MENU

16 de janeiro de 2018 - 22:28Rali Dakar

Dakar 2018: novato argentino ganha outra especial e Medeiros chega ao top 5

ARCHI_405544

Ótimo Dakar do novato Nicolas Cavigliasso até aqui, com duas especiais ganhas e o 3º lugar na classificação geral

RIO DE JANEIRO – O duro dia de Rali Dakar também fez das suas na categoria dos Quadriciclos. A etapa entre Salta e Belén não chegou a ser uma carnificina, mas alguns dos competidores foram para o espaço na classificação. Dois deles adversários de Marcelo Medeiros na briga pelas posições rumo ao top 5.

Axel Dutrie escapou do abandono, mas enfrentou muitos problemas durante o dia e ainda levou um pênalti de 15 minutos. Menos um. Já os outros deram adeus à disputa: o argentino Gustavo Gallego teve fratura de perônio e o francês Simon Vitse – que além de Dutrie venceu uma das etapas maratona – também se acidentou e lesionou a bacia. Game over.

Com tanta maré de azar dos adversários e bafejado contra ela, já que nas tentativas anteriores desistiu por acidentes, Marcelo Medeiros vai sobrevivendo e crescendo na classificação. O brasileiro alcançou o 5º lugar geral que, repito, poderia tranquilamente ser 2º se não fosse uma penalização de 2h01min que ele carrega.

Já que não é assim, o que resta é torcer para que outros tenham problemas até o próximo sábado em Córdoba, para quem sabe conquistar um histórico pódio. Por enquanto, Medeiros vai passando o carro no 10º lugar conquistado por André Suguita, o melhor resultado de um brasileiro nos Quads.

Nesta terça-feira, quem completou como o mais rápido a etapa de 373 km foi o novato argentino Nicolas Cavigliasso – segunda vitória dele em especiais neste Rali Dakar – com o tempo de 6h35min06, 2min06seg à frente do vice-líder geral Jeremías González Ferioli.

Líder absoluto da classificação desde o primeiro dia, Ignácio Casale ficou com a 3ª posição da etapa, administrando a vantagem sobre os rivais. O cazaque Dmitriy Shilov conquistou o melhor resultado dele neste Dakar, terminando em quarto – logo à frente de Medeiros. A etapa teve sete sul-americanos no top 10, mesmo número de representantes do continente na geral entre os mais bem classificados.

Classificação da etapa #10:
Salta-Belén
373 km cronometrados – 797 km de percurso

1. #249 Nicolas Cavigliasso (Yamaha) – 6h35min26seg
2. #246 Jeremías González Ferioli (Yamaha) – a 2min06seg
3. #241 Ignácio Casale (Yamaha) – a 6min23seg
4. #266 Dmitriy Shilov (Yamaha) – a 10min18seg
5. #282 Marcelo Medeiros (Yamaha) – a 15min59seg
6. #251 Nelson Sanabria Galeano (Yamaha) – a 20min11seg
7. #258 Daniel Domaszewski (Honda) – a 27min29seg
8. #248 Alexis Hernández (Yamaha) – a 27min34seg
9. #261 Zdenek Tuma (Yamaha) – a 51min28seg
10. #247 Josef Máchacek (Yamaha) – a 54min26seg

Classificação geral extra-oficial:

1. Ignácio Casale – 40h34min52seg
2. Jeremías González Ferioli – a 1h41min03seg
3. Nicolas Cavigliasso – a 1h42min56seg
4. Alexis Hernández – a 3h30min47seg (incluindo + 2min de penalização)
5. Marcelo Medeiros – a 3h37min46seg (incluindo + 2h01min de penalização
6. Axel Dutrie – a 4h04min42seg (incluindo + 25min de penalização)
7. Kees Koolen – a 4h34min29seg (incluindo + 1min de penalização)
8. Nelson Sanabria Galeano – a 5h48min09seg (incluindo + 2h de penalização)
9. Dmitriy Shilov – a 5h56min15seg (incluindo + 2h21min de penalização)
10. Giuliano Horacio Giordana – a 7h58min46seg

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *