MENU

26 de maio de 2019 - 21:27International GT Open

Triunfos de McLaren e Lamborghini na primeira visita do GT Open em Hockenheim

1619-38-28

Mikaël Grenier/Norbert Siedler venceram mais uma no GT Open e comandaram a dobradinha da Emil Frey em Hockenheim. Albert Costa/Giacomo Altoè lideram a classificação (Foto: Fotospeedy)

RIO DE JANEIRO – A Emil Frey Racing e o Lamborghini Huracán GT3 EVO seguem sendo equipe e carro a ser batidos neste início de campeonato do International GT Open. O time suíço e o modelo de Sant’Agata chegaram a três vitórias em quatro corridas, com o segundo triunfo da dupla formada por Norbert Siedler/Mikaël Grenier. A dupla saiu da pole position e controlou sem nenhum problema os companheiros de equipe Albert Costa/Giacomo Altoè, que saíram de Hockenheim como líderes do campeonato.

Mas no sábado, a Teo Martín Motorsport conseguiu a primeira vitória do McLaren 720S GT3 na competição, em performance espetacular do guatemalteco Andrés Saravia e do espanhol Fran Rueda. A dupla fez excelente uso do handicap – tiveram que cumprir tempo mínimo de 70 segundos apenas na parada de box – superando por mais de 15 segundos a Ferrari da Spirit of Race com Duncan Russell Cameron/Matt Griffin, que liderou até a 21ª volta, quando houve a troca entre os pilotos.

Costa/Altoè ficaram com o 3º lugar na pista, mas perderam o pódio na correção do resultado: Altoè cometeu vários abusos de pista em seu turno de pilotagem e a dupla acabou punida com três segundos de acréscimo ao tempo final, guindando o carro pole position de Valentin Pierburg/Tom Onslow-Cole ao pódio. A quarta posição ficou com Henrique Chaves/Martin Kodric.

Allam Khodair/Marcelo Hahn não avançaram o suficiente na corrida para conseguir somar pontos na geral. Após a troca dos pilotos, a dupla ficou com a 13ª posição e sexto na Pro-Am. Alexander Hrachowina/Martin Konrad seguiram dominantes na classe dos pilotos bronze e foram ao topo do pódio pela terceira vez em três provas.

Hoje, após o 7º lugar no sábado, Grenier/Siedler foram impecáveis. A favor deles, um handicap de 65 segundos de tempo mínimo na hora do pit stop, contra 70 de Altoè/Costa e 85 dos vencedores da véspera, o que impossibilitou Rueda/Saravia de chegar inclusive no top 10. A dupla do McLaren #17 acabaria apenas em 14º lugar.

1619-29-69

No sábado, Fran Rueda/Andrés Saravia deram ao modelo McLaren 720S GT3 sua primeira vitória internacional (Foto: Fotospeedy)

Além do domínio do time helvético com suas Lambos, destaque para o primeiro pódio do Aston Martin AMR Vantage GT3 na nova versão, graças a Darren Turner, que com toda sua experiência ajudou Oliver Wilkinson a conquistar o melhor resultado da Optimum Motorsport no International GT Open.

Miguel Ramos/Fabrizio Crestani deram à Mercedes o melhor resultado na prova #2, seguidos por Kodric/Chaves e também pelo Lamborghini (modelo 2018) da Lazarus Racing, em bela corrida de Nico Pöhler/Nicola De Marco.

Russell Ward/Indy Dontje venceram a prova deste domingo na classe Pro-Am, em que Marcelo Hahn/Allam Khodair foram punidos por contato evitável e fecharam a disputa com o 18º posto final – sétimo na classe. O pódio da divisão teve ainda Kang Ling/Frederic Schandorff, da Vincenzo Sospiri Racing e Cameron/Griffin.

Na divisão Am, nenhuma surpresa com o quarto triunfo seguido de Konrad/Hrachowina na temporada, seguidos por Giuseppe Cipriani – que correu sozinho – e pelos folclóricos portugueses Luis Silva/Antonio Coimbra, da Sports & You.

A pontuação mostra Altoè/Costa no topo da tabela com 41 pontos contra 34 de Siedler/Grënier e 30 de Chaves/Kodric. A dupla brasileira da Teo Martín Motorsport soma quatro pontos e está em 17º lugar.

Na Pro-Am, Hahn e Khodair estão em sétimo, com dez. A liderança é de Onslow-Cole/Pierburg com 22 pontos, seguidos por Cameron/Griffin com 20 e Dontje/Ward, com 16. A classe Am tem, como sói, liderança de Hrachowina/Konrad, que seguem com 100% de aproveitamento – 20 pontos, seguidos por Cipriani com 12 e Coimbra/Silva, que têm 11.

O campeonato regressa no segundo fim de semana de junho, com a 3ª rodada dupla marcada para a Bélgica, em Spa-Francorchamps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *