Lotus 72D

L

RIO DE JANEIRO – Dica do Tiago Nobre, via área de comentários do blog. “Lotus 72D” foi o nome de uma canção gravada por Zé Roberto (que fim deu?) em 1973 em compacto pelo selo RCA Victor.

A pequena ficha técnica mostra que o arranjador da música foi o lendário maestro Severino Filho, fundador d’Os Cariocas.

Adorei a base musical, cheia de sopros e suingue. Uma mistureba bacana típica da época, o que poderíamos chamar de samba-rock ou samba-soul. Algo que se ouvia muito em muitos discos de Jorge Ben (que ainda não assinava Benjor).

Ouçam! Vale a pena!

PS.: impressionante a quantidade de músicas de bom gosto (musicalmente, “Lotus 72D” é muito bem-produzida) que caíram no esquecimento neste país.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

4 Comentários

  • Nossa… eu já disse isso, mas não custa lembrar, esse blog é incrível! Eu que sou professor de música e apaixonado por automobilismo me delicio aqui.
    Ótimo som. Muito obrigado, Mattar!

  • Rapaz, que honra ser mencionado no blog dum dos maiores conhecedores nacionais de automobilismo (se não o maior)!

    Estou viciado nessa música. Uma dúvida que fiquei, apenas: que curva que ele estava chamando de curva do S? Seria curva do Pinheirinho+Cotovelo? Ou Laranja+Pinheirinho, talvez?

    Abraço!

  • Alguém teria mais recomendações de músicas e artistas relativamente desconhecidos que fazem algo com mais ou menos esse “gênero” (esse negócio soul demais pra ser samba e samba demais pra ser funk)? Além do Jorge Ben (que eu já acho “Ben” enjoativo depois de ouvir poucas vezes seus álbuns), do Trio Mocotó (que aí é puro samba mesmo) do grupo igualmente desconhecido e misterioso Cravo e Canela (cujo único álbum se chama O Preço de Cada Um), talvez do Edson Frederico (muito simples também) eu, por mais que procure e procure, raramente acho algo dentro desse gênero que caia totalmente no funk ou seja puro samba mesmo, uma pena….

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames