MENU

5 de abril de 2019 - 22:14IMSA

IMSA: 19 carros no GP de Long Beach

IMSA WeatherTech Sports Car Championship

A Corvette Racing triunfou ano passado entre os GTLM no GP de Long Beach: conseguirão este ano a façanha naquela que poderá ser a 100ª vitória da equipe dos “trovões amarelos”?

RIO DE JANEIRO - Primeira das provas que não terão as quatro categorias na pista, o Bubba Burger Grand Prix, 3ª etapa do IMSA Weather Tech SportsCar Championship, será disputado no próximo dia 13 em Long Beach apenas pelos protótipos DPi e pelos GTLM. Os LMP2, anteriormente anunciados, não farão mais parte da disputa, que assim terá apenas 19 carros na pista urbana da Califórnia.

Os onze protótipos DPi e os oito GTLM confirmados para a corrida que terá duração de apenas 1h40min são os suspeitos de sempre. Assim, os grandes vencedores das 12h de Sebring, Pipo Derani e Felipe Nasr, estarão a bordo de seu Cadillac DPi-V.R, assim como Hélio Castroneves em seu Acura ARX05 DPi do Team Penske.

Por sinal, não só a dupla do carro #31 como também de todos os outros “Caddies” inscritos não devem ter gostado muito do novo Balance of Performance (BoP) publicado para a terceira etapa. Principalmente porque o carro montado no chassi Dallara terá mais um acréscimo de peso, subindo ao mínimo de 960 kg e perdendo também quatro litros no reservatório de combustível (66 litros na próxima etapa).

O Acura terá uma “dieta” de 20 kg, porém perde 5 litros na capacidade do tanque e ganha pressão do turbo na faixa útil de rotações entre 4800 e 7550 rpm. O Mazda perde cinco quilos (peso mínimo de 910 kg, o mais baixo da temporada), um litro no reservatório de combustível e também pressão no turbo entre 7750 e 9000 rpm. O motor Nissan do único DPi da CORE Autosport terá uma melhora de potência na faixa útil entre 6000 e 7600 rpm.

No campeonato, a situação após duas corridas aponta Nasr e Derani (mais Eric Curran) rigorosamente empatados em 67 pontos com Jordan Taylor e Renger Van der Zande, da Wayne Taylor Racing – cada um com uma vitória e um 2º lugar. Hélio Castroneves e Ricky Taylor (além de Alexander Rossi) vêm em 3º com 58, seguidos por Filipe Albuquerque/João Barbosa e também Colin Braun/Jonathan Bennett (mais Romain Dumas) com 54.

O boletim técnico da GTLM traz poucas mudanças em relação às 12h de Sebring. O Porsche 911 RSR perde 10 kg no peso mínimo e dois litros de reservatório de combustível. O Ford GT EcoBoost perde um litro no reservatório e pressão do turbo em todas as faixas úteis de 2 mil a 77oo rpm.

No entanto, o líder do campeonato não é um piloto regular da série: é o austríaco Philipp Eng, que competiu nas duas BMW M8 GTE da equipe de Bobby Rahal e somou 63 pontos nos dois eventos da Flórida. Nick Tandy e Patrick Pilet – além de Fred Makowiecki – somam 61. Connor De Philippi e Colton Herta estão em 3º lugar com 59 pontos e a quinta posição é repartida por Dirk Müller/Joey Hand (mais Sébastien Bourdais) e Laurens Vanthoor/Earl Bamber, junto a Matthieu Jaminet, com 56.

Os atuais campeões Antonio Garcia e Jan Magnussen somam 55 pontos e estão em sexto – com uma missão a cumprir, junto a Oliver Gavin/Tommy Milner, que começarão o fim de semana numa distante nona colocação na tabela: a Corvette Racing persegue a 100ª vitória da equipe nas séries IMSA, incluindo o American Le Mans Series. Até aqui, BMW e Porsche foram ao Victory Lane. E no ano passado, a vitória foi exatamente do carro #4.

Veremos se a façanha se repete…

2 comentários

  1. Ivair De Souza disse:

    Rodrigo. Com relação ao número de carros GTLM a quantidade é bem magrinha você não acha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>