MENU

17 de fevereiro de 2019 - 15:58Rali

Rali da Suécia: Tänak vence e lidera campeonato

15647_OttTanak-Sweden-2019_003_896x504

Ott Tänak (direita, no centro da imagem) e seu copiloto Martin Jarvejoja foram dominantes e praticamente imbatíveis no Rali da Suécia, 2ª etapa do WRC (Foto: Site Oficial/Reprodução)

RIO DE JANEIRO - Com a frieza que lhe é habitual, além de um tremendo controle do carro e competência na pilotagem – o que já demonstrou de sobra noutras oportunidades – o estoniano Ott Tänak levou seu Toyota Yaris à vitória do Rali da Suécia, 2ª etapa da temporada 2019 do WRC, o Campeonato Mundial de Rali.

Ele apenas confirmou o que já fizera no sábado, mantendo sob controle sua liderança ao vencer a primeira especial do dia, na primeira passagem por Likenäs. Na segunda, apenas controlou: fez o nono tempo. E para provar que não estava de brincadeira ao longo do evento, fez o melhor tempo do Power Stage em Torsby. Assim, Tänak e seu navegador Martin Jarvejoja saem do evento com pontuação máxima.

“Eu sei o quão meu grande amigo Markko (N. do blog: Markko Martin, ex-piloto estoniano de Ralis) estava me pressionando para vencer aqui na Suécia e ele já esteve muito próximo disso. Então, estou feliz que finalmente conseguimos e temos essa vitória na equipe agora”, disse Tänak, que conquistou seu 7º triunfo no WRC – logicamente, dedicado a Markko Martin.

Os 30 pontos somados no Rali da Suécia deixam Tänak como líder do campeonato e a Toyota na frente da competição de construtores, superando por um ponto a rival Hyundai. Os sul-coreanos ficaram contentes com a terceira posição de Thierry Neuville, depois de especiais bem atribuladas para o piloto belga. Mas quem esteve bem mais próximo do pódio – e vacilou – foi Andreas Mikkelsen, que perdeu tempo bastante nas três especiais cronometradas do dia para baixar ao quarto lugar final.

A segunda posição – em seu segundo evento como piloto Citroën – foi de Esapekka Lappi, que teve ótimo desempenho num de seus eventos ‘caseiros’, embora não tivesse tido ritmo para acompanhar Tänak. Quem também ficou devendo foi Sébastien Loeb, apenas sétimo colocado a bordo do terceiro Hyundai i20 Coupe, sendo superado pelos britânicos Elfyn Evans (Ford) e Kris Meeke (Toyota).

Sem chances reais de bons resultados, o hexacampeão Sébastien Ogier seguiu no evento para somar pontos do Power Stage. Pelo menos não saiu de mãos abanando, já que fez o quarto melhor tempo da última especial e somou dois pontos – o que pode fazer alguma diferença mais pra frente. Após o Rali da Suécia, o francês caiu para 3º na tabela após ganhar em Monte-Carlo no fim de janeiro.

De resto, Pontus Tidemand somou seus primeiros pontos como piloto na turma de cima com um discreto 8º posto, enquanto os dois lugares finais do top 10 ficaram com pilotos do WRC2 – respectivamente o norueguês Ole Christian Veiby (VW Polo) e Janne Tuohino (Ford Fiesta). Mads Østberg perdeu o décimo posto por menos de três segundos, mas levou as honras na subclasse WRC2 Pro. No JWRC, o piloto da casa Tom Kristensson chegou na trigésima colocação e venceu na categoria.

Dos 62 carros que largaram, 55 fecharam a competição. A 3ª etapa será o Rali do México, em Guanajuato, entre os dias 7 e 10 de março.

Resultado final do Rali da Suécia:

1 – Tanak-Jarveoja (Toyota Yaris WRC) – 2.47’30″0
2 – Lappi-Ferm (Citroen C3 WRC) – 53″7
3 – Neuville-Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) – 56″7
4 – Mikkelsen-Jaeger Amland (Hyundai i20 Coupe WRC) – 1’05″4
5 – Evans-Martin (Ford Fiesta WRC) – 1’08″2
6 – Meeke-Marshall (Toyota Yaris WRC) – 1’38″8
7 – Loeb-Elena (Hyundai i20 Coupe WRC) – 1’49″7
8 – Tidemand-Floene (Ford Fiesta WRC) – 3’37″7
9 – Veiby-Andersson (VW Polo GTI R5 WRC2) – 6’34″0
10 – Tuohino-Markkula (Ford Fiesta R5 WRC2) – 8’21″4

Classificação do campeonato:

1. Ott Tänak – 47 pontos
2. Thierry Neuville – 40
3. Sébastien Ogier – 31
4. Kris Meeke – 21
5. Esapekka Lappi – 19
6. Sébastien Loeb – 18
7. Elfyn Evans – 13
8. Andreas Mikkelsen – 12
9. Jari-Matti Latvala – 10
10. Gus Greensmith – 6
11. Pontus Tidemand e Yoann Bonato – 4
13. Stéphane Sarrazin e Ole Christian Veiby – 2
15. Adrien Fournaux, Janne Tuohino e Teemu Sunninen – 1

3 comentários

  1. Pedro Ribeiro disse:

    Esse ano vai pro Ott (ói) Tannak… se o Ogier e o Loeb nm jogarem água na cerveja dele…

  2. Gabriel Medina, O outro disse:

    Realmente a melhor coisa que poderia acontecer ao WRC é que outro piloto ganhasse o título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>