MENU

13 de março de 2019 - 23:39Mundial de Endurance

Super Sebring: López lidera novo 1-2 da Toyota no treino noturno

lopeztoyotasebring-1

RIO DE JANEIRO – Sob a luz da lua e o reflexo dos faróis, os 34 carros inscritos nas 1000 Milhas de Sebring ganharam a pista da Flórida para mais um treino livre – este noturno e necessário, já que a corrida começa às 16h locais na sexta-feira e pode acabar, no máximo, à meia-noite dos EUA se não forem percorridas as 267 voltas previstas dentro da quilometragem a cumprir.

Isto posto, a Toyota mais uma vez foi dominante na segunda sessão e os papéis foram invertidos. Se mais cedo o #8 deu as cartas por meio segundo, no treino que encerrou o primeiro dia de atividades da Super Sebring o #7 guiado pelo argentino Pechito López foi o carro mais rápido. O tempo de 1’41″730 do sul-americano foi apenas cinco milésimos superior ao do britânico Mike Conway, que guia o mesmo carro.

Fernando Alonso, que não andou à tarde, cumpriu um turno de treinos com 19 voltas – a melhor delas foi a penúltima, em 1’42″262. Enquanto isso, a melhor entre os não-híbridos foi a SMP Racing. Stéphane Sarrazin, sempre rápido e muito experiente com os Esporte-Protótipos, marcou 1’43″009, apenas um centésimo melhor que o neozelandês Brendon Hartley, que serve ao time russo como substituto de Jenson Button nesta prova e na próxima, em Spa-Francorchamps.

Nas posições seguintes – evidentemente – ficou a Rebellion com Thomas Laurent sendo o mais veloz do carro #3 e Bruno Senna no #1. O brasileiro cumpriu 24 voltas no treino noturno e a melhor delas foi em 1’44″064.

Líder do campeonato da LMP2 junto a Gabriel Aubry e Ho-Pin Tung, Stéphane Richelmi saiu da quarta-feira como o mais rápido do segundo treino entre os carros de sua divisão. O monegasco da Jackie Chan DC Racing fez 1’47″716 – melhor que o tempo de Nyck De Vries mais cedo. Os franceses Nico Lapierre e Loïc Duval o sucederam nas posições seguintes. André Negrão fez nessa sessão o tempo de 1’50″265.

A Racing Team Nederland optou por dar horas de voo a Frits Van Eerd sem a luz natural. Tanto De Vries quanto o experiente Giedo Van der Garde não treinaram na segunda sessão. Van Eerd deu só oito voltas, a mais rápida em 1’53″842, ficando com o último tempo do FP2.

#97 ASTON MARTIN RACING / GBR / Aston Martin Vantage AMR - 1000 Miles of Sebring - Sebring international Raceway - Sebring - Florida - United States of America -

Na LMGTE-PRO, segue dominante a Aston Martin: o #97 foi outra vez melhor, desta vez com Alex Lynn ao volante. O britânico marcou 1’57″792 e foi 0″033 mais rápido que o compatriota Harry Tincknell, da Ford Chip Ganassi Racing. Stefan Mücke, no segundo carro do time do oval azul de Detroit, foi o terceiro e Daniel Serra, em ótima prestação, foi o quarto mais veloz da sessão – 1’58″063.

Já Augusto Farfus melhorou muito pouco o seu desempenho em relação à primeira sessão. Fez seu tempo em 1’58″706, nono mais rápido entre os onze carros inscritos na categoria. Atrás dele, só o Corvette C7.R e a outra BMW M8 GTE da MTEK.

Porsche e Ferrari deram as cartas no segundo treino entre os LMGTE-AM, com Ben Barker sendo o mais rápido a bordo do #86 da Gulf Racing: a melhor volta do britânico foi 1’59″327, superando por oitenta milésimos o italiano Giancarlo Fisichella (Spirit of Race) e o compatriota deste, Matteo Cairoli, da Dempsey Racing-Proton.

Matt Griffin, da Clearwater (Ferrari) e Pedro Lamy, da Aston Martin Racing, fecharam o top 5.

A boa notícia foi que enfim o Porsche 991 RSR da Project 1 Racing ganhou a pista de Sebring após o frete vindo da Alemanha. O chassi novo completou 32 voltas com os três pilotos a bordo: Jörg Bergmeister marcou 2’00″156 e foi o nono e último da folha de tempos no segundo treino livre. Todos os 99 pilotos confirmados nas 1000 Milhas de Sebring andaram, enfim, nesta quarta-feira.

O terceiro e último treino livre será nesta quinta-feira às 17h15 de Brasília. A definição do grid será a partir de 22h30, com transmissão no site oficial do WEC, através de streaming pago.

5 comentários

  1. Geraldo Netto disse:

    E quanto aos treinos da IMSA? Estou curioso em saber a diferença se tempos entre um DPi e um LMP1 não híbrido.

  2. Jonny'O disse:

    Seria bem mais interessante todo mundo largando junto nas 12 horas de Sebring , corrida emblematica que já foi etapa do mundial diverças vezes , wec e imsa ,sem problemas, classificações separadas LMP1 ,DPi e lmp2 , Enfim, os DPi iriam andar entre as outras demais categorias porque são derivados da pro pria lmp2

  3. Alan disse:

    Triste ler “streaming pago”

    Mas, essa corrida na parte noturna será demais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *