MENU

10 de março de 2019 - 21:06Rali

WRC, Rali do México: Ogier vence segunda pela Citroën

ogier-mexico-2019-4

Sébastien Ogier e Julien Ingrassia triunfaram pela quinta vez no Rali do México, com domínio absoluto da dupla da Citroën desde o primeiro dia de especiais na altitude de Guanajuato

RIO DE JANEIRO – Terceira etapa da temporada 2019 do Mundial de Rali (WRC), o Rali do México foi um passeio para Sébastien Ogier e seu copiloto Julien Ingrassia. Sem pressão alguma para a dupla da Citroën nas trilhas – exceto nos bastidores – desde os primeiros quilômetros de prova, os franceses chegaram ao segundo sucesso no ano, desta vez tendo direito ao total máximo de pontos oferecido no evento.

Disputado em 21 trechos cronometrados, gravitando pela região de Guanajuato a cerca de 2.300 metros acima do nível do mar, o evento teve participação de poucas duplas – apenas 24 – o que poderia abrir chance para que diversos outsiders roubassem pontos consideráveis dos favoritos, caso viessem a ter problemas.

E não deu outra: logo no primeiro dia, o líder do campeonato Ott Tänak perdeu tempo precioso ao abrir as estradas com seu Toyota Yaris e não só ele como outros pilotos ficaram para trás. Andreas Mikkelsen e seu navegador Anders Jäger saíram de contenção na segunda passagem por El Chocolate, quando uma pedra lhes quebrou a suspensão do Hyundai i20.

Dani Sordo/Carlos Del Barrio, na primeira participação da dupla na temporada, foram vítimas de um problema elétrico que os deixou fora de combate, no trecho de ligação para a SS7 (Las Minas), enquanto Jari-Matti Latvala/Mikka Anttila, da Toyota, também tiveram uma falha elétrica que os atrasou. Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul tiveram furos de pneu em El Chocolate. Isso deixou Ogier/Ingrassia com quase 15 segundos de frente para Elfyn Evans/Scott Martin, da M-Sport Ford.

No segundo dia, as coisas não começaram a contento para a Citroën, com um furo de pneu no carro de Ogier e o acidente de Esapekka Lappi/Janne Ferm, que provocaria bandeira vermelha no SS10 (Guanajuatito 1). Kris Meeke/Sebastian Marshall (Toyota) tentaram se estabelecer como ameaça e depois furaram pneus na SS11 (Otates 1), caindo para 5º na geral. O britânico acabaria por acusar sua ex-equipe de ter pressionado a direção de prova para beneficiar Ogier com a interrupção da etapa em que Lappi acidentou-se. Depois, pediria desculpas.

Com Ogier/Ingrassia de volta à ponta e Evans/Martin sob controle, à dupla Tänak/Jarvejoja restou descontar terreno e buscar pelo menos o 2º lugar no Rali do México, o que acabariam por conseguir graças aos triunfos nas SS19 (Alfaro) e SS20 (Mesa Cuata). No Power Stage de Las Minas, Ogier consolidou sua quinta vitória no evento, com uma performance dominante que lhe deu o máximo possível de 30 pontos, garantindo que o francês está no encalço do ainda líder Tänak.

O estoniano falhou ao tentar conquistar os pontos extras, o que acirra ainda mais a briga pela liderança: o piloto da Toyota soma 65 contra 61 de Ogier, enquanto Thierry Neuville está com 55. No Mundial de Construtores, a Toyota lidera com 86 contra 78 da Citroën e 77 da Hyundai, que teve um Rali para ser esquecido.

No WRC2, o ídolo local Benito Guerra Jr. venceu e foi o 6º colocado geral a bordo de um Skoda Fabia R5, somando oito pontos na classficação de pilotos do WRC. O boliviano Marco Bulacia conquistou um ótimo resultado e foi o melhor sul-americano no evento, enquanto o também mexicano Ricardo Triviño, que fez dupla com o copiloto Marc Martí, também apareceu no resultado final do Rali do México.

Somente 15 duplas chegaram ao final do evento e a quarta etapa da temporada será um clássico do WRC: o Tour de Corse, marcado para o fim do mês, entre os dias 28 e 31.

Resultado final:

1 – Ogier-Ingrassia (Citroen C3 WRC) – 3.37’08″0
2 – Tanak-Jarveoja (Toyota Yaris WRC) – 30″2
3 – Evans-Martin (Ford Fiesta WRC) – 49″9
4 – Neuville-Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) – 1’27″0
5 – Meeke-Marshall (Toyota Yaris WRC) – 6’06″2
6 – Guerra-Zapata (Skoda Fabia WRC2) – 15’35″5
7 – Bulacia-Cretu (Skoda Fabia WRC2) – 18’51″5
8 – Latvala-Anttila (Toyota Yaris WRC) – 18’55″9
9 – Sordo-Del Barrio (Hyundai i20 Coupe WRC) – 22’44″1
10 – Triviño-Marti (Skoda Fabia WRC2) – 26’21″7

Classificação do campeonato após 3 etapas:

1. Ott Tänak – 65 pontos
2. Sébastien Ogier – 61
3. Thierry Neuville – 55
4. Kris Meeke – 32
5. Elfyn Evans – 31
6. Esapekka Lappi – 21
7. Sébastien Loeb – 18
8. Jari-Matti Latvala – 14
9. Andreas Mikkelsen – 12
10. Benito Guerra Jr. – 8
11. Gus Greensmith e Marco Bulacia – 6
13. Dani Sordo, Pontus Tidemand e Yoann Bonato – 4
16. Stéphane Sarrazin e Ole Christian Veiby – 2
19. Teemu Sunninen, Adrien Fournaux, Janne Tuohino e Ricardo Triviño – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *