Prince (1958-2016)

P

86103158

RIO DE JANEIRO – Um dos mais talentosos artistas dos últimos tempos foi-se embora neste 21 de abril: Prince Roger Nelson morreu nesta quinta-feira aos 57 anos, em seu estúdio na cidade de Minneapolis. A notícia chocou o mundo inteiro e as redes sociais. A causa da morte do artista não foi revelada.

Como cantor e compositor, Prince deixou uma vasta obra. Não há quem não tenha ouvido/conhecido uma de suas músicas. Em mais de três décadas e meia, foram 36 álbuns gravados. Mesmo recluso entre 1994 e 2003, foi incansável em busca da perfeição e do melhor em suas obras. Pode não ter acertado na maioria delas, era conhecido pelo temperamento inconstante, mas inegavelmente sua morte deixa um vazio impreenchível na história da música pop.

Algumas de suas músicas foram parar nas vozes de outros artistas. “I Feel for You” tornou-se um clássico com a diva Chaka Khan. “Nothing Compares 2U” foi um puta sucesso com Sinéad O’Connor e, não creditado, compôs “Like a Prayer” em parceria com Madonna. A genialidade dele também foi provada e comprovada em canções como “Kiss”, “Raspberry Beret”, “When Doves Cry”, “Let’s Go Crazy”, “Purple Rain” (Oscar de melhor canção original em 1985, do filme homônimo). O baixinho mais workaholic de todos os tempos na música também desfilou seu talento aqui, no Rock in Rio de 1991. Fez dois shows no Maracanã, em 18 e 23 de janeiro: no primeiro, foi vaiado pelo atraso de mais de uma hora. Respondeu aos apupos com um show considerado impecável, na opinião de muitos o melhor do festival.

O blog só não pôde fazer uma homenagem com o clip da semana, porque Prince resolveu preservar sua obra e impedir a execução de vídeos no YouTube. Paciência…

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

5 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames