MENU

19 de abril de 2019 - 11:2624 Horas de Le Mans, Mundial de Endurance

Surpresa: Vandoorne no WEC

5cb9cf0da5060

RIO DE JANEIRO – A confirmação da participação de Stoffel Vandoorne no Mundial de Endurance é a surpresa de última hora nesta sexta-feira: o piloto belga recebeu um convite da SMP Racing para se juntar a Mikhail Aleshin e Vitaly Petrov no carro #11 para a disputa das duas corridas finais da temporada, começando daqui a três sábados com as 6h de Spa-Francorchamps.

O piloto de 27 anos, com passagem pela McLaren na Fórmula 1 e atualmente na Fórmula E, substitui a Jenson Button, cuja saída do time russo é atribuída ao acachapante domínio da Toyota na Super Season 2018/19 entre os protótipos LMP1 – embora a justificativa ‘oficial’ seja de razões profissionais e familiares, inclusive com a nova mulher de Button grávida do primeiro filho do casal. Mas desde que o regulamento foi homologado, sabia-se que não seria diferente.

A participação de JB foi curta: resumiu-se a somente quatro aparições – Le Mans no ano passado, Silverstone, Fuji e Xangai, com um pódio nesta última, sendo 3º colocado na China.

Sessões de testes com a Honda no Super GT impediram Button de disputar a etapa de Sebring em março último, quando foi substituído por Brendon Hartley.

E acreditava-se que o neozelandês o substituiria também em Spa e La Sarthe neste ano. Mas o Sportscar365 revelou ontem a bomba: o piloto pode ser o sucessor de Fernando Alonso na Toyota, que já o requisitou para ser o reserva da equipe nas 24h deste ano.

Com a confirmação de Vandoorne em Le Mans, a SMP Racing – que assim se socorre de um sexto piloto diferente com passagem pela Fórmula 1, sendo dois só na última temporada (o outro é Sergey Sirotkin) reduz para 23 as vagas restantes para as 24h de Le Mans de 2019.

A única equipe com pilotos a anunciar na LMP1 é a ByKolles, que não definiu dois nomes. Na LMP2, faltam confirmar quatro vagas. Sete estão por anunciar na LMGTE-PRO, mas poderão ser cinco porque a BMW deve ter Martin Tomczyk e Antonio Félix da Costa, titulares da equipe, a bordo. E na LMGTE-AM, restam de nove a dez nomes, pelo menos.

Compartilhar

2 comentários

  1. Jonny'O disse:

    O Button não deve ter motivação pra andar com carro de segunda linha, coitados desse pessoal do LMP1 ,entraram em um regulamento furado ,onde só um pode vencer, lembro que ano passado antes de le mans a wec fez aquela equalização de rendimento, onde os não híbridos teriam que fazer uma volta a menos para cada abastecimento!!! além de mais lentos tem que gastar mais gasosa….é pra matar!!! Por essas e outras que ninguém se define quanto aos novos regulamentos .

    O tal hipercars agrada os pequeninos que vivem de vender superesportivos e desagrada as grandes montadoras que preferem os protótipos por serem vitrine tecnológica sem precisar ter um igual na prateleira.
    Tá feito o embrolho !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *