Honda confirma equipes do Super GT e Super Formula

H
honda-super-gt-grid
A Honda terá oito carros no Super GT em 2019, com novas equipes clientes na GT300 e a permanência de Jenson Button na GT500 para defender seu título

RIO DE JANEIRO – Madrugada de novidades em relação ao Super GT e Super Formula, as principais categorias do universo automobilístico do Japão: a Honda anunciou oficialmente quais serão os pilotos representantes da marca nas duas divisões do Super GT e também na categoria de monopostos – que neste ano estreia o Halo em seus carros.

Vamos começar por esta, então: serão nove os pilotos, num total de cinco equipes – sobrando novidades para mostrar. A nova organização B-MAX with Motopark terá Lucas Auer, sobrinho de Gerhard Berger e egresso do DTM, dividindo boxes com Harrison Newey, que tentará a sorte no automobilismo nipônico.

O campeão Naoki Yamamoto está de casa nova, pois defenderá a equipe DoCoMo Dandelion Racing junto a Nirei Fukuzumi, que sai da Fórmula 2 e volta ao seu país. No Team Mugen, um dos carros terá Dan Ticktum, vice-campeão europeu de Fórmula 3, ao lado de Tomoki Nojiri. A TCS Nakajima Racing – que alinhou outra dupla de pilotos na última temporada – aposta no espanhol Álex Palou e em Tadasuke Makino, enquanto a Real Racing trocará Koudai Tsukakoshi por Tristan Charpentier.

Além dos substituídos já citados, Narain Kartikheyan e Takuya Izawa deixam a categoria. Mas não ficaram a pé: Izawa segue no Super GT e Kartikheyan é uma das novidades daquele campeonato para 2019.

E foi também confirmada a permanência de Jenson Button como piloto da marca, defendendo o título conquistado no último ano na companhia de Naoki Yamamoto. Por isso, o carro do Team Kunimitsu terá o dorsal #1, já confirmado nesta sexta-feira.

Izawa continua defendendo a ARTA, do antigo piloto de Fórmula 1 Aguri Suzuki, ao lado de Tomoki Nojiri. O Team Mugen repete a dupla formada por Hideki Mutoh e Daisuke Nakajima, enquanto o belga Bertrand Baguette é promovido à equipe Keihin Real Racing, no lugar de Takashi Kogure – aos 38 anos, o campeão do Super GT em 2010 está fora nesta temporada.

E com a também confirmada troca de lugar de outro veterano – Kosuke Matsuura – a equipe Modulo Nakajima Racing ficou com duas vagas em aberto, preenchidas por Kartikheyan e Tadasuke Makino.

Este último não será o único que regressa ao Japão e terá duplo expediente em 2019, pois Nirei Fukuzumi foi alocado na ARTA para disputar na subclasse GT300 a temporada junto a Shinichi Takagi. A equipe volta a ter um modelo Honda, no caso o NSX GT3, após dois anos com a BMW M6 GT3.

Matsuura estará no Team UpGarage, que troca o Toyota 86 “Mother Chassis” por outro Honda. Ele dividirá a equipe com Takashi Kobayashi, enquanto na Drago Corse, Ryo Michigami e Hiroki Otsu continuarão trabalhando juntos.

Até agora, 20 carros estão confirmados para a temporada 2019 do Super GT. Os planos de Toyota e Nissan serão eventualmente conhecidos, mas já adiantamos aqui que o brasileiro João Paulo de Oliveira deixou a Nissan após 13 anos de colaboração.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

3 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames