MENU

7 de abril de 2018 - 00:00Fórmula 2

Antessala

201846152520__56I4690_II

Um ano decisivo para Sergio Sette Câmara: o brasileiro terá um dos grandes favoritos ao titulo como referencial e inimigo ao mesmo tempo, numa temporada cheia de novidades na Fórmula 2 internacional

RIO DE JANEIRO – Hoje não dá pra dizer com exatidão que a Fórmula 2 – até 2016 conhecida como GP2 Series – seja a porta de entrada da Fórmula 1. Prefiro chamar de antessala (aliás, registre-se que acho feio essa palavra sem o hífen, depois da nova regra da língua portuguesa, mas isso agora não vem ao caso).

E na antessala da categoria máxima temos o mineiro Sergio Sette Câmara, que vai para sua segunda temporada na categoria, com pelo menos uma carne de pescoço pela frente: Lando Norris, campeão europeu de Fórmula 3, considerado um novo fenômeno do automobilismo britânico e que já está com todo o cartaz na McLaren. Que responsa…

A missão de Lando é seguir os passos de Charles Leclerc, que no último ano foi dominante naquele certame e conseguiu uma vaga na Fórmula 1 pela Sauber, via Ferrari, uma vez que o grupo Fiat também é dono da Alfa Romeo e deu seu jeito de encaixar o monegasco ali.

Missão que o jovem piloto cumpriu muito bem já em sua estreia, com a pole position para a prova #1 da rodada inaugural da Fórmula 2 no Bahrein.

A categoria também vive um momento de transição. Trocou de chassi – a Dallara fez um modelo mais atual – seguindo a pavorosa receita do Halo, a proteção de cockpit obrigatória para os monopostos das categorias sancionadas pela FIA. E o motor também é novo: trata-se da mesma unidade Mecachrome com 3,4 litros V6 Turbo que a Manor terá à disposição no WEC em 2018/19.

Se Norris é o pole position e impressiona, o 2º lugar do campeão da GP3 Series, o também britânico George Russell, que segue com as cores da ART Grand Prix em seu novo desafio, não deixa de ser impactante. Apenas 62 milésimos de segundos os separaram na qualificação de hoje, disputada em condições completamente díspares em relação ao que terão amanhã e domingo em Sakhir.

É que o treino classificatório aconteceu após o FP2 da Fórmula 1, com luz artificial e à noite. Os 20 pilotos do grid da categoria de acesso correrão de tarde, o que mexe sensivelmente no acerto do carro e também na temperatura dos pneus.

Sette Câmara larga de sexto e tem condições muito positivas para alcançar bons pontos em Sakhir – lutando contra um enorme desafio não só dentro da pista mas também fora dela. O brasileiro de 19 anos precisa também mostrar força mental de sobra para não se desmotivar contra o maior inimigo dele mesmo: seu companheiro de equipe.

A prova #1 terá largada às 7h10 de Brasília neste sábado e o canal a cabo SporTV deve fazer a transmissão ao vivo.

Compartilhar

2 comentários

  1. Gustavo disse:

    Ótimo eu adoro a F2 acho a melhor categoria de monopostos da Europa melhor que a f1 muito mais disputada

  2. Claudio disse:

    Tive uma surpresa negativa com os tempos alcançados na classificação. 3 segundos mais lentos que os carros do ano passado, que já era quase 10 segundos mais lentos que os F1. Hoje deram a explicação na transmissão que os carros são mais pesados… não gostei, mas enfim, Norris tem tudo pra levar de braçada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *