MENU

14 de março de 2019 - 22:51IMSA

Super Sebring: Mazda finaliza treino noturno da IMSA na ponta

55_Mazda_IMSA_Sebring_2019_Practice_2

RIO DE JANEIRO – Pensam que é só o WEC que faz treino noturno no Super Sebring? Tolinhos: a IMSA também tem seu treino mandatório disputado à noite para autorizar pilotos prata e bronze a disputar a prova com a luz dos faróis. E outra vez a Mazda mostrou que é candidata a ocupar lugares na linha de frente do grid para a 67ª edição das 12h de Sebring.

O #55 do Team Joest foi o mais rápido do FP3 desta noite de quinta, com o tempo de 1’46″953, 0″212 melhor que o Cadillac DPi-V.R #31 de Felipe Nasr e Pipo Derani, ensanduichado entre os dois carros montados sobre chassis Riley-Multimatic, já que o #77 foi o terceiro colocado do treino noturno.

A Penske ficou em quarto com o Acura #6 e o Nissan DPi da CORE Autosport fechou o bolo dos cinco mais velozes da última atividade do dia para equipes da IMSA, com seis carros dentro do mesmo segundo.

Na LMP2, novamente a PR1/Mathiasen Motorsports não teve dificuldades em superar a Performance Tech Motorsports. A diferença entre os dois protótipos foi de dois segundos e dois décimos nesta sessão.

A Corvette enfim pôs as manguinhas de fora na GTLM: o carro #3 dos campeões Jan Magnussen e Antonio Garcia (mais Mike Rockenfeller) estabeleceu a melhor volta da sessão em 1’56″954. De realçar que dois desses três pilotos vão para a pista em instantes, para a qualificação das 1000 Milhas de Sebring, do WEC.

Os Ford GT EcoBoost da Ganassi ocuparam segunda e terceira posições, seguidos do Porsche #912 “Brumos” e da BMW #24 da equipe de Bobby Rahal, completando os cinco mais velozes.

E na GTD, um último esforço da Magnus Racing pôs seu novo Lamborghini Huracán na ponta da tabela entre os 16 carros que treinaram, já que o #47 da PPM – destruído num acidente durante o FP2, não pôde ser recuperado a tempo. O carro #44 saiu da pista com a melhor volta em 2’00″947, 0″061 mais veloz que o #86 da Meyer Shank Racing. Excepcionalmente, este foi um treino em que não houve variedade de marcas com um carro apenas entre os mais rápidos: o top 5 fechou com dois Lambos, um Acura, um Porsche e a BMW da Turner Motorsport.

A Mercedes-AMG do Team Riley Motorsports, que tem o brasileiro Felipe Fraga, ficou com a 13ª posição do treino noturno na divisão e o Acura das meninas, entre elas Bia Figueiredo, foi o 14º classificado.

Amanhã, os carros da IMSA disputam o quarto e último treino livre às 8h locais, com a pista aberta para a definição do grid a partir de 10h55 pelo horário de Brasília.

Compartilhar

1 comentário

  1. Alan disse:

    Tomara que a equipe do WEC, vendo de muito perto tudo que dá certo na IMSA e, vendo de mais perto ainda os DPi’s que deram mais certo ainda (e com uma beleza fora do comum dos carros, principalmente dos Mazdas), quem sabe não acordam pra vida e revejam seus conceitos de classe principal, acredito que o mundo inteiro também acredita que o modelo DPi é o mais atrativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *