1000 Milhas de Sebring: nova atualização traz Corvette na LMGTE-PRO

1

5c068c0398907

RIO DE JANEIRO – O Automobile Club de l’Ouest (ACO) e parceiros do Mundial de Endurance (FIA WEC) divulgaram há pouco nesta terça-feira um update da lista de inscritos das 1000 Milhas de Sebring, próxima prova da Super Season 2018/19 que acontece em março.

E há várias novidades. A começar pela adição de mais um carro.

Presente também em Xangai, a Corvette Racing aceita o desafio e se junta aos times oficiais já inscritos para a prova na classe LMGTE-PRO, aumentando o total de carros desta divisão para onze e do plantel para 35 bólidos. O carro #64 será guiado por Jan Magnussen/Antonio Garcia/Mike Rockenfeller.

Na elaboração desta lista, que ainda não é a definitiva, algumas equipes promoveram mudanças – em parte radicais e outras, não.

Entre os times de LMP1, a SMP Racing é que traz mais outro piloto vindo da Fórmula 1. Sergey Sirotkin está escalado para o carro #17, ao invés do jovem compatriota russo Matevos Isaakyan. A escuderia tampouco definiu ainda quem será o substituto de Jenson Button, impedido de participar do evento estadunidense por coincidência de datas com os testes coletivos do Super GT – onde foi o campeão do ano passado.

A Rebellion Racing também nos apresenta novidades, com Nathanaël Berthon assumindo em definitivo a vaga do suíço Mathias Beche, com um contrato assinado não só para as três últimas provas desta temporada em andamento, como também para o campeonato de 2019/20. Na ByKolles, os nomes da tripulação seguem indefinidos.

Radical mesmo foi a Jackie Chan DC Racing: o time sino-britânico mudou completamente o lineup do carro #37. Saem todos os malaios – Jazeman Jaafar, Nabil Jeffri e Weiron Tan, que inclusive vinham em 3º lugar com 98 pontos, quatro pódios e uma vitória em Fuji, na quarta etapa – para entrar o dinamarquês David Heinemeier-Hänsson e os britânicos Jordan King e Will Stevens, que teria assinado apenas para Sebring e Spa-Francorchamps, já que tem compromisso com a Panis-Barthez Competition nas 24h de Le Mans.

A BMW Team MTEK definiu que o canadense Bruno Spengler e o britânico Alexander Sims reforçam as duplas titulares já compostas e previamente conhecidas. Augusto Farfus e o português Antônio Félix da Costa vão dividir o #81 com Sims e Spengler estará no #82 junto a Martin Tomczyk e Nicky Catsburg.

A Ford Chip Ganassi segue com a intenção de ter terceiros pilotos – ainda não conhecidos até o momento. E a Aston Martin Racing definiu que irá com três pilotos num carro e dois noutro, na LMGTE-PRO. O que significa que Jonathan Adam ficou mesmo com a TF Sport, para compor trinca com Charlie Eastwood e o turco Salih Yoluç na LMGTE-AM.

Nesta categoria, dos nove inscritos só a Dempsey Racing-Proton ainda não tem seu lineup definido, o que já perdura desde a divulgação da primeira lista em dezembro. Segue uma vaga em aberto para o carro #77 e duas para o #88.

Só lembrando que os líderes do FIA WEC nas respectivas categorias são: Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima/Fernando Alonso (Toyota), com 102 pontos; Ho-Pin Tung/Stéphane Richelmi/Gabriel Aubry (Jackie Chan DC Racing), somando 112 na LMP2; Michael Christensen/Kévin Estré (Porsche) comandam com 111 pontos a classificação de Grã-Turismo e Jörg Bergmeister/Egidio Perfetti/Patrick Lindsey (Project 1 Racing) têm 84 pontos na LMGTE-AM.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

  • Muito boa notícia a participação da Corvette Racing nas 1000 milhas de Sebring. Particularmente, sou a favor da equipe manter ao menos um carro extra no WEC ou ainda atuar como suporte, a um time cliente (ex: Larbre Competition). Sobre as vagas para os terceiros pilotos nos carros da Chip Ganassi…alguma possibilidade para o TK? Pois acho que o endurance é o caminho, principalmente pelo fato do mundo dos monopostos vai fechando as portas para os quarentões como ele.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames