MENU

15 de setembro de 2017 - 19:24Mundial de Endurance

No último minuto, Porsche garante 1-2 no grid das 6h do COTA

1_Porsche_WEC_CoTA_2017_Qualifying_1

A trinca do Porsche #1 festeja a pole em Austin

RIO DE JANEIRO - Calor “ensurdecedor” ou senegalesco, como vocês preferirem, na sexta-feira em Austin, capital do Texas. Na última visita do Mundial de Endurance ao Circuito das Américas (COTA), a Porsche assegurou mais uma pole com dobradinha. E dessa vez não foi fácil: a primeira fila foi garantida somente na última volta.

O carro #1 com Nick Tandy a bordo na segunda parte do treino acabou perdendo justamente a melhor volta por exceder os limites da pista na curva 19 do circuito de 5,513 km de extensão. Mas no fim das contas, deu tudo certo e o britânico conseguiu uma média de 1’44″827 que, somada ao tempo de Neel Jani – 1’44″656, deu a pole position à trinca que tem ainda o alemão Andre Lotterer – e, de quebra, o recorde do circuito para a categoria.

Líderes do campeonato, Timo Bernhard e Earl Bamber – mais Brendon Hartley – ficaram mesmo com a 2ª posição, a 0″253 dos companheiros de equipe. A Toyota, mesmo com o melhor tempo do FP3, não conseguiu repetir o desempenho e na verdade, nem chegou perto da rival alemã. O carro #8 de Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi levou uma luneta de 1″659 e o #7 com Mike Conway e Kamui Kobayashi foi incapaz de encaixar uma volta boa, perdendo mais de dois segundos.

Na LMP2, Bruno Senna conseguiu individualmente a melhor média da sessão, com 1’53″081. Mas na hora de entregar o carro a Julien Canal, o francês não conseguiu se aproximar dos tempos do companheiro de Vaillante Rebellion. Como efeito, outra conexão Brasil-França saiu-se melhor: André Negrão e Nicolas Lapierre foram mais sólidos em suas voltas e levaram o ponto extra da pole position.

36_Alpine_WEC_Cota_2017_Qualifying

André Negrão e Nico Lapierre foram mais consistentes e ficaram com o melhor tempo entre os carros da LMP2, apesar de Bruno Senna ter sido o mais rápido da pista na categoria

André conseguiu a média de 1’54″374 e como Lapierre foi muito bem, com o tempo de 1’53″675, os pilotos da Signatech-Alpine Matmut superaram por 0″251 o outro carro da Vaillante Rebellion que tem brasileiro a bordo: no caso, o #13 que foi tripulado por Mathias Beche e David Heinemeier-Hänsson acabou por alcançar a segunda posição na categoria, sexta na geral.

Senna, Canal e Prost partem da quarta colocação neste sábado, largando em oitavo ao lado do carro #38 dos líderes da temporada Oliver Jarvis/Ho-Pin Tung/Thomas Laurent. E entre os nove protótipos LMP2, houve um que acabou não classificando: o #25 da Manor teve problemas e sequer riscou o asfalto. Assim, Vitaly Petrov/Simon Trummer/Roberto González terão que largar da última posição do grid.

71_AF_Corse_Ferrari_488_WEC_COTA_2017_Qualifying_1

Festa de Bird, Rigon e da AF Corse pela pole na LMGTE-PRO

Entre os LMGTE-PRO, grande trabalho da AF Corse e de Davide Rigon/Sam Bird: a dupla do carro #71 levou a melhor e fez o ponto extra da pole em sua classe, com o tempo de 2’03″057 na média das melhores voltas do italiano e do britânico. Eles suplantaram Harry Tincknell e Andy Priaulx, a bordo do Ford #67 da Chip Ganassi Racing, por 0″199.

Atuais campeões e vencedores na rodada do México, Nicki Thiim/Marco Sørensen ficaram com a 3ª posição, seguidos por Ale Pier Guidi/James Calado e Olivier Pla/Stefan Mucke completando o top 5. Na posição seguinte, veio o Aston Martin que terá o brasileiro Daniel Serra, seguido pelos dois Porsche 911 GTE.

E para nenhuma surpresa, entre os LMGTE-AM a Aston Martin foi soberana e com Paul Dalla Lana e Pedro Lamy a bordo, levou mais um ponto extra para casa – pela quarta vez no ano, com a média de 2’06″031. Os pilotos têm a companhia do austríaco Mathias Lauda na pilotagem. A seguir, veio a Ferrari #54 da Spirit of Race, do trio Thomas Flöhr/Francesco Castellacci/Miguel Molina.

As 6h de Austin serão disputadas amanhã a partir de 12h locais, 14h de Brasília. Não haverá transmissão do Fox Sports. Apenas no site oficial do WEC via streaming – e pago, aliás e a propósito.

2 comentários

  1. Leonardo Silva Conrado disse:

    Rodrigo Mattar, e esta história bizarra do ônibus escolar, que entrou na pista durante uma corrida da F4 U.S nos Circuitos das Américas. Acho que aconteceu depois dos treinos do WEC, confira ai.

    http://www.racer.com/scca-home/item/144181-f4-race-red-flagged-after-bus-drives-onto-circuit

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>