MENU

24 de janeiro de 2019 - 23:50IMSA

24h de Daytona: Duval é o melhor em treino noturno

DxuEg0GX4AIsOTU-2

RIO DE JANEIRO - Terminou há pouco o terceiro treino livre das 24h de Daytona – e não estranhem por ser assim, com uma sessão livre realizada após o classificatório. É que esta sessão é importante. Trata-se do ensaio noturno, de aclimatação a parte das condições de pista que pilotos irão enfrentar.

E tenho informações que será pior do que se pensava: hoje o sol veio com tudo após a chuva que molhou a pista pela manhã e a máxima bateu 25ºC em pleno inverno nos EUA. Mas o tempo muda amanhã e no fim de semana a coisa vai ser braba. Walter Savaglia, que acompanha a Bia Figueiredo, me confirmou por mensagem que a mínima durante a madrugada da prova pode ficar na casa de 5ºC. Como fazer pra deixar os pneus na temperatura ideal nessas condições que se avizinham possíveis?

Bem… agora à noite não estava tão frio. E os pilotos – com exceção da Mazda, que não andou – especialmente os de graduação bronze/prata e os novatos tiveram que percorrer um mínimo de três voltas ao longo da sessão.

O francês Loïc Duval, quarto piloto da CORE Autosport, acabou como o mais rápido do treino. Ele pegou o Nissan Onroak DPi #54 (esse da foto) das mãos de Colin Braun, que já era o dono do melhor tempo da sessão – e só consolidou: 1’34″786, um décimo abaixo do Cadillac #5 da Action Express Racing, que se recusou a funcionar direito na tomada de tempo. Filipe Albuquerque também virou abaixo de 1’35″ e mostrou que o carro está bom.

A Penske veio nas posições seguintes, com Hélio Castroneves em terceiro – 0″340 pior que Duval e Simon Pagenaud em quarto. Kamui Kobayashi foi o mais rápido no Cadillac #10, com 1’35″374 e Pipo Derani fechou os seis primeiros com o #31 da Action Express.

Ben Hanley fez o melhor tempo entre os LMP2 – 9º geral, superando alguns DPi, com 1’36″521. Pastor Maldonado, com o outro carro da DragonSpeed, foi o mais rápido entre os quatro carros inscritos em boa parte da sessão noturna. Acabou mesmo em segundo.

Na GTLM, após a performance apenas mediana na classificação, a BMW mostrou que tem cartas na manga: Augusto Farfus virou em 1’43″315 e foi o mais veloz do treino noturno, somente dois milésimos abaixo do Porsche pole position da categoria, com Patrick Pilet ao volante.

E na GTD, outro carro que não fez tempo de classificação mais cedo saiu do treino com bom resultado: a Turner Motorsport ficou com a volta mais rápida em 1’45″165 (tempo abaixo da pole position de Marcos Gomes, quem diria!), graças ao veterano Bill Auberlen.

Daniel Serra também foi muito rápido no treino noturno: o bicampeão da Stock Car marcou 1’45″274 e outro brasileiro, Victor Franzoni, foi igualmente veloz. Ele fez o quarto tempo com a Ferrari da Via Itália Racing, que estabeleceu o mesmo 1’45″795 que o Porsche da Park Place Motorsports.

O Mercedes-AMG da Riley Motorsports, que terá Felipe Fraga, foi o oitavo na última sessão do dia – tempo obtido por Jeroen Bleekemolen. Katherine Legge fez o 12º tempo do Acura 100% guiado por mulheres nesta edição das 24h de Daytona.

A sessão transcorreu sem incidentes mais sérios, exceto uma bandeira vermelha, provocada por um problema mecânico no Audi R8 LMS EVO da Montaplast by Land Motorsport.

Nesta sexta-feira, será realizado o quarto e último treino livre, com apenas uma hora de duração. Carros e pilotos entram na pista de Daytona a partir de 10h da manhã locais, 13h de Brasília.

O Fox Sports 2 transmite as 24h de Daytona neste fim de semana. Anotem os horários:

Sábado a partir de 18h30 – até por volta de 21h30, com este que vos escreve na narração e Edgard Mello Filho nas análises e comentários.

Domingo, a partir de 15h30 – até a quadriculada – comigo nos comentários e análises e Thiago Alves na narração.

Comentários encerrados.