MENU

7 de fevereiro de 2019 - 13:16Super GT

Só falta a Nissan: Lexus e Toyota têm pilotos definidos no Super GT

4287_photo-010-696x464

A ZENT Cerumo será uma das seis escuderias representando a Lexus (leia-se Toyota) no Super GT em 2019 na classe GT500

RIO DE JANEIRO – Tão importante quanto o anúncio dos pilotos que defenderão a Toyota no Super Formula, foi o anúncio das equipes e pilotos que defenderão as marcas Lexus e Toyota na temporada 2019 do Super GT japonês.

Que, por sinal, será a última do modelo Lexus LC500, já que a Toyota confirmou que fará a troca pelo Toyota Supra, para a temporada 2020. Seis escuderias e suas duplas foram anunciadas para o campeonato que se inicia no dia 14 de abril, com a disputa dos 300 km de Okayama.

Para nenhuma surpresa, Felix Rosenqvist, que foi para a Ganassi na Fórmula Indy, não faz mais parte da esquadra de pilotos da marca no Japão. Tampouco Kamui Kobayashi segue na categoria em 2019: o japonês dará prioridade ao WEC e Super Formula neste ano.

Na vaga do nórdico no Lexus Team LeMans, entra o japonês Kenta Yamashita, que defendia o Lexus Team WedsSport Bandoh. Este carro, o único da Lexus equipado com pneus Yokohama, terá a bordo o campeão da Fórmula 3 Sho Tsuboi, que assim dará duplo expediente neste ano. Na SARD, entra Yuichi Nakayama no lugar de Kobayashi: o piloto de 27 anos sobe da divisão GT300, onde competiu no último ano com a equipe LM Corsa num Lexus RC-F GT3.

9776_photo-092-696x464

O Prius volta ao GT300 neste ano com motor dianteiro de 5,4 litros V8 que atua junto aos Supercapacitores que equipavam o modelo anterior de competição, dotado de propulsor central

Por falar na GT300, três Lexus e dois Prius estão confirmados para o campeonato deste ano – aliás, a continuidade do projeto do Toyota Prius não deixa de ser uma surpresa, já que o carro era dotado de motor central até o último campeonato e a partir de 2019 os carros são homologados com motores dianteiros. A unidade 3,4 litros foi substituída por um bloco 5,4 litros V8, que seguirá funcionando junto aos Supercapacitores desenvolvidos na versão anterior de competição do Prius.

Os carros alinhados pela escuderia APR terão Hiroaki Nagai e Manabu Orido formando dupla no #30, enquanto Koki Saga e Yukhi Nakayama serão os pilotos do #31.

Nos Lexus RC-F GT3, estarão Hiroki Yoshimoto/Ritomo Miyata (LM Corsa, que corre com pneus Dunlop); Morio Nitta e o recém-chegado Sena Sakaguchi (K-Tunes Racing, com pneus Bridgestone) e a Arto Panther Team Thailand confirmou participação com “calçados” Yokohama, contudo sem confirmar sua dupla de pilotos até o momento.

Em tempo: mesmo sem qualquer suporte oficial ou apoio de fábrica, haverá três Toyota MC (Mother Chassis) construídos pela Dome a mando da GTA, organizadora do Super GT, e com motores V8 4,5 litros, para as equipes Mach Racing, Tsuchiya Engineering e Saitama Toyopet GreenBrave.

Até o momento, a temporada 2019 do Super GT tem 31 carros confirmados – onze na GT500 e os demais na GT300. A confirmação das equipes Nissan será neste sábado, dia 9. E ao que tudo indica, as duplas da GT500 serão Kohei Hirate (ex-Toyota) e Fred Makowiecki na NDDP with B-MAX; Daiki Sasaki e James Rossiter (outro ex-Toyota) no Team Impul; Tsugio Matsuda e Ronnie Quintarelli na Nismo Motul Autech e Mitsunori Takaboshi junto a Katsumasa Chiyo na Kondo Racing.

1 comentário

  1. Fernando Silva disse:

    Há um tempo atrás chegou-se a falar que algumas marcas japonesas da classe GT500 poderiam participar do DTM, pois possuem regulamento técnico semelhante, inclusive carros do Super GT já fizeram testes em pistas alemãs em 2017, se não estiver enganado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *