Bis da Penske em Mid-Ohio; Montoya e Cameron ganham primeira juntos na IMSA

B
Acura-6-Mid-Ohio-Race-IMSA-2019
A parceria Cameron/Montoya chegou à primeira vitória na IMSA e no Acura Team Penske, que faturou mais uma vez em Mid-Ohio

RIO DE JANEIRO – O Acura Team Penske voltou a triunfar em Mid-Ohio e parece que a pista de Lexington é feita sob medida para o protótipo ARX-05 DPì do “Capitão”: desta vez, quem riu por último foi a dupla Dane Cameron/Juan Pablo Montoya, que repetiu o feito dos colegas Hélio Castroneves/Ricky Taylor ano passado, levando os louros da vitória após 123 voltas percorridas em 2h40min de disputa na 4ª etapa do IMSA Weather Tech SportsCar Championship.

A corrida, porém, foi dominada pela Mazda. Pole position, Oliver Jarvis manteve o seu RT24-P DPi na frente do pelotão de 36 carros com extrema competência. Mas o parceiro Tristan Nunez não conseguiu segurar o rojão. No último stint, perdeu a dianteira e não mais a recuperou. Poderia ter sido a primeira vitória do construtor japonês na unificação das séries Rolex Grand-Am e American Le Mans Series, que já vem desde 2014. Foi adiada por mais um tempinho…

A dupla ficou a menos de dois segundos e meio dos vencedores, enquanto o outro Mazda guiado por Jonathan Bomarito e Ryan Hunter-Reay acabaria por terminar em 3º, já que o Acura de Castroneves/Taylor foi danificado por um contato logo no início e a dupla do carro #7 foi obrigada a perder tempo nos boxes. Ficariam com o quinto lugar final, logo atrás de Pipo Derani/Felipe Nasr, que foram sempre os melhores com os Cadillac DPi-V.R – apesar de sofrerem uma punição drive through por conta de uma manora considerada irregular de ultrapassagem.

E com o resultado, os brasileiros seguem à frente no campeonato – 120 pontos após quatro corridas, contra 116 de Castroneves e Taylor.

“Infelizmente, não tivemos um carro para lutar pela vitória, mas foi um daqueles dias em que você pensa no campeonato”, disse Derani. “Então, por este lado, foi positivo. Terminamos a corrida com bons pontos. Foi um fim de semana sem problemas, sempre pensando no campeonato e vamos seguir focados. Espero que possamos estar tão fortes em Detroit, como a equipe esteve no ano passado”, completou Derani, lembrando que no ano passado Nasr e o então companheiro, Eric Curran, foram os vencedores da etapa nas ruas de Detroit.

Entre os LMP2, a PR1/Mathiasen faturou com sobras: o carro da Performance Tech guiado por Cameron Cassels/Kyle Masson teve problemas logo no início e perdeu longo período parado nos boxes. Eric Lux, que substituiu o francês Gabriel Aubry como parceiro de Matthew McMurry, ajudou o colega a triunfar com o 11º lugar geral, a sete voltas do Acura vitorioso entre os DPi.

Com a categoria voltando apenas nas 6h de Watkins Glen (já que não correrão em Detroit), Cassels e Masson ainda lideram a classificação do campeonato com 99 pontos contra 95 de McMurry. Aubry, ausente por conta do compromisso com o WEC em Spa-Francorchamps, é o 3º colocado com 60.

Tranquilo e favorável: o Porsche da dupla Bamber/Vanthoor ganhou outra e a marca alemã venceu pela terceira vez seguida em quatro provas na GTLM

Já nos GTLM, a Porsche continua imparável: foi a terceira vitória seguida do construtor de Weissach em quatro provas, num ano até aqui de sonho para os 911 RSR de motor central-traseiro. Festa de Laurens Vanthoor/Earl Bamber pela segunda vez e liderança do campeonato com sete pontos de vantagem sobre os sempre perigosos Jan Magnussen/Antonio Garcia, que ano passado – recordem-se – levaram o título sem ganhar uma prova sequer.

Aliás, foi a dupla da Corvette Racing que se intrometeu entre os Porsches, cabendo o terceiro posto a Nick Tandy/Patrick Pilet, com vantagem sobre a BMW M8 GTE de Connor De Philippi/Tom Blomqvist. A Ford não passou do 5º posto com Richard Westbrook/Ryan Briscoe, enquanto Sébastien Bourdais/Dirk Müller, que partiram da pole, não passaram da sétima colocação.

AIM-Lexus-2019-IMSA-Mid-Ohio-Race
Ótimo trabalho de Heistand/Hawksworth, premiados com a vitória na GTD

Na GTD, que viu a estreia (com abandono) do novo McLaren 720S GT3 da Compass Racing, abrindo a temporada da chamada Sprint Cup, deu Lexus na cabeça num final sensacional: o carro #14 de Richard Heistand/Jack Hawksworth, pole position na categoria, levou um sufoco tremendo do Acura de Mario Farnbacher/Trent Hindman nos minutos finais. Mas a dupla da AIM Vasser Sullivan prevaleceu, conquistando o primeiro triunfo do time na série IMSA.

A segunda posição não foi de todo má para Farnbacher/Hindman, já que a dupla lidera a classificação após três etapas (a GTD não correu em Long Beach), somando 84 pontos, quatro à frente de Frankie Montecalvo/Townsend Bell, o “Bell da Boina”. A vitória em Mid-Ohio fez Heistand/Hawksworth empatarem em terceiro com Patrick Long na classificação.

A próxima etapa será o “tiro curto” de Detroit, no primeiro sábado de junho. Corrida de 1h40min, apenas com os DPi e GTD, já que Corvette, Porsche e Ganassi estarão em Le Mans para o Journée Test, o treino coletivo que acontece duas semanas antes das 24h de Le Mans.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames