MENU

25 de abril de 2019 - 01:13GT Cup Open

Novidade: com legião brasileira, GT Cup Open inicia ano com 18 carros

0419 03 303

Márcio Basso e Guilherme Salas têm a favor a experiência na turma de cima: a parceria foi para o GT Open Cup Europe, agora com Mercedes AMG R GT4

RIO DE JANEIRO – Ano passado, o International GT Open foi literalmente invadido pelos pilotos brasileiros. O total no ano passou de uma dezena e havia corridas em que oito ou nove representantes do país estavam presentes. A conjuntura econômica, no entanto, não permitiu que este fenômeno se repetisse na competição principal.

Contudo, a GT Sport apresentou uma nova alternativa para os gentlemen drivers que não podem bancar uma temporada a bordo de um modelo GT3. No fim do ano passado, foi apresentada a GT Cup Open, que faz sua primeira temporada neste ano e estreia também na França, com um grid bem razoável. São 18 os carros confirmados pela organização.

“O primeiro objetivo para nós foi chegar a um bom BoP, e estamos felizes com o resultado alcançado, que vê todos os carros em uma faixa de 5 décimos por volta. Nosso projeto está gerando muito interesse e acredito que montamos um pacote atraente. Paul Ricard é apenas o ponto de partida e estamos convencidos de que nossa proposta atrairá cada vez mais entradas à medida que a temporada se desenrolar”, garante o organizador Jesús Pareja.

Com um “mix” de carros de categorias Cup (Porsche, Lamborghini, Ferrari, Ginetta e et cetera) e modelos FIA GT4, a temporada se inicia com cinco construtores envolvidos e, por conta do pacote técnico atraente, com carros de boa performance e bem menos custosos que os GT3, a GT Open Cup vê uma verdadeira legião brasileira na lista de entradas. São sete pilotos confirmados para o fim de semana na França e poderão vir mais no correr do ano.

Seis deles formarão duplas: Márcio Basso e Guilherme Salas vão de Mercedes AMG R GT4 via Sports & You. João Paulo Mauro e Rodolfo Toni acertaram com a Vincenzo Sospiri Racing e terão à disposição um Lamborghini Huracan Super Trofeo EVO. A terceira parceria é de Fernando Fortes com Júlio Martini, ambos a serviço da Three Sixty Motorsports, uma nova equipe espanhola, também com Mercedes AMG R GT4.

0419 08 89

Retorno: Thiago Vivacqua terá uma oportunidade de mostrar o que vale com a Teo Martín num McLaren 570S GT4 como este da foto

O sétimo piloto da relação é o carioca Thiago Vivacqua, que volta às pistas pela Teo Martín Motorsport com o modelo McLaren 570S GT4, em dupla com o espanhol Marc Fulgencio. No outro carro, estarão Faust Salom e Guillem Pujeu, também espanhóis.

O grid terá ampla maioria de modelos Porsche Cup – são oito no total; equipes de alguma tradição como a Baporo Motorsport, a Porsche Almeras, a Antonelli Motorsport e a Vincenzo Sospiri Racing; sem contar alguns pilotos com boa rodagem não só em Grã-Turismo como noutras categorias mundo afora.

A disputa do GT Open Cup será por três classes, além da pontuação Overall: Silver, com dois pilotos de graduação prata; Pro-Am, com um piloto ouro ou prata ao lado de um parceiro com carteira bronze e Am, só para gentlemen drivers.

Esta subclasse responde por 11 dos 18 inscritos na França, tendo duas duplas de brasileiros (Fortes/Martini e JP Mauro/Toni). Na Pro-Am, são quatro inscritos, entre eles Salas/Basso e os dois Silver confirmados são exatamente os inscritos da Teo Martín, Thiago Vivacqua incluso. Falta saber se a Three Sixty terá sua dupla do carro #29 e em que categoria competirão os pilotos.

As provas do GT Open Cup serão com duração de 55 minutos e estão marcadas para sábado às 8h da manhã (horário de Brasília) e domingo às 7h40. Havendo streaming, o blog vai colocar aqui ao vivo e a cores.

2 comentários

  1. joao calango disse:

    Desculpe-me pela curiosidade, mas quanto custa uma temporada nesta nova categoria GT 3 Open Cup e a diferença para a GT3?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *