MENU

29 de abril de 2017 - 19:46Automobilismo Internacional

Mancinelli e Montermini faturam primeira do SprintX no VIR

Ferrari-TR3

Com a Ferrari #31 da TR3 Racing, Daniel Mancinelli e Andrea Montermini venceram na abertura do SprintX do Pirelli World Challenge neste sábado

RIO DE JANEIRO – Deu Itália, de todas as formas possíveis, na abertura do SprintX do Pirelli World Challenge, neste sábado no Virginia International Raceway: Daniel Mancinelli e Andrea Montermini – ele mesmo, o antigo piloto de Fórmula 1 e Fórmula Indy, ainda na ativa aos 52 anos de idade – levaram a Ferrari 488 GT3 da TR3 Racing à primeira vitória na temporada de corridas disputadas em duplas e com duração máxima de 60 minutos por corrida.

A disputa foi marcada por uma boa dose de confusão, já que houve um festival de punições por conta do descumprimento do tempo mínimo de parada nos boxes para a troca de piloto – 60 segundos entre a entrada e a saída do carro do pit lane, para as formações da subclasse Pro. O resultado foi que nada menos que sete duplas acabaram penalizadas, o que acabou mudando a dinâmica da disputa e favorecendo algumas duplas – principalmente Mike Skeen/Andrew Davis, que largaram da pole position com o Audi R8 LMS da McCann Racing e acabaram prejudicados por uma rodada de Skeen quando este liderava a corrida.

Podio-PWC

A alegria de Montermini, que aos 52 anos de idade, ainda guia feito gente grande, ao vencer na corrida de número 300 da carreira

Montermini/Mancinelli sobreviveram a um contato numa relargada com o Audi R8 LMS de Pierre Kaffer/Spencer Pumpelly – que causou danos no bólido da Magnus Racing – e completaram a prova em 32 voltas, com 0″239 de vantagem para Skeen/Davis. No pódio, o veterano Andrea comemorava como um garoto a vitória na corrida de número 300 de sua carreira.

James Sofronas/Laurens Vanthoor chegaram na 3ª posição com o Porsche #14 da GMG Racing e levaram a vitória na subclasse Pro-Am, seguidos por Michael Schein/Jan Heylen, noutro Porsche – só que da Wright Motorsports – e pelo Cadillac ATS-V.R de Michael Cooper/Jordan Taylor. O melhor dos carros punidos foi a Mercedes-AMG GT3 de Daniel Morad/Ryan Dalziel, que fechou em sexto.

A vitória na subclasse GT3 Am ficou com a dupla formada por Kris Wilson/Drew Regitz, que salvou um honroso 12º posto com o Aston Martin V12 Vantage GT3 da TRG-AMR. Na GT Cup, a dupla formada por Alessandro Bressan/Yuki Harata ficou com a melhor colocação ao fim da disputa e entre os bólidos da GTS, o Aston Martin GT4 de Greg Liefooghe/Aristotle Balogh chegou à frente dos demais inscritos na categoria.

Os brasileiros Xandy e Xandinho Negrão largaram da 27ª posição com o último tempo entre os carros dentro do regulamento GT3. Mas durante a corrida, ganharam algumas posições e pelo menos não se envolveram em nenhum problema: levaram o carro #92 da MCC Motorsports até o final e terminaram em 17º na geral – quinto na classe GT3 Pro-Am.

Caso a definição do grid da prova #2 seja pelo mesmo critério adotado nas provas Sprint do PWC, o carro pole position de amanhã será a Mercedes-AMG GT3 de Jeroen Bleekemolen/Tim Pappas, da Black Swan Racing, já que o carro #54 saiu deste sábado com a volta mais rápida da disputa, apesar de terminar apenas em 22º na geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *