Super GT: Button e Yamamoto são campeões

S
501-MK1_1439
Button e Yamamoto comemoram ao lado do veterano chefe de equipe Kunimitsu Takahashi: o britânico conquista seu primeiro título após a aposentadoria na Fórmula 1

RIO DE JANEIRO – Foram 25 anos de espera, mas valeu a pena: o antigo piloto japonês Kunimitsu Takahashi, que tem no currículo uma participação na Fórmula 1 com o 9º lugar no GP do Japão de 1977, finalmente alcança o título do Super GT com sua escuderia. Aos 78 anos, a lenda do automobilismo japonês devolve à Honda um título que a marca não conquistava havia oito anos. E logo na primeira temporada do campeão mundial de Fórmula 1 Jenson Button. Aos 38 anos, o britânico e o seu parceiro Naoki Yamamoto alcançam a glória após uma corrida emocionante no circuito de Twin Ring Motegi.

Bastava à dupla terminar a corrida – e de preferência à frente dos então campeões Nick Cassidy e Ryo Hirakawa, que lutavam pelo bicampeonato. O quarto lugar ao fim da disputa não foi suficiente para eles, mas a 3ª posição de Button e Yamamoto, sim. Com uma vitória e quatro pódios, fecharam o ano com 78 pontos, três à frente dos vice-campeões.

“É uma emoção comparável a do título mundial de Fórmula 1”, exultou Button após a corrida. “Foi uma corrida dura”, disse. “Não foi fácil e isso torna a conquista especial. Esse campeonato é um dos mais disputados e difíceis do mundo”, finalizou. E Jenson não está brincando quando diz que o certame é difícil: nenhuma dupla ou piloto venceu mais de duas vezes na GT500. Em oito corridas, foram oito vencedores diferentes.

Em 25 anos, esta é a quarta vez que um piloto com passagem pela categoria máxima é campeão do Super GT. Os outros três foram André Lotterer, Ralph Firman Jr. e Heikki Kövalainen. E para Naoki Yamamoto, foi o fecho de ouro de um ano inesquecível, já que o piloto oriental ganhou tudo o que disputou. Primeiro a Super Fórmula, onde foi bicampeão. Agora, o Super GT.

A vitória na última etapa ficou com a equipe ARTA, que fechou o campeonato num respeitável 3º lugar, a sete pontos dos campeões. Tomoki Nojiri/Takuya Izawa fizeram a parte deles na pista, mas para reverter a vantagem dos líderes, só vencer a prova não era suficiente. Button/Yamamoto e Hirakawa/Cassidy teriam que ter marcado três pontos ou menos na decisão.

O brasileiro João Paulo de Oliveira e seu parceiro Mitsunori Takaboshi terminaram pela sexta vez nos pontos, mas o resultado foi discreto – um 10º lugar apenas, fechando uma temporada igualmente discreta. A dupla da Kondo Racing figurou na 14ª posição na classificação final do campeonato.

200-MK1_0736
Virada, vitória e título para Haruki Kurosawa e Naoya Gamou, os novos campeões da GT300

Já na GT300, um resultante histórico para a equipe K2 R&D Leon Cvstos: uma virada espetacular de Naoya Gamou/Haruki Kurosawa, que venceram exatamente quando mais precisavam, deu o título à dupla do carro #65 – o segundo título do modelo Mercedes-AMG GT3 na categoria. Os grandes favoritos Shinichi Takagi/Sean Walkinshaw ficaram com a nona posição na última etapa e foram relegados ao vice-campeonato.

Na despedida do modelo Prius Hybrid, Koki Saga/Kohei Hirate conseguiram o 2º lugar e um belo pódio, escudados por Tatsuya Kataoka/Nobuteru Taniguchi, que fecharam o campeonato em quarto lugar, atrás da dupla da equipe APR. Pole position na última etapa, a dupla Kazuki Hiramine/Marco Mapelli não chegou ao final da disputa.

E que venha o próximo campeonato!

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames