MENU

22 de dezembro de 2018 - 14:51Automobilismo Nacional, Endurance

AO VIVO! – 500 km de São Paulo

Compartilhar

14 comentários

  1. Diney De Lellis disse:

    Rodrigo,
    Grande corrida e um final eletrizante. O AJR precisa apenas rodagem para ter confiabilidade.
    Diney.

  2. Endurancer disse:

    Corrida sensacional. E eu era um dos 12 gatos pingados que NÃO PAGOU NADA para ver tudo de perto. Tinha tanta assim para fazer de graça em São Paulo nesse sábado? Sei lá….virar sardinha no shopping talvez…

    Mudando de assunto, Mattar, gostaria de saber como são os critérios para dividir os protótipos em P1 P2 e P3 no endurance brasileiro. Me chama atenção que muitos P3 andam a frente de todos os P2 e alguns P1 ficam lá para tras….

    Abç e como sempre parabéns por trazer as melhores dicas de eventos pelo blog.

  3. Endurancer disse:

    * Tinha tanta coisa assim *

  4. Carlos Eduardo Nogueira disse:

    Corrida muito boa, final disputado e terceiro lugar definido na bandeirada. Transmissão descompassada, não havia coordenação entre imagem e narração. O repórter no box jamais pudemos ouvir o que ele dizia. O Locutor narrava fatos da volta anterior, anunciava parada de box e o carro já tinha saído para a pista, e no endurance as paradas são longas. Destaque para Alex Dias Ribeiro nos comentários

  5. Endurancer disse:

    Só complementando, o nível técnico foi excelente. De onde eu estava dava para ver praticamente a pista toda. Mais de 3h de corrida e não lembro de ver um carro ao contrário em nenhum momento. Não vi colisões. Houve relativamente poucos abandonos/problemas técnicos.

  6. Antonio Seabra disse:

    Assisti ao vídeo disponibilizado aqui. Sofri com o problema de dessincronização entre imagem e som. Concordo com a excelência dos comentários do Alex.
    Mas VALEU A PENA !!!! O final foi sensacional.

    Fiquei com pena do Ricardinho, que não tinha velocidade de reta para segurar o segundo lugar. Ele tava andando uma barbaridade no miolo, fazendo magica nas ultrapassagens de retardatários, mas perdia um monte pra Lambo/MB/AJR entre a saída da Junção e a tomada do S do Senna. Se o Porsche tivesse um pouquinho mais de aceleração em saída de curva e velocidade de reta, ele não perdia essa corrida não. Andaram MUITO.

    Pena que os outros AJR não vieram, pra abrilhantar a disputa. Teria sido muito interessante ver os 3 AJR de ponta contra os 3 GT3 de ponta, numa prova veloz como os 500 Km.

    Antonio

    • Na verdade as 12 Horas de Tarumã já agradeceram muito que o Mottin conseguiu um AJR, e o resto debandou provavelmente para se preparar para 2019.

      No caso do Porsche, o Marcel Visconde chegou inclusive a mencionar que queria balanço de performance na classe GT3 durante a transmissão da etapa do Velo Città da Endurance Brasil, já que com o regulamento aberto o 911 GT3R vai tomar pau em velocidade final sempre, e eles não podem deixar o carro fora do estado que foi homologado.

  7. Marcos Ferreira disse:

    Rodrigo, existe algo de verdade numa notícia que ouvi dizendo que o Wilson Fittipaldi vai montar uma equipe de Stock Car com o Christian e teria o Ricardo Divila como engenheiro da equipe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *