mark Kvamme. Stephen Simpson assume o volante do #85 da JDC/Miller Motorsports ao lado de Misha Goikhberg.

A divisão GTLM é a mais numerosa, com os mesmos 10 carros que disputaram as 12h de Sebring e novamente com presença brasileira: Daniel Serra estará na Ferrari 488 GTE #68 da Scuderia Corsa em sua terceira prova no ano, ao lado do italiano Alessandro Balzan, que defende o time na classe GTD. Andrea Bertolini e Alessandro Pier Guidi, possíveis escolhas do time de Giacomo Mattioli para a disputa na Califórnia, estarão no fim de semana de Silverstone com ELMS e WEC também. De resto, não há outras novidades no plantel de inscritos.

O GP de Long Beach será a chance para Christian Fittipaldi e João Barbosa tentarem alcançar a liderança do campeonato – que neste momento pertence ao quarteto vencedor das 24h de Daytona e das 12h de Sebring: Pipo Derani/Johannes Van Overbeek/Ed Brown/Scott Sharp somam 72 pontos. Scott Pruett é o vice-líder com 62 e a dupla luso-brasileira (mais Filipe Albuquerque) está em 3º lugar com 60 pontos. Oswaldo Negri ocupa a 9ª colocação na tabela, com 46.

Na PC, Tom Kimber-Smith/Robert Alon (mais José Gutiérrez) comandam a classificação com 66 pontos – um à frente de Stephen Simpson/Misha Goikhberg (mais Chris Miller e Kenton Koch). Alex Popow/Renger Van der Zande estão em 3º com 60 e os atuais bicampeões Colin Braun/Jonathan Bennett ocupam apenas o sexto posto, com 37.

A classe GTLM é liderada por Oliver Gavin/Tommy Milner (mais Marcel Fässler), que têm a pontuação máxima nas duas primeiras provas do campeonato. A dupla da Corvette Racing tem 10 pontos de frente para Earl Bamber/Fred Makowiecki (mais Michael Christensen) e 12 para Bill Auberlen/Dirk Werner (mais Bruno Spengler). Daniel Serra é o 6º colocado com 54 pontos.

A corrida de Long Beach é uma das mais curtas do certame – 1h40min de duração – assim como o GP de Detroit. A largada é no dia 16 de abril (sábado) às 20h05, pelo horário de Brasília.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

  • Rodrigo, O WEC vai começar neste mesmo fim de semana de Long Beach. Será que não daria pro Foxsports transmitir pelo menos a primeira e última hora, não? É claro que, dado o histórico do canal, é dificil de acreditar nisso já que é mais provavel que passem o campeonato belga, de futebol, ao invés do WEC. Eu entenderia deixar de passar as 6 horas de Silverstone por um clássico da campeonato italiano como JuventusxMilan ou etc, mas deixar de passar por causa de um joguinho vagabundo(desculpe o palavriado) é dose. Não acho que a audiência do WEC seria gigante mas certamente seria bem maior que a de qualquer jogo do campeonato belga.

    • Não tenho o menor gerenciamento sobre a programação do canal, Felix. Não tenho poder para interferir na grade. Se não tivermos como transmitir, paciência.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames