MENU

5 de maio de 2016 - 15:23Mundial de Endurance

WEC: Porsche e Toyota abrem treinos livres na frente

2016-WEC-6-Heures-de-Spa-Francorchamps-Adrenal-Media-DSCF5888_hd

Sol na Bélgica, coisa rara… e Brendon Hartley, contornando a La Source, levou o Porsche #1 ao melhor tempo da quinta-feira (Foto: AdrenalMedia/FIA WEC)

RIO DE JANEIRO – A 2ª etapa do World Endurance Championship (WEC) é no sábado e por isso mesmo os primeiros treinos livres para as 6h de Spa-Francorchamps foram realizados nesta quinta-feira. Vencedora na abertura da temporada em Silverstone, a Porsche não surpreendeu ao fazer o melhor tempo do dia. Mas a Toyota ficar em 2º no agregado e marcar 1-2 na sessão realizada no fim da tarde, é uma boa notícia para a competição.

A melhor volta do dia foi do carro #1 do construtor de Weissach. O neozelandês Brendon Hartley cravou 1’58″012 (213,7 km/h de média) com seu 919 Hybrid dotado do pacote aerodinâmico para pistas de alta velocidade. A Toyota, que fez justamente o contrário trazendo um acerto conservador para os seus TS050 Hybrid andou bem e à tarde fez o melhor tempo com Stéphane Sarrazin, 2º na geral e a 0″544 de Hartley. Neel Jani foi o 3º mais veloz e Kazuki Nakajima foi o quarto – obtendo o segundo tempo na segunda sessão.

Também com pacote aerodinâmico de baixo downforce, com modificações na seção dianteira, os Audi R18 ficaram a quase dois segundos do melhor tempo do dia. Marcel Fässler foi 1″971 mais lento e Oliver Jarvis fez uma volta acima dos 2 minutos. Lucas Di Grassi não entrou na pista.

Entre os LMP1 não-oficiais, o austríaco Dominik Kraihamer foi o mais veloz em 2’04″157 com o #13 da Rebellion Racing, seguido pelo #12 de Nick Heidfeld. Nelsinho Piquet andou pela primeira vez em Spa-Francorchamps desde sua controvertida saída da Fórmula 1 em 2009. O brasileiro completou um turno de 10 voltas, a melhor delas em 2’05″617. Saiu do carro muito satisfeito e animado não só com sua própria performance como também com a velocidade do R-One com motor AER biturbo. O carro chegou a 300 km/h na speed trap.

Na LMP2, o conhecimento da pista foi fundamental para a Manor surpreender e marcar o melhor tempo do dia com o ex-Fórmula 1 Roberto Mehri. O espanhol fez a melhor volta do dia na subclasse em 2’07″865, quase um segundo abaixo do estreante Giedo Van der Garde, outro que já esteve na categoria máxima e que estreia no WEC neste fim de semana com a G-Drive Racing. Gustavo Menezes ficou a apenas um milésimo do tempo de VDG com o #36 da Signatech-Alpine e foi o terceiro colocado após o primeiro dia de treinos livres.

Shivraj Gohil / Spacesuit Media

Com o Ligier JS P2 vencedor em Silverstone na LMP2 apenas em 10º nos treinos livres de quinta em Spa, Bruno Senna mostrou muita preocupação com o consumo de pneus (Foto: Shivraj Gohil/Spacesuit Media/Divulgação)

O russo Roman Rusinov fez o 4º tempo com o Oreca 05 da G-Drive Racing e Pipo Derani, mais rápido da primeira sessão, acabou não repetindo o tempo da manhã. Com 2’08″974, ficou em 5º lugar. Já Bruno Senna, cujo carro foi apenas o décimo entre 12 inscritos – Filipe Albuquerque rodou o melhor tempo em 2’09″885 – a preocupação é outra: o consumo dos pneus, que foi considerado alto apesar de não fazer calor na Bélgica – as temperaturas estão na faixa de 22º C.

“Os tempos estão subindo até 3,5 segundos do começo para o fim do stint. E olha que a nossa degradação nem é das mais elevadas da categoria. Nossa proposta era fazer uma série longa de voltas para analisar o comportamento dos pneus Dunlop, que passaram por uma modificação neste ano e precisam ser melhor avaliados em cada circuito. Por isso, nem fui muito agressivo com meu jogo de pneus novos”, comentou Bruno.

A Ferrari foi a melhor na LMGTE-PRO: James Calado registrou o tempo mais rápido com a Ferrari 488 GTE – 2’18″494 contra 2’18″967 do neozelandês Richie Stanaway a bordo do Aston Martin Vantage GTE. O outro carro do construtor britânico não ficou muito atrás, já que Darren Turner foi o terceiro e Gianmaria Bruni registrou o quarto tempo com a outra Ferrari da AF Corse. Stefan Mücke fez o 5º tempo no Ford GT – que conquistou sua primeira vitória domingo passado, em Laguna Seca – já rodando perto dos 2’20”, enquanto Marino Franchitti veio a seguir e o Porsche da Dempsey Racing-Proton fechou a raia: Michael Christensen fez 2’21″284. Fernando Rees deu 12 voltas no período matinal com seu carro e o brasileiro, que venceu pela primeira vez no WEC em sua categoria nesta pista de Spa, cravou 2’21″895.

2016-WEC-6-Heures-de-Spa-Francorchamps-Adrenal-Media-GT7D6534_hd

Bela foto do Aston Martin #98 de Pedro Lamy, o mais rápido da classe LMGTE-AM nesta quinta-feira (Foto: AdrenalMedia/FIA WEC)

E na LMGTE-AM, Pedro Lamy foi dominante com o Aston Martin #98, marcando 2’19″748, mais rápido que três carros da turma de cima. Rui Águas foi o 2º com a Ferrari F458 Italia GTE vencedora da prova inaugural em Silverstone, com 2’20″130, enquanto o Corvette C7-R foi o terceiro com Paolo Ruberti – o mais rápido pela manhã. Com o carro reconstruído após o forte acidente com o Porsche LMP1 de Brendon Hartley, Adam Carroll foi o 4º mais rápido da divisão, com o #88 de Patrick Long e o #78 de Wolf Henzler fechando a raia.

Nesta sexta-feira, os pilotos do WEC voltam à pista de 7,004 km de extensão encravada na Floresta das Ardenas para o último treino livre antes das sessões de qualificação que irão definir o grid de largada. O terceiro treino livre começa às 6h10 de Brasília (11h10 da manhã em Spa). A qualificação, que terá 25 minutos de duração para ambas as fases de treino, começa às 11h05 de Brasília (16h05 locais) com as classes LMGTE-PRO e LMGTE-AM. As divisões LMP1 e LMP2 definem o grid a partir de 11h40 de Brasília (16h40 locais).

Compartilhar

4 comentários

  1. Fabiano Sanchez de Souza disse:

    Por um momento pensei que tinha se engando em relação ao vencedor em Silverstone, relutei em acreditar. Aí depois de recordar os fatos lembrei da desclassificação do Audi 8. Não é a toa que esse blog é referência.

  2. rafael disse:

    Rodrigo, teremos alguma transmissão na TV? Se não, pela Internet dará pra assistir? abraço!

    • Rodrigo Mattar disse:

      Não teremos transmissão ao vivo das 6h de Spa pela TV. Internet, só pagando o streaming do WEC. Eu já garanti o meu pro ano todo.

  3. Augusto disse:

    Não da para entender a Toyota, correu com pacote de baixo arrasto em Silverstone e em Spa onde todo mundo vai com pacote para Le Mans, já visando a corrida, ela faz justamente o contrário, Torço para estejam certos para entrarem realmente na briga, mas…. vamos ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *