MENU

13 de janeiro de 2019 - 17:30Rali Dakar

Dakar 2019: Quintanilla vence e recupera liderança nas Motos

15474039999113

RIO DE JANEIRO – Começa a segunda parte do Rali Dakar 2019, com a realização de mais cinco etapas em território peruano até o final previsto para esta quinta-feira em Lima, onde tudo começou no último dia 6. Após o descanso dos pilotos e nenhum por parte das equipes, que trabalharam um bocado no bivouac, a comitiva voltou à carga para começar a 6ª etapa, rumo a San Juan de Marcona.

Com trecho cronometrado de 336 km e longos períodos de ligação de 502 km no total, perfazendo 838 km, seria um dos mais longos dias de toda a competição, com navegação bastante complicada durante todo o percurso. E em duas rodas, a liderança voltou às mãos de um sul-americano: o chileno Pablo Quintanilla fez as honras e foi o grande vitorioso da etapa, percorrendo a especial em 3h50min47seg, perto de dois minutos mais veloz que o argentino Kevin Benavides, da Honda.

Isso deixa o representante da Husqvarna novamente no comando, pois além do triunfo, o então líder Ricky Brabec, também da Honda, ficou a 7min30seg do adversário. A vantagem que ele tinha foi neutralizada e agora se converte em 4min38seg de atraso em relação a Quintanilla.

Vice-líder geral até antes do Rest Day em Arequipa, com menos de 1min de desvantagem para Ricky Brabec, o britânico Sam Sunderland teve um daqueles dias para esquecer. Com uma avaria mecânica em sua KTM (o freio traseiro foi embora), perdeu quase 23 minutos ao longo do trecho cronometrado e sua aproximação ao líder foi convertida num 12º tempo na especial e a queda para a sétima colocação geral.

Atrás dos dois sul-americanos que dominaram o ranking da sexta etapa, chegaram o atual campeão Matthias Walkner (sexto na geral) e o australiano Toby Price, que mesmo com um punho lesionado continua na luta pelo segundo título no evento. Ele está agora a pouco mais de cinco minutos de Quintanilla no tempo acumulado.

Adrien Van Beveren fechou o dia a 16min44seg de Quintanilla, com o nono tempo. Mas o ASO já restituiu os minutos perdidos no socorro a Lorenzo Santolino e o francês da Yamaha foi o quinto da especial, seguido por Brabec, Stefan Svitko, Andrew Short e por mais dois sul-americanos – o irmão de Kevin, Luciano Benavides e o chileno Nacho Cornejo Florimo.

Sobre Santolino, que vinha numa ótima prova de estreia no Rali Dakar, o piloto caiu no km 33 da especial com alguma violência, sendo socorrido por Van Beveren e também por Luciano Benavides, outro cujo tempo perdido na ajuda ao colega acidentado foi restituído pela organização.

Etapa #6 – Arequipa-San Juan de Marcona
Ligação: 502 km
Trecho cronometrado: 336 km
Total: 838 km

Resultado – motos:

1. #6 Pablo Quintanilla (Husqvarna) – 3h50min47seg
2. #47 Kevin Benavides (Honda) – a 1min52seg
3. #1 Matthias Walkner (KTM) – a 4min52seg
4. #3 Toby Price (KTM) – a 4min48seg
5. #4 Adrien Van Beveren (Yamaha) – a 5min48seg
6. #15 Ricky Brabec (Honda) – a 7min30seg
7. #11 Stefan Svitko (KTM) – a 8min20seg
8. #29 Andrew Short (Husqvarna) – a 13min54seg
9. #77 Luciano Benavides (KTM) – a 15min13seg
10. #10 Nacho Cornejo Florimo (Honda) – a 21min47seg

Classificação geral extra-oficial:

1. Pablo Quintanilla – 20h45min13seg
2. Ricky Brabec – a 4min38seg
3. Toby Price – a 5min17seg
4. Kevin Benavides – a 8min01seg
5. Adrien Van Beveren – a 9min32seg
6. Matthias Walkner – a 10min46seg (+3min de penalização)
7. Sam Sunderland – a 21min06seg (+2min de penalização)
8. Stefan Svitko – a 31min56seg
9. Xavier De Soultrait – a 38min04seg
10. Andrew Short – a 38min56seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *