MENU

18 de fevereiro de 2019 - 16:30International GT Open

Casa nova e carro novo para Hahn e Khodair no GT Open

unnamed (1)

RIO DE JANEIRO – Após dois anos defendendo a Drivex com o modelo Mercedes-AMG GT3, Marcelo Hahn e Allam Khodair trocam de casa e de carro para a temporada 2019 do International GT Open.

Só não mudam de país-sede da nova escuderia: eles fecharam com a Teo Martín Motorsport, que é a primeira escuderia a utilizar o modelo McLaren 720S GT3 no campeonato que terá provas em sete pistas europeias que sediam etapas do Mundial de Fórmula 1.

Há alguns dias, a equipe confirmara o guatemalteco Andrés Saravia e o português Henrique Chaves para dividir um dos três carros que prometem alinhar neste ano. Agora, é a vez da confirmação dos brasileiros – que mais uma vez estarão na luta pelo título da subclasse Pro-Am.

“Para qualquer piloto brasileiro da minha geração, a McLaren é um ícone e, por isso, disputar esta temporada a bordo desta máquina será a realização de um sonho. A Teo Martin é uma grande equipe, o Marcelo está na sua melhor forma e, sem dúvida, brigaremos pelo título essa temporada”, afirmou Khodair. “Também estou muito feliz com a oportunidade de disputar mais uma temporada ao lado do Marcelo. Este será nosso terceiro ano juntos na GT Open. Ele evoluiu muito dentro da categoria ao longo deste período e, por isso, sinto que este ano estaremos mais fortes”, completou o Japonês Voador.

“Estou muito confiante e muito feliz em poder disputar este campeonato por uma equipe de ponta, como a Teo Martin, a bordo de um dos carros mais competitivos do grid. Será uma honra promover a estreia deste carro na GT Open”, disse Marcelo Hahn.

“Brigamos muito pelo título no ano passado, mas alguns problemas na reta final da temporada acabaram nos tirando a chance de vencer o campeonato, acabamos ficando em terceiro lugar na categoria Pro-Am. Agora, mais experientes, com um novo carro e um nova equipe, estaremos ainda mais fortes nesta disputa”, completou o piloto, que vai para a sua terceira temporada no GT Open.

Neste fim de semana, equipe e pilotos têm o primeiro contato com o novo “brinquedinho”, que na versão de rua tem 1283 kg e pode chegar a até 340 km/h com um poderoso motor V8 biturbo capaz de alcançar 720 cavalos de potência. Os testes de inverno acontecem no circuito francês de Paul Ricard, sexta e sábado – com quatro sessões de testes. O visual definitivo do carro que terá o numeral #16 será conhecido nos treinos em Barcelona, nos dias 8 e 9 de março – conforme a divulgação para a imprensa.

A temporada 2019 do International GT Open começa em 27 e 28 de abril, em Paul Ricard.

Compartilhar

16 comentários

  1. Claudio Lac disse:

    Achei interessante o carro ter uma camisinha na bunda. E quero deixar ben claro que não tem nada de homofobia nem deboche. É apenas curioso…

  2. Edson Alves disse:

    Para ser sucinto não sei porque até o momento outras equipes não aderiram a esse modelo novo da Maclaren cujo tal mostrou-se ser muito competitivo nas primeiras provas onde foi posto a prova mesmo sem rodagem alguma, posso estar sendo enganado pelas impressões que tive do modelo mais o mesmo foi muito rápido e só não venceu os enduros que correu por pequeno detalhes onde correu contra Audi e seu ótimo modelo atualizado, contra Ferrari e Mercedez e foi mais rápido. Enfim espero ver a nova Maclaren também no Sprint pois estou curioso para ver o modelo em ação tanto no Sprint quanto nos enduros. Outro modelo que me parece ter ótimo potencial e o novo Aston Martin cujo já foram encomendados 20 modelos para este ano onde também gostei muito do novo carro da Aston. Enfim será uma ótima temporada!

  3. Edson Alves disse:

    Há e só para terminar um modelo que adoro são os huracans mais tive uma ligeira impressão que o mesmo não teve avanços em seu desempenho nas corridas que vi do mesmo, só que também há de salientar que a grasser racing já venceu enduro com o mesmo , daí as vezes me pergunto se somente a grasser racing consegue tirar tudo desse carro, enfim !

  4. Silvio disse:

    O Allam dispensa comentários, já o Marcelo, só está correndo porque é um daqueles sortudos empresários milionários da indústria farmacêutica que adora pilotar, que por sinal, tentou emplacar seu filho que também não é lá grande coisa.
    Mas enfim, boa sorte a dupla né!

  5. rodrigo botana disse:

    concordo o cristian Hann filho do marcelo é ruim de braço, agora o pai ,o marcelo hann pilota muitooooooooooooooooo e mereçe guiar uma mc laren

  6. Sidnei disse:

    Mattar, temos notícias atualizadas do Alan Hellmeister?

  7. Fernando Silva disse:

    Esta dupla já é antiga e, com um equipamento como esse, podem realmente postular o título da classe, visto que atuam juntos desde os tempos de GT3 no Brasil.

  8. OZZMAIR disse:

    Me desculpe por tocar em outro assunto , mas , nenhum texto sobre Dale Sr.?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *