MENU

22 de março de 2019 - 16:35Rali

Quase 100 duplas confirmadas no Tour de Corse

15284_WRC_TDC-cover-2019_1

RIO DE JANEIRO – O Campeonato Mundial de Rali (WRC) disputa no último fim de semana de março uma das provas mais tradicionais de seu calendário. A 62ª edição do Tour de Corse será mais uma vez realizada nas estradas sinuosas da ilha da Córsega. É o primeiro evento de asfalto da temporada 2019 e o quarto da temporada, após as geladas etapas de Monte-Carlo e Suécia, sem contar o cálido Rali do México.

Um total de 96 duplas figura na lista de entradas do Tour de Corse, que gravita em torno da cidade de Bastia, onde ficará o parque de serviço. O percurso terá mais especiais – catorze em relação às doze do último ano – e um total de 347,51 km cronometrados, contra 333,48 km da última edição.

A única etapa que sobreviveu em relação ao itinerário de 2018 foi Désert des Agriates, agora com um quilômetro a menos de percurso.

As demais são todas etapas novas. O primeiro dia terá seis passagens (Bavella, Valinco e Alta-Rocca) com parque de serviço apenas ao fim dos seis trechos cronometrados, que vão perfazer em torno de 122 km.

No segundo dia de Tour de Corse, além das especiais de Désert des Agriates, serão realizadas as provas de Cap Corse e Castagniccia – esta a etapa mais longa do evento, com mais de 47 km – o que certamente será um fator para a preservação dos pneus. O Power Stage será em Calvi, mas antes o último dia será aberto com uma etapa de quase 32 km em Eaux de Zilia.

Quanto a duplas participantes, a Hyundai promove a mudança mais radical. Insatisfeita com os resultados das primeiras provas do campeonato, a marca sul-coreana e seu diretor Andrea Adamo deixam Andreas Mikkelsen de fora. Anteriormente confirmado como piloto fixo em 2019, o norueguês não vai disputar o Tour de Corse: foi preterido por Dani Sordo, que é um especialista em Ralis de asfalto. Quem também volta é Sébastien Loeb, que não esteve no evento do México.

“Não foi uma notícia fácil de ouvir”, gaarante Mikkelsen. “Para a Hyundai, o campeonato de construtores é a prioridade. Se a equipe julgar que o lineup alinhado na Córsega obterá um resultado melhor, eu só tenho que respeitar essa escolha”, conforma-se o piloto.

“Temos de esperar pelo resultado da Córsega, mas se funcionar, não haverá razão para mudar. Se eu tiver que perder três rodadas do WRC (França, Alemanha e Espanha), não poderei competir bem no campeonato, mas estou muito motivado para atacar muito e lutar pelos melhores lugares possíveis”, disse Mikkelsen à revista francesa Auto Hebdo.

Por seu turno, Andrea Adamo deixou clara toda a sua frustração.

“Chega de cometer erros. Certamente estes não são os resultados que queremos alcançar, mas não podemos nos sentir frustrados ou desapontados. Devemos aceitar a situação e aprender com as lições que estamos passando e depois trabalhar duro, como sempre fazemos para melhorar, sem comprometer o resultado final. No México, foi o dia de abertura que nos prejudicou e depois limitamo-nos a minimizar o dano “, disse.

A lista de inscritos tem 10 carros na chamada “Prioridade 1”, composta pelos pilotos e navegadores dos times de fábrica, além de mais quatro inscritos RC1 que estão conforme o antigo regulamento técnico do WRC.

A competição dos WRC2 promete muito mais disputas que no último Rali do México, embora hajam por exemplo dois carros apenas no WRC2 Pro. Haverá ainda outras dezesseis duplas lutando pela vitória no WRC2 e outras sete inscrições do regulamento RC2 – contudo sem marcar pontos para o Mundial dessa categoria.

O JWRC disputa a segunda etapa de seu calendário: são 13 duplas participantes, todas com o modelo Ford Fiesta. Ainda há quinze carros no regulamento RC3, quatro RC5 e três RGT Cup, sendo dois Porsche e um Abarth.

Ott Tänak (Toyota) lidera o campeonato com 65 pontos, quatro à frente do atual hexacampeão Sébastien Ogier (Citroën). Thierry Neuville (Hyundai) segue em terceiro com 55.

No Mundial de Construtores, a Toyota comanda a tabela com 86 pontos. A Citroën soma 78 e a Hyundai, 77.

Vocês poderão acompanhar os higlights do Tour de Corse ao longo da semana seguinte, na tela dos canais Fox Sports.

1 comentário

  1. Jonny'O disse:

    Eu simplesmente não curto rali, todavia por uma simples questão de gosto, mas tem um detalhe que admiro muito e minha pergunta esclarece a questão.
    _Precisam os autodromos de tanta frescura!!!???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *