MENU

4 de agosto de 2017 - 14:55IMSA

IMSA divulga calendário para o Weather Tech SportsCar em 2018

IMSA_Daytona_Rolex_Auto_Racing_05844-727x462

O campeonato de 2018 começará mais uma vez em janeiro com as 24h de Daytona: a IMSA terá três categorias no Weather Tech SportsCar Championship

RIO DE JANEIRO – Como já era previsto, a International Motor Sports Association (IMSA) divulgou hoje o calendário para a temporada 2018 do Weather Tech SportsCar Championship. No próximo ano, o certame segue com 12 datas e a única mudança em relação a este ano é a entrada do Mid-Ohio Sports Car Course, em Lexington, como sede da 4ª etapa no lugar do Circuito das Américas (COTA), em Austin.

No mais, são as demais onze pistas deste ano, com algumas outras decisões: a GTD não volta a correr em Long Beach neste ano. A prova da Califórnia será exclusiva dos Protótipos e da GTLM. Lime Rock e Virginia International Raceway (VIR) seguem apenas com os Grã-Turismo e em Detroit, estarão presentes apenas as classes Prototype e GTD.

Lembrando que em 2018, com o fim da classe PC, serão três classes disputando a temporada. Muita gente vem na área de comentários dizer que a LMP3 ocupará o lugar dos Oreca FLM09, mas não é o que vai ocorrer. Muito pelo contrário.

As provas regulares continuam com duração de 2h40min, exceção feita aos quatro eventos da Tequila Patrón North American Endurance Cup (NAEC) e as etapas de Long Beach e Detroit, ambas disputadas em 1h40min apenas.

A pré-temporada (Roar Before The Rolex 24) também já está definida para acontecer em três dias, de 5 a 7 de janeiro, com a abertura oficial do campeonato a 27 e 28 de janeiro, com a disputa da 56ª edição da Rolex 24 Hours of Daytona.

O calendário de 2018:

5-7 de janeiro – Roar Before The Rolex 24 (pré-temporada)
27-28 de janeiro – 56ª Rolex 24 Hours of Daytona (*)
17 de março – 66ª Mobil 1 12 Hours of Sebring (*)
14 de abril – GP de Long Beach (P e GTLM)
6 de maio – Mid-Ohio Sports Car Course
2 de junho – Detroit Belle Isle (P e GTD)
1º de julho – Sahlen’s Six Hours of Glen (*)
8 de julho – Canadian Tire Motorsport Park
21 de julho – Lime Rock Park (GTLM e GTD)
5 de agosto – Road America
19 de agosto – Virginia International Raceway (GTLM e GTD)
9 de setembro – Mazda Raceway Laguna Seca
13 de outubro – 20ª Petit Le Mans (*)

(*) Etapas do Tequila Patrón North American Endurance Cup

Compartilhar

7 comentários

  1. fernando disse:

    Essa saida de COTA talvez possa ser uma brecha pras equipes disputarem a corrida do WEC la?

    • Rodrigo Mattar disse:

      Nada a ver. Simplesmente a IMSA não entrou em acordo com os donos da pista.

      • fernando disse:

        Não estou q o IMSA deu está brecha, mas que isso pode ser uma brecha pras equipes americanas correrem em COTA pelo WEC, caso não ocorra conflito de datas.

        Isso aconteceu com a Corvette algum ano atras.

      • Rodrigo Mattar disse:

        Não sei se isso está nos planos de qualquer equipe da IMSA no momento.

  2. Rodrigo Tamiarana Rêgo disse:

    Grande Rodrigo
    Também era um que achava que os LMP3 iriam substituir os carros da PC. Existe algum plano pra os LMP3?

    • Rodrigo Mattar disse:

      Eles têm participado da Mazda Prototype Challenge, junto aos Panoz Elan DP02.

      • Geraldo disse:

        Sempre que possível acompanho as etapas do MPC, e embora aconteçam incidentes, ela parece cumprir bem o papel como formadora de futuros pilotos para protótipos. Mas uma coisa que me chamou a atenção desde o começo do ano foi justamente o desempenho dos LMP3 na categoria: embora esses protótipos sejam mesmo mais lentos que os LMPC (que, quando estrearam, tbm não tinham um ritmo muito “exuberante”), quando comparado com o que demonstram na ELMS, fica a impressão que deram uma bela “nerfada” nos bólidos para equalizarem com os DP02. Ainda assim, acho a decisão de abarcar esses carros em uma categoria separada muito válida, ao menos enquanto o campeonato principal, o Weathertech, não sofre com problemas de quórum (algo que, pelos contornos que as coisas vão tomando, não acontecerá).

        Em tempo: na MPC corre um modelo Ave-Riley LMP3 que é, com méritos (ou seriam deméritos?), um dos bólidos mais esquisitos que foram para a pista nos últimos anos. Como é feio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *