MENU

6 de novembro de 2016 - 15:13Automobilismo Internacional

Ginetta vence no encerramento do VdeV em Portugal

origin

O alemão Martin Hippe (de óculos) e o polonês Jakub Smiechowski festejam nos boxes da Inter Europol Competition a conquista do título do VdeV Endurance Series na classe LMP3

RIO DE JANEIRO - Os britânicos da LNT/Simpson Motorsport deram as cartas na última etapa do VdeV Endurance Series, realizada neste fim de semana em Portugal, no Autódromo do Estoril. A corrida teve a participação de 33 carros – 19 protótipos das divisões LMP3 e PFV e os 14 restantes, modelos de Grã-Turismo. Pole position, o carro #57 de Lawrence Tomlinson/Michael Simpson/Darren Burke confirmou o favoritismo e venceu a prova disputada neste sábado, com duração de seis horas.

Os súditos da Rainha completaram 181 voltas, com 23″903 de vantagem para o Ligier JS P3 Nissan da Graff Racing alinhado para o trio Vincent Capillaire/Eric Troulliet/Fabrice Rosello. Com a vitória em Portugal, Tomlinson levou para a Grã-Bretanha o título da sua subcategoria, que já estava muito bem encaminhado desde a etapa anterior, em Magny-Cours. Já para Trouillet, terminar à frente dos outros pilotos da LMP3 não foi suficiente para arrebatar o troféu de campeão do VdeV em 2016 na sua categoria. A temporada foi ganha por Martin Hippe/Jakub Smiechowski, que correram tanto no campeonato organizado por Eric Van de Vyver como também no European Le Mans Series, defendendo a equipe polonesa Inter Europol Competition, que pela primeira vez alinhou dois carros numa prova de Endurance – o outro ficou com Philippe Hazebrouck e Moritz Müller-Crepon, que andaram bem até antes de abandonarem faltando pouco mais de meia hora para o final.

A dupla do carro #13 terminou em 7º lugar na classificação geral e em quarto entre os bólidos da LMP3 que competiram no Estoril. Como a vantagem era de 29,5 pontos em relação a Trouillet, o resultado alcançado na última etapa foi mais do que suficiente para que os pilotos levassem o título – a despeito de um erro de cálculo durante a prova. A equipe errou no tempo de permanência de seus pilotos a cada turno no cockpit e o resultado foi um stop & hold de 4 minutos, que fez a dupla cair da 2ª posição para a quinta na categoria. Martin Hippe, que conduziu o carro no turno final, seguiu firme e ganhou ainda mais uma posição para conquistar o título.

Entre os Grã-Turismo, a IMSA Performance fez uma ótima corrida com o Porsche 991 GT3-R da dupla Raymond Narac/Thierry Cornac, completando em 3º na geral e com seis voltas de vantagem para Philippe Polette/Fréderic Lelievre, da Porsche Lorient Racing. A CMR With Sport Garage chegou em 3º, com Eric Mouez/Sylvain Debs/David Loger a bordo de uma Ferrari F458 GT3. O título já estava definido a favor de Jean-Paul Pagny/Thierry Perrier/Jean-Bernard Bouvet, desde a rodada passada em Magny-Cours.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>